Devaneio pastoral, parte I


“11 Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Agora que sou adulto, parei de agir como criança” – I Coríntios 13.11.

O que é devaneio? Ausência da razão; estado de espírito de quem se deixa levar por lembranças, sonhos e imagens.

Todos nós temos momentos em que refletimos sobre nossa existência:

O que fizemos;

O que deixamos de fazer;

O que poderíamos ter feito;

O que nunca faremos; etc.

1. Será que Moisés queria realmente ser o salvador dos judeus escravos no Egito?

Embora conhecesse o sofrimento do povo judeu. Moisés preferiu isolar-se no deserto por um período de 40 anos, até que o Senhor lhe apareceu e revelou seu plano para libertar os israelitas do jugo egípcio. Porém, Moisés não se mostrou empolgado com a possibilidade de ser o escolhido para tão nobre missão:

“Aí Moisés respondeu a Deus, o Senhor: – Mas os israelitas não vão acreditar em mim, nem vão dar atenção ao que eu falar e vão dizer que o Senhor não me apareceu.” Ex 4.1 NTLH

Moisés apresenta outra desculpa para evitar assumir tamanha responsabilidade:

“Moisés respondeu ao Senhor: – Ó Senhor, eu nunca tive facilidade para falar, nem antes nem agora, depois que começaste a falar comigo. Quando começo a falar, eu sempre me atrapalho. Ex 4.10 NTLH

O desinteresse de Moisés é tão grande que irrita o Senhor:

“Aí Moisés pediu: – Não, Senhor. Por favor, manda outra pessoa. Então o Senhor ficou irritado com Moisés …” Ex 4.13.14a

Enfim, Moisés ouve a voz do Senhor e decide com Arão ir ao Egito. Após, inúmeras tentativas, o povo é liberto. Mas, os escravos se mostram arredios, murmuradores, rebeldes, briguentos, promotores de divisões, desobedientes, idólatras, ingratos.

Enquanto Moisés está no monte orando e escrevendo as leis, da parte de Deus. O povo está se rebelando contra Deus na parte baixo do monte, construindo um bezerro de ouro e adorando-o.

Deus decide destruir o povo e constituir uma nova Nação através de Moisés, porém, reage em defesa do povo. Mas, não era esse o povo que ele se recusara a resgatar do Egito?

Êxodo 32.7-14 – “7 Então o Senhor Deus disse a Moisés: – Desça depressa porque o seu povo, o povo que você tirou do Egito, pecou e me rejeitou. 8 Eles já deixaram o caminho que eu mandei que seguissem; fizeram um bezerro de ouro fundido, e o adoraram, e lhe ofereceram sacrifícios. Estão dizendo que estes são os deuses deles, os deuses que os tiraram do Egito. 9 Eu conheço este povo e sei que é muito teimoso. 10 Agora não tente me impedir, pois vou descarregar a minha ira sobre esta gente e vou acabar com eles. Depois farei de você e dos seus descendentes uma grande nação. 11 Porém Moisés fez um pedido ao Senhor, seu Deus. Ele disse: – Ó Senhor, por que ficaste assim tão irado com o teu povo, que tiraste do Egito com grande poder e força? 12 Por que deixar que os egípcios venham a dizer que tiraste o teu povo do Egito para matá-lo nos montes e destruí-lo completamente? Não fiques assim irado; muda de ideia e não faças cair sobre o teu povo essa desgraça. 13 Lembra dos teus servos Abraão, Isaque e Jacó. Lembra do juramento que fizeste de lhes dar tantos descendentes quantas estrelas há no céu. Lembra também que prometeste que darias aos seus descendentes toda aquela terra para ser propriedade deles para sempre.14 Então o Senhor Deus mudou de ideia e não fez cair sobre o seu povo a desgraça que havia prometido.”

O interessante da vida está no fim de tudo. Moisés reconhece o que Deus fez em sua vida:

“1 Antes de morrer, Moisés, homem de Deus, deu esta bênção ao povo de Israel. 2 Ele disse: O Senhor Deus veio do monte Sinai; ele surgiu como o sol por cima de Edom e do monte Parã brilhou sobre o seu povo. Com ele vieram milhares de anjos, e à sua direita havia fogo. 3 O Senhor ama o seu povo e protege os que são dele. Eles ficam sentados diante dele e aprendem as suas leis. Dt 33.1-3 NTLH

O reconhecimento só vem depois da vida. Durante 30 dias os israelitas choraram a morte de Moisés e nunca mais houve na história de Israel outro como Moisés:

“8 Ali nas planícies de Moabe os israelitas choraram a morte de Moisés trinta dias, até terminar o tempo de luto. 9 Moisés havia escolhido Josué, filho de Num, para ficar no seu lugar. Ele pôs as mãos sobre a cabeça de Josué, que assim ficou cheio de sabedoria. Os israelitas obedeceram a Josué e cumpriram todas as leis que o Senhor Deus lhes tinha dado por meio de Moisés. 10 Nunca mais apareceu em Israel um profeta como Moisés, com quem o Senhor falava face a face. 11 Nunca houve ninguém que fizesse maravilhas e milagres como aqueles que Moisés, obedecendo à ordem do Senhor, fez no Egito contra o seu rei, os seus oficiais e todo o seu povo. 12 Nunca houve outro profeta que fizesse os milagres e as coisas espantosas que Moisés fez com grande poder na presença do povo de Israel.”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s