Deus supre todas as necessidades


Efésios 4.19

Deus suprirá todas as necessidades_219 E o meu Deus, de acordo com as gloriosas riquezas que ele tem para oferecer por meio de Cristo Jesus, lhes dará tudo o que vocês precisam. NTLH

19 E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades. RA

 

O relacionamento de Paulo com a igreja de Filipo

A carta de Paulo aos filipenses foi destinada à liderança da igreja.

Paulo foi o fundador da igreja de Filipos a partir de uma visão que recebera do Senhor, a cidade foi fundada pelo rei Felipe da Macedônia (pai de Alexandre o Grande). Atos 16.9-12 – “Naquela noite Paulo teve uma visão. Ele viu um homem da província da Macedônia, que estava de pé e lhe pedia: “Venha para a Macedônia e nos ajude!”  10 Logo depois dessa visão, nós resolvemos partir logo para a Macedônia, pois estávamos certos de que Deus nos havia chamado para anunciar o evangelho ao povo dali. 11 Nós embarcamos em Trôade e fomos diretamente para a ilha de Samotrácia. No dia seguinte chegamos ao porto de Neápolis. 12 Dali fomos a Filipos, que é uma cidade do primeiro distrito da província da Macedônia e também colônia romana, onde ficamos vários dias.

Filipos foi a primeira cidade da Europa a ser evangelizada – chamada de berço europeu do cristianismo;

Como não havia sinagoga na cidade, Paulo e seus companheiros, no sábado, foram para fora da cidade, às margens de um rio, onde os judeus costumavam orar (At 16,13).

Duas conversões deram inicio a igreja: Lidia (e família) que hospedou Paulo At 16.14-15, e o carcereiro da prisão (e família) At 16.33.

Paulo demonstra profundo amor por esses irmãos, ele confiava a eles seus projetos, intimidades e desafios. Os irmãos filipenses também amavam Paulo e quando souberam da sua prisão em Roma, enviaram ofertas para ele através de Epafrodito (2.25 NTLH) – “Também acho que é preciso enviar a vocês o nosso irmão Epafrodito, meu companheiro de trabalho e de lutas, o qual vocês enviaram para me trazer a ajuda que eu precisava.”

Quais os propósitos da escrita de Paulo aos filipenses?

1º.   Agradecer pela generosidade e cooperação dos irmãos, em três ocasiões;

2º.   Encorajar os irmãos acerca da fé, a fim de perseverarem e regozijarem diante das provações e sofrimentos por amor a Jesus;

3º.   Estimular o relacionamento fraternal na igreja com foco na sua unidade, a partir de um caráter humilde;

4º.   Dar recomendações ministeriais aos jovens Timóteo e Epafrodito;

5º.   Advertir a igreja contra os judaizantes, os legalistas, libertinos e místicos que tentavam se infiltrar na igreja para corromper a fé cristã.

A gratidão de Paulo expressa no capítulo 4

No capítulo 4 Paulo inicia lembrando-se do amor e esforço de algumas pessoas em cumprir a ordem de evangelizar – Síntique, Evódia, Clemente. Ele roga que a paz de Deus esteja sempre na vida dessas pessoas -4.7 – “E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus.”

Não se trata de um estado emocional ou psicológico. Ele esta falando de uma paz profunda que não pode ser entendida. Essa paz é alcançada em Cristo.

Essa paz nos livra de qualquer acusação do passado, presente ou futuro, é fruto da nossa confiança no amor de Deus.

Essa paz guarda o nosso coração e mente. Ela é como uma sentinela que nos protege de qualquer ataque e nos dá descanso em Cristo. I Pedro 1.5 NTLH – Essas bênçãos são para vocês que, por meio da fé, são guardados pelo poder de Deus para a salvação que está pronta para ser revelada no fim dos tempos.”

Nos versos 10 a 13, Paulo lembra que em Cristo ele aprendeu a se contentar com o que tem, tanto faz o muito quanto o pouco, o importante para Paulo é a sua confiança em Cristo e no seu poder.

Paulo usa uma linguagem de negócios para demonstrar que o investimento que os filipenses estavam fazendo em seu ministério deu lucro, as pessoas que se convertiam tinham a contribuição daqueles irmãos – 4.15 – “Vocês, filipenses, sabem muito bem que, quando eu saí da província da Macedônia, nos primeiros tempos em que anunciei o evangelho, a igreja de vocês foi a única que me ajudou. Vocês foram os únicos que participaram dos meus lucros e dos meus prejuízos

Há documentos históricos que afirmam que os filipenses contribuíram além das suas posses para o ministério apostólico de Paulo, até o nível de empobrecerem.

Aqueles irmãos não mediam esforços para apoiarem o ministério de Paulo e no final da sua carta ele lança sobre eles uma palavra profética, 4.9 – “E o meu Deus, de acordo com as gloriosas riquezas que ele tem para oferecer por meio de Cristo Jesus, lhes dará tudo o que vocês precisam.Na versão RA diz: “E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades.

Qual o tipo de necessidade Paulo está se referindo?

Ele não está falando de bênçãos espirituais. Ele está se dirigindo a um povo generoso que tem prazer em contribuir pela evangelização mundial em seus dias. Aquelas pessoas não hesitavam em contribuir, eles faziam tudo para agradar ao Senhor.

Conceituando a palavra necessidade: Aspiração natural e muitas vezes inconsciente, como sentir fome; desejo ardente; algo que é necessário, preciso; falta de algo ou alguém.

Há vários tipos de necessidades: desempenho; reconhecimento; aparecimento; aquisição; ordem; retenção; construção; defesa; reação; fortalecer; dominar; obedecer; autonomia; participação; relacionamento; cuidar-se; brincar; conhecimento; experiências; vida espiritual profunda; evangelizar; avançar; viajar; saúde; etc…

Paulo está dizendo que seja qual for a necessidade daquele povo que cooperavam com o evangelho, desde o primeiro dia até o presente, DEUS IRIA SUPRIR.

É uma palavra forte, poderosa, profética e verdadeira. As riquezas de Deus serão dadas ao seu povo por intermédio de Jesus Cristo.

Não existe outra fórmula, você não precisa pagar penitência ou fazer votos impagáveis. Tudo o que precisa é amar a Deus a ponto de dar-se a si mesmo em favor do Seu Reino. Os irmãos de Filipo tinham poucas posses, mesmo assim participavam do ministério de Paulo, com orações, súplicas, ofertas, etc…

Mas, alguém pode alegar que investe em missões, apoia os programas da sua igreja, é bom dizimista e ofertante e Deus não está sendo recíproco com ele. Por que isso ocorre?

R: Confundimos os nossos desejos com as nossas necessidades

Deus suprirá todas as necessidadesDESEJOS ≠ NECESSIDADES

Paulo não está dizendo que Deus irá conceder tudo o que desejamos, mas o que precisamos.

Os desejos estão relacionados aos sentimentos, podem mudar a todo instante (um dia queremos chuva, em outro sol). Por isso o sábio afirmou que as pessoas estão sempre desejando coisas, assim como a morte o desejo sobrevém a todo o momento – Provérbios 27.20 – “Os desejos das pessoas são como o mundo dos mortos: sempre há lugar para mais um.”

Deus conhece as tuas necessidades: Mateus 6.31-32 – 31 Portanto, não fiquem preocupados, perguntando: “Onde é que vamos arranjar comida?” ou “Onde é que vamos arranjar bebida?” ou “Onde é que vamos arranjar roupas?” 32 Pois os pagãos é que estão sempre procurando essas coisas. O Pai de vocês, que está no céu, sabe que vocês precisam de tudo isso.

Que o Senhor faça o mesmo conosco, com todos aqueles que se doa a serviço do reino de Deus.

DEUS DARÁ TUDO O QUE VOCÊS PRECISAM E NÃO O QUE DESEJAM.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s