BENÇÃOS, ONDE MENOS ESPERAMOS


BENÇÃOS, ONDE  MENOS  ESPERAMOS

Ef 5.17; Is 55.8

 

Ø  A prisão de José levou-o ao governo, Gn 40.13-15; 41.1-9. Na prisão ele revela o sonho do copeiro-mor; após 2 anos ele é lembrado.

Ø  As perdas de Jó resultaram em bençãos dobradas, Jó 1.6-2.13; 42.10. Ele perdeu bois, jumentas, servos, ovelhas, fazendas, camelos, filhos e filhas, sofreu com chagas, perdeu amigos, tornou-se mendigo. A sua fé foi determinante, quando ele orava pelos seus amigos, o Senhor lhe deu tudo o que antes possuira em dobro.

Ø  A blasfêmia de Golias levou Davi à honra, ISm 17.42-46. Golias desprezou a Davi porque era de boa aparência, porém franzina, muito jovem, sem armadura e trazendo consigo somente uma funda e pedras do ribeiro.

Ø  Espinho na carne de Paulo trouxe nova graça, IICo 12.7-10. Paulo ora por três vezes, mas o Senhor ao invés de tirar o espinho lhe confere mais graça.

Ø  A prisão de João seguiu-se a revelação apocalíptica, Ap. 1.9-18. O imperador Domiciano, considerado pela história “o segundo Nero”, era tremendamente cruel,  matou o marido de sua sobrinha porque aparentava ser simpático a causa dos cristãos, exterminou vários parentes cristãos, perseguia os Cristãos matando-os ou isolando-os na ilha de patmos. Foi nessa ilha que João recebeu de Deus a revelação sublime do Apocalipse.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s