Geração poderosa em Deus


guerreiro de DeusAí ele disse: – Agora vamos fazer os seres humanos, que serão como nós, que se parecerão conosco. Eles terão poder sobre os peixes, sobre as aves, sobre os animais domésticos e selvagens e sobre os animais que se arrastam pelo chão, Gênesis 1.26 NTLH.

Porém, quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até nos lugares mais distantes da terra. Atos 1.8 NTLH

 

Deus criou os seres humanos para serem poderosos e exercer o domínio sobre a natureza

Ao criar o ser humano, Deus o dotou de um poder diferente das outras espécies. O primeiro casal, Adão e Eva, deveriam dominar sobre todos os demais seres vivos. Perguntas para nossa reflexão:

  1. Se Deus criou o ser humano para ser poderoso, por que há tantas pessoas que ainda se sentem inferiorizadas e temerosas diante de qualquer coisa ou situação?
  2. Se todos são igualmente poderosos, por que algumas pessoas subjugam a outros se considerando superiores?
  3. Será que todas as pessoas estão preparadas para serem poderosas?
  4. Como você se comporta quando detém um pouco mais de ‘poder’ que outras pessoas? Exemplo: roupas, carro, casa, salário, etc. Nesses aspectos vemos a manifestação da natureza predominante de cada pessoa. Não basta dizer que é humilde, precisa viver em humildade.
  5. Algumas pessoas se perdem ou enlouquecem por causa de coisas tão pequenas, imagine se tivessem algo maior, como seriam? Exemplo: minha mãe era pobre, mas sempre dividia comida e roupa com os vizinhos.

O Ser humano herdou de Deus o fôlego de vida e atributos que o tornou superior a outras criaturas. Com a queda as pessoas herdaram os atributos do pecado, o homem não se torna um pecador, ele já nasce pecador. Dentro dele está à superioridade dado por Deus e a desobediência herdada pelo pecado.

 

Qual a solução para a busca do domínio da natureza divina sobre a humana?

Deus escolheu e separou um povo que pudesse dominar pelo seu espírito a natureza humana. Primeiro Israel, que através do seu testemunho revelaria o poder de Deus à outras Nações; depois, a Igreja, que através do seu testemunho revela o poder de Deus aos povos.

Em que somos poderosos?

Como identificar esse poder outorgado por Deus ao primeiro homem e ofuscado por causa do pecado. Mas, que se manifesta através do espírito de Cristo na igreja. A solução está na nossa identidade, quem realmente somos em Cristo.

 

Quem é poderoso tem um espírito diferente

Lemos na Bíblia sobre um homem que se mostrou diferente, por isso era poderoso. A diferença é o que nos torna poderosos diante do mundo, não seguimos a maioria como muitos, seguimos a nossa consciência cristã.

Calebe é um exemplo de homem escolhido por Deus portador de um espírito diferente, Números 14.20-24. Ele tinha um espírito diferente: embora tenha sido escravo no Egito e presenciado inúmeros fatos envolvendo Moisés até a libertação do povo israelense da escravidão, não foi a experiência vivida por Calebe ou o seu passado que o tornou diferente, todos os israelitas presenciaram a mesma coisa.

A fé de Calebe, a sua determinação em seguir ao Senhor e a esperança em ver o cumprimento das promessas de Deus sobre a sua vida, o tornou um homem com espírito diferente, Números 13.30 – “Aí o povo começou a reclamar contra Moisés, mas Calebe os fez calar e disse: – Vamos atacar agora e conquistar a terra deles; nós somos fortes e vamos conseguir isso!

Os gigantes que dominavam a terra a ser conquistada amedrontaram os príncipes de Israel, somente Calebe e Josué foram capazes de manterem-se firmes nas promessas de Deus para aquele povo. O medo e a incredulidade do povo eram tão grandes que cogitaram levantar um capitão dentre eles para guiá-los de volta ao Egito, Números 14.1-4: “E diziam uns aos outros: – Vamos escolher outro líder e voltemos para o Egito!”

Calebe estava convicto da sua posição, ele sabia que Deus havia tirado aquele povo do Egito para algo maior e melhor, ele pede ao povo que disse:

  1. Animem com as promessas do Senhor, Nm 14.7 – “e disseram ao povo: – A terra que fomos espionar é muito boa mesmo”;
  2. Confiem no Senhor, Nm 14.8 – “Se o Senhor Deus nos ajudar, ele fará com que entremos nela e nos dará aquela terra, uma terra boa e rica”;
  3. Obedeçam ao Senhor, Nm 14.9 – “Porém não sejam rebeldes contra o Senhor e não tenham medo do povo daquela terra. Nós os venceremos com facilidade”.

O medo do povo fez com que desistissem de lutar, até que outra geração se formasse. Nm 14.20-25: O Senhor Deus disse: – Já que você pediu, eu perdoo. 21 Mas, pela minha vida e pela minha presença gloriosa que enche toda a terra, juro que 22 nenhum desses homens viverá para entrar naquela terra. Eles viram a minha glória e os milagres que fiz no Egito e no deserto. No entanto dez vezes puseram à prova a minha paciência e não quiseram me obedecer. 23 Eles nunca entrarão na terra que jurei dar aos seus antepassados. Nenhum daqueles que me abandonaram verá aquela terra. 24 Mas o meu servo Calebe tem um espírito diferente e sempre tem sido fiel a mim. Por isso eu farei com que ele entre na terra que espionou, e os seus descendentes vão possuir aquela terra.

45 anos se passaram, mas a promessa de Deus se cumpriu sobre a vida de Calebe, Josué 14.10-11. “E Calebe continuou: – Agora veja! Faz quarenta e cinco anos que o Senhor Deus disse essas coisas a Moisés. Isso foi no tempo em que o povo de Israel atravessava o deserto; e o Senhor me tem conservado com vida até hoje. Olhe para mim! Estou com oitenta e cinco anos 11 e me sinto tão forte hoje como no dia em que Moisés me mandou espionar a terra. Ainda tenho bastante força para combater na guerra e para fazer o que for preciso.”

 

Quem é poderoso semeia a esperança

Calebe, após conquistar a terra prometida ao lado de Josué, conta a sua história aos jovens conquistadores. Só tem história de sucesso para contar quem supera obstáculos e permanece fiel ao Senhor. Josué 14.7-8: 7 Eu tinha quarenta anos quando Moisés, servo do Senhor, me enviou de Cades-Barnéia para espionar a terra. E eu dei um relatório que sabia que era verdadeiro. 8 Os homens que foram comigo espalharam o medo no meio do povo, mas eu obedeci fielmente ao Senhor, meu Deus.

O povo estava desanimado e ao mesmo tempo desesperados diante dos inimigos à serem enfrentados. O mesmo ocorre em nossos dias, se pararmos para olhar o mundo ao nosso redor corremos o risco de perder a esperança (famílias destruídas, lares despedaçados, desemprego em massa, violência, desigualdade, etc.).

A igreja é a semeadora da esperança. Devemos levantar a nossa voz e dizer as pessoas desacreditadas e temerosas que existe solução, é possível derrotar os gigantes e conquistar as bênçãos prometidas. A igreja é a esperança do mundo em crise. Jó 14.7-9: 7 “Para uma árvore há esperança; se for cortada, brota de novo e torna a viver. 8 Mesmo que as suas raízes envelheçam, e o seu toco morra na terra, 9 basta um pouco de água, e ela brota, soltando galhos como uma planta nova.

A confiança da igreja não está na força do poder econômico ou político, tampouco na sua posição social, a nossa confiança está em Deus. Como Calebe que se levantou diante de Moisés, dos príncipes e do povo e demonstrou sua total confiança em Deus, a igreja deve se levantar e gritar – Somos a esperança de um mundo melhor.

Jesus nos deixou o seu exemplo em Lucas 4.18 – “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor.”

 

Quem é poderoso, vive firmado nas promessas.

Josué 14.9: Naquele dia Moisés me fez a seguinte promessa: “Calebe, você obedeceu fielmente ao Senhor, meu Deus. Por isso fique certo de que você e os seus filhos serão donos para sempre de toda a terra que pisarem”.

Os anos se passaram na vida de Calebe, mesmo assim ele não se esqueceu do que Deus havia prometido através de Moisés. Algumas pessoas quando estão em crises ou provações recebem promessas da parte de Deus e depois de um determinado tempo esquecem-se do que foi prometido. Não alimentam as promessas com a esperança do seu cumprimento.

Se Deus prometeu abençoar-te, confie Nele. As suas promessas são preciosas e grandes – Hebreus 10.23: “Guardemos firmemente a esperança da fé que professamos, pois podemos confiar que Deus cumprirá as suas promessas”.

A igreja é a prova que as promessas de Deus são reais e se cumprem, por isso temos que cultivar e alimentar, manter-nos sempre firmados nas promessas de Deus. Como Abraão que acreditou no Senhor, a igreja deve caminhar seguindo as mesmas pisadas de fé, Romanos 4.13, 16: Deus prometeu a Abraão e aos seus descendentes que o mundo ia pertencer a eles. Essa promessa foi feita não porque Abraão tinha obedecido à lei, mas porque ele havia crido em Deus e havia sido aceito por ele… 16 Portanto, a promessa de Deus depende da fé, a fim de que a promessa seja garantida como presente de Deus a todos os descendentes de Abraão. Ela não é somente para os que obedecem à lei, mas também para os que crêem em Deus como Abraão creu, pois ele é o pai espiritual de todos nós.

Faça uma reflexão sobre as promessas de Deus em tua vida, o que foi que Ele prometeu? Eu profetizo sobre você que o seu tempo irá chegar e você irá saborear as promessas de Deus sobre a tua vida.

  • Salmos 12:6 – As promessas do SENHOR merecem confiança; elas são como a prata pura, refinada sete vezes no fogo.
  • Salmos 105:8 – Ele sempre lembrará da sua aliança e, por milhares de gerações, cumprirá as suas promessas.
  • Salmos 119:50 – No sofrimento, eu fui consolado porque a tua promessa me deu vida.
  • Salmos 119:162 – Como sou feliz por causa das tuas promessas, tão feliz como alguém que encontra um grande tesouro!

 

Quem é poderoso persevera, Josué 14.9,10

Números 14.24 – Porém o meu servo Calebe, visto que nele houve outro espírito, e perseverou em seguir-me, eu o farei entrar a terra que espiou, e a sua descendência a possuirá.

Deuteronômio 1.36 – salvo Calebe, filho de Jefoné; ele a verá, e a terra que pisou darei a ele e a seus filhos, porquanto perseverou em seguir ao SENHOR.

Eu penso que servir ao Senhor quando as coisas estão indo bem é tranqüilo, não falta alimento, roupa, carro, passeios, etc. Mas, o difícil é vir ao culto, orar, cantar e testemunhar quando o mundo está desmoronando ao teu redor. Quando você se vê cercado por gigantes impedindo de tomar a sua benção e o povo dizendo que é impossível conquistar a sua promessa.

Você quer vencer? Você quer ser como Calebe? Então persevere naquilo que o Senhor te prometeu e confiou. Os príncipes e o povo estavam dizendo para desistirem, mas Calebe estava lá confiante e acreditando que era possível conquistar a terra.

Um conselho para a geração de Calebe e Josué: perseverem sempre, vocês colherão os frutos da sua perseverança e testemunharão para outras gerações o que Deus fez. Hebreus 10.35-39: 35 Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão. 36 Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. 37 Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará; 38 todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma. 39 Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma.

 

Quem é poderoso pede coisas grandes ao Senhor, Josué 14.11-13

11 Estou forte ainda hoje como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força naquele dia, tal ainda agora para o combate, tanto para sair a ele como para voltar. 12 Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia, pois, naquele dia, ouviste que lá estavam os anaquins e grandes e fortes cidades; o Senhor, porventura, será comigo, para os desapossar, como prometeu. 13 Josué o abençoou e deu a Calebe, filho de Jefoné, Hebrom em herança.

Não existe uma idade limite para quem quer vencer e conquistar. Calebe estava com 85 anos e continuava firmado nas promessas de Deus. Ele não hesitou quando Josué lhe permitiu escolher uma porção na partilha das terras. Ele escolheu os montes. Só tinha um detalhe, ainda havia inimigos no monte, mas para Calebe isso não seria problema.

Quantas pessoas jovens desistem de conquistar e se acostumam com as planícies, as partes baixas, porque tem medo de subir ao monte e conquistá-lo.

O monte representa o topo, a parte mais alta aonde você quer chegar. Qual a sua maior expectativa?

Os gigantes gostam dos montes e habitam neles. Calebe sabia de tudo isso e decidiu enfrentá-los e conquistar o monte. A história de Calebe pode se resumir da seguinte forma: de escravo no Egito a conquistar de montes.

 

Como a tua história será contada?

Deus tem as melhores e maiores bênçãos para dar a você, mas hoje Deus pergunta a você: Qual o monte que você deseja?

Lembre-se: quanto maior o monte, maiores serão os gigantes. Mas quem está com você garante a vitória sobre os gigantes.

Seja como Paulo, aproveite as oportunidades, I Coríntios 16.8,9: “8 Resolvi ficar aqui em Éfeso até o dia de Pentecostes. 9 Pois encontrei aqui ótimas oportunidades para um grande e proveitoso trabalho, embora muita gente esteja contra mim.”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s