Suicídio, passagem para o outro lado …


suicidioO que leva uma pessoa cometer suicídio?

Segundo informações do Instituto Sangari e o Ministério da Justiça o suicídio figura entre as três principais causas de morte violenta e apresenta um crescimento de 17% para a população entre os anos 1998-2008. As outras duas são os acidentes de trânsito e os homicídios.

A cultura do suicídio não é comum no Brasil, atualmente o País ocupa a 73ª posição no ranking mundial, com uma taxa de 4,9 suicídios para 100 mil habitantes. Porém, quando distribuídos por faixa etária, a população jovem entre 15-24 anos eleva a posição no País para 60ª. Esse fato chama a atenção porque os suicídios juvenis são menos freqüentes no mundo do que no Brasil. Geralmente os adultos tendem a cometer suicídio em proporção maior que os jovens.

Para o sociólogo Durkheim um dos fatores que leva uma pessoa a cometer o suicídio é a incapacidade de se integrar na sociedade. Outras informações dão conta que fatores internos ou externos, agindo isoladamente ou em conjunto, contribuem para o suicídio: depressão, dependência química de drogas, transtorno bipolar, anorexia, esquizofrenia, transtorno de personalidade, desesperança, dor emocional, problemas financeiros, tristeza profunda, falta de sociabilidade, etc.

Pesquisas e dados da Organização Mundial da Saúde indicam que no mundo 1 milhão de pessoas cometem suicídio anualmente, 1 em cada 20 tentativas de suicídio é concretizada, de 1965 até a atualidade o índice mundial de suicídio aumento 60% e a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo. O grupo de maior risco compreende a faixa etária de 15 a 44 anos.

Para Carlos Alberto Correia, coordenador do Centro de Valorização da Vida do ABC, os familiares e governo não costumam tratar de forma aberta sobre o tema, isso impede que ações preventivas sejam executadas. Afirma ainda que 80% das pessoas que tentaram o suicídio uma vez irão tentá-lo novamente.

Mas, o que a Bíblia diz acerca do suicídio?

aumento taxa de suicidioNa Bíblia encontramos passagens sobre pessoas que cometeram o suicídio, exemplo: Abimeleque (Juízes 9.54), Saul (I Samuel 31.4), o escudeiro de Saul (I Samuel 31.4-6), Aitofel (II Samuel 17.23), Zinri (I Reis 16.18), Judas (Mateus 27.5) e Sansão (Juízes 16.26-31), esse último na verdade se suicídio a fim de matar seus inimigos. Além dessas referências há quem inclua os mártires cristãos que em nome da fé se entregavam para serem mortos por seus algozes, quando poderiam negar a fé ou fugir para outros lugares distantes.

A verdade é que a Bíblia não é explícita sobre o tema. Alguns estudiosos mencionam a passagem de I João 3.15 e Êxodo 20.13 como base para condenar a prática do suicídio. Porém, os argumentos são frágeis, pois os textos estão se referindo a prática do assassinato contra outra pessoa e não a si próprio.

“Não encontro base bíblia para o suicídio, simplesmente pelo fato de que a Bíblia não julga a questão, não oferecendo, desse modo, nenhuma base de qualquer natureza. Portanto, não há nem proposição e nem condenação do ato em si, no que diz respeito a que ele carregue as condenações que a Igreja Católica criou para os suicidas, e os Protestante e Evangélicos adotaram como dogma de irredimibilidade. Assim, sou contra o suicídio, apenas não caio na imprudência frívola de dizer que o destino do suicida é a perdição eterna.” Caio Fábio

Considerando o amor de Deus por nós, conforme declarado em João 3.16 e a declaração de Paulo aos romanos 8.38-39 Pois eu tenho a certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus: nem a morte, nem a vida… Em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus, o nosso Senhor.” Podemos concluir que se um cristão em momento de fragilidade ceifar sua própria vida, mesmo assim poderá ser salvo. Ninguém, além do próprio Deus, pode julgar o que se passa na mente de uma pessoa, I Coríntios 2.11 “Quanto ao ser humano, somente o espírito que está nele é que conhece tudo a respeito dele. E, quanto a Deus, somente o seu próprio Espírito conhece tudo a respeito dele”.

Por outro lado, podemos afirmar que o suicídio é um pecado grave contra Deus. O cristão deve viver sua vida entregue a Deus, portanto não deve decidir quando ou como cessar a sua própria vida. Paulo afirma em I Coríntios 3.16,17 que somos o ‘templo do Espírito de Deus’ e “se alguém destrói o templo de Deus, Deus o destruirá”. Porém, há uma grande distância entre condenarmos alguém que praticou o suicídio ou absolvê-lo. Somente a eternidade irá revelar-nos a verdade.

Fontes consultas:

http://www.gotquestions.org

http://www.estadao.com.br

http://www.observatoriodainfancia.com.br

http://www.bibliaonline.net

http://www.noticias.uol.com.br/saude

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s