Esboços Sermões

A Oração e a Vontade de Deus


Hoje tivemos um culto dominical muito abençoado. O tema foi sobre a oração e a vontade de Deus (CPAD). Abaixo alguns questões que foram abordadas durante a aula.

1.      Todo crente que ora demasiadamente está na vontade de Deus? Não, porque nem todas as orações são de acordo com a vontade de Deus

2.       Quais devem ser os alvos de nossas orações? Após conhecer o Senhor mais profundamente, Jó intercedeu por seus amigos (Jó 42.10). Experimente orar mais pelos outros do que por si mesmo.

 3.       Devemos orar pedindo aumento de salário, ganhar eleição (prefeito, deputado, etc….), etc. A vontade de Deus é que pensemos e busquemos as coisas celestiais, incorruptíveis (1 Co 9.25). Podemos orar e pedir qualquer coisa, desde que o propósito seja glorificar a Deus, João 15.7. A oração que glorifica e exalta a Deus será respondida.

4.  O que é uma oração sincera? É melhor ser sincero como um publicano, carente da misericórdia de Deus, do que um fariseu, cheio de justiça própria, pois aquele teve sua oração atendida e este não (Lc 18.9-14). Oração sincera representa o reconhecimento da impotência do eu diante da total dependência de Deus.

 5. Qual a duração ideal de uma oração? A oração do rei Salomão (2 Cr 1.7-10). Há quem faça longas orações, mas inconvenientes, impróprias, insensatas, irreverentes. Salomão fez uma oração curta, porém, sábia. Ele tinha consigo um “cheque em branco” da parte de Deus (v.7). O tempo ideal de uma oração é a certeza de que o Senhor nos ouviu, quando isso ocorra não precisamos orar mais por aquele propósito, mas iniciar um momento de adoração pela resposta certa.

 6. Quanto ter certeza se a oração foi respondida. A Certeza que a oração foi ouvida. “Todo aquele que ora pode ter a mais absoluta certeza de que sempre que uma oração for feita de acordo com a vontade divina, a audiência diante do trono da misericórdia está assegurada. Pedir é uma das perrogativas do crente. Às vezes, o crente não recebe simplemente porque não pede (Tg 4.2). Por outro lado, nossas petições só serão ouvidas se forem compatíveis com o bom prazer do Ouvinte. Existe a petição motivada por motivos errados (Tg 4.3).

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: