Fardo leve, jugo suave …


Cansado_Troca_-o_teu_fardo_em_Cristo“Sejam meus seguidores e aprendam comigo porque sou bondoso e tenho um coração humilde; e vocês encontrarão descanso. Os deveres que eu exijo de vocês são fáceis, e a carga que eu ponho sobre vocês é leve”, Mateus 11.29,30.

 Quando lemos a declaração bíblica acima, o evangelho que Jesus propõe é aparentemente simples:  Deveres fáceis de serem cumpridos;  Um fardo leve;  Um jugo suave;  Tesouros incomparáveis que ninguém poderá roubar; etc.

Há quem discorde desse argumento, pois existe um preço do discipulado a ser pago pelos seguidores de Cristo. Por outro lado ir para o inferno também tem um preço, aliás, muito caro – pessoas que se tornaram viciadas, contraíram doenças infecto contagiosa, vítimas dos seus erros, etc.  Isso também é verdade. Mas, eu pergunto:

  1. Quanto custa a uma pessoa ir para o inferno?
  2. Quanto custa a uma pessoa ir para o céu?

Para os dois casos existe um custo e um regime de governo: liberdade ou escravidão.  Dificilmente alguém pensa nesse assunto, ou mesmo faz uma comparação entre os dois mundos e os dois senhores. Não podemos fugir do domínio de um dos dois: seguimos a Cristo ou seguimos ao diabo.

Algumas pessoas acreditam numa terceira via, afirmam que é possível optar por seguir a si mesma. De fato isso é possível até um determinado período, mas quando a morte chegar só restará dois caminhos – Céu ou Inferno.

A verdade é que só temos dois caminhos diante de nós e uma escolha a fazer.

O livro de Provérbios traz o contraste entre os dois caminhos, em todo o livro os sábios estão afirmando que na vida somos levados a optar por uma coisa ou outra, os autores ressaltam as diferenças que há entre:

  1. Os caminhos dos justos e dos perversos;
  2. Entre a sabedoria e a ignorância;
  3. O caminho dos justos e o caminho dos perversos;
  4. O caminho da mulher sábia e o caminho da mulher imprudente; etc.

Viver uma vida justa e piedosa requer um preço alto e muito sacrifício, mas isso não se compara ao juízo imposto sobre aqueles que decidiram viver distante do amor de Deus os seus próprios caminhos.

A passagem de Mateus apresenta a proposta de Jesus para aqueles que desejarem segui-lo: uma vida normal, tranquila e sem encargos.

Muitos cristãos sentem dificuldades em extrair dessas palavras o seu verdadeiro significado. Isso ocorre porque transformamos os mandamentos de Jesus em um fardo pesado, impossível de ser conduzido.

Diante disso, as ordenanças de Jesus se transformam em um mero ideal, impossível ser alcançado. A desculpa mais comum que encontramos é afirmar que o ‘errar é humano, faz parte da nossa natureza’.

Buscamos nas escrituras textos que corroborem com o nosso pensamento e forçosamente acreditamos que ao chegar no céu o Senhor nos compreenderá, porque as suas palavras foram ditas para outro tempo, outra era e não para nós cristãos contemporâneos.

Com isso afirmamos que a obediência total e irrestrita aos ensinamentos de Jesus, além de impossíveis de praticar, não são obrigatórios. Nós esquecemos que a ordem de Jesus é para segui-lo agora, nessa vida, e não depois da morte.

Qual o mundo que você prefere?  

  1. Imagine como seria o mundo se todas as pessoas seguissem integralmente tudo aquilo que Jesus ensinou. Ninguém pode negar que o mundo seria melhor. Não estou falando da religiosidade cristã confusa e complexa, mas da prática de princípios como o amor, respeito, solidariedade, igualdade social, harmonia familiar, etc.
  2. Agora pense no mundo sem a presença dos ensinamentos de Jesus, um mundo dominado unicamente pela religiosidade, fanatismo, corrupção, guerras, infidelidades, ódio, etc.

A boa notícia é que, mesmo não compreendendo a oferta de Jesus de um jugo suave e um fardo leve que traz descanso as nossas almas, Ele continua dizendo: Se você quiser, eu posso garantir descanso para as vossas almas.  Você somente precisa compreender o significado dessa oferta.

O que eu preciso compreender?  

Todos nós que aceitamos a Cristo fomos salvos pela graça de Deus e não por merecimentos. É esse princípio que Jesus está ensinando. Nós crescemos todos os dias na estatura de um cristão perfeito, não quer dizer que já sejamos perfeitos como Cristo.

Se o esportista não seguir a rotina exigida para a sua profissão, ele será comum como os demais. Do mesmo modo será o cristão que não se adequar aos ensinamentos de Jesus, sem treinamentos e dedicação suficientes podemos parecer com Jesus, mas nunca seremos como Jesus.

Jesus em sua humanidade era normal como eu e você 

O que muitos cristãos ignoram é que Jesus viveu como um ser humano normal. Ele veio de uma família simples da cidade de Nazaré, aos 12 anos ele aparece e surpreende até mesmo os doutores com a sua inteligência e depois por 18 anos ele se sujeita a uma vida familiar normal, segundo a época. Há poucas informações sobre a infância, juventude e idade adulta de Jesus até o início do seu ministério, mas isso não significa que ele não tenha vivido como uma pessoa comum.

A vida de Jesus após ser batizado por João mudou drasticamente, primeiro ele se ausenta por 40 dias para jejuar e orar no deserto, em grande parte do seu ministério Jesus esteve só, as vezes orando por uma noite inteira para ministrar aos discípulos e ao povo no dia seguinte.

A vida de oração de Jesus e a sua comunhão com Deus, fizeram-no forte para suportar as perseguições, traições, desapontamento e desistência dos seus seguidores que não conseguiam acompanha-lo em sua jornada de fé.

Esse é segredo daqueles que aceitam tomar o jugo suave de Jesus. Essas pessoas não seguem as pisadas de Jesus apenas, mas procuram viver como Cristo viveu em toda a sua vida. Exemplo: Eu posso me comportar bem diante de uma situação e dizer que estou fazendo exatamente como Jesus faria, mas no dia seguinte mudar a minha atitude. Quando seguimos a Jesus e vivemos como ele viveu, no dia seguinte eu continuarei agindo como Jesus.

Falsa abordagem sobre o que Jesus deseja de nós.  

Achamos que basta mostrar que amamos os inimigos, se sujeitar a andar duas milhas com alguém, sofrer ataques com paciência, etc. pronto já somos como Jesus! Engano, puro engano! Os que pensam assim se esforçam apenas no momento em que são confrontados, ignorando completamente a necessidade de mudança de caráter na vida como um todo.

As pessoas fracassam porque, embora desejem o certo e importante, não se dedicam a modelo de vida que produz a ação correta que o Senhor deseja de nós. As pessoas desejam fazer o certo, mas evitam a vida que pode tornar isso uma realidade – a estrada para o inferno é bem pavimentada e possui poucos obstáculos esse é caminho preferido de muitos.

Exemplos:

  1. Os jovens querem ser adultos responsáveis, mas não aceitam assumir responsabilidades;
  2. Alguns desejam ser respeitados pelas pessoas, mas não respeitam as mesmas;
  3. O pai ou mãe que repugna o fato do seu filho ter relações sexuais antes do casamento, mas incentiva o filho de outra pessoa a praticá-lo;
  4. O cônjuge que se mostra contrário a infidelidade por parte do seu cônjuge, mas pratica a infidelidade ou aprova a conduta errada de outra de pessoa;
  5. A mulher que se escandaliza quando soube que a amiga teve um relacionamento sexual com alguém no trabalho, mas acha norma se insinuar nos círculos sociais e trabalho para outros homens;
  6. Governos que dizem ser contra a corrupção, mas não vivem sem praticar um ato ilícito;
  1. Pessoas que querem mudar o mundo, desde que o mundo não altere a sua rotina ou pensamento.

O psiquiatra M. Scott Peck em seu livro The Road Less Traveled falando sobre a busca pela santidade, observou: Algumas (pessoas) chegam a acreditar que mediante essa imitação realmente se tornaram santos e profetas, e são incapazes de reconhecer que ainda são crianças e encarar o fato doloroso de que devem começar do início e caminhar para o meio. Assim, ironicamente, em nossos esforços para evitar as dores inerentes à disciplina, perdemos de vista o jugo suave e o fardo leve. Então, caímos na frustração de tentar ser os cristãos que sabemos que devemos ser sem o entendimento necessário e a força que somente a disciplina pode proporcionar. Tornamo-nos desequilibrados e incapazes de governar nossas vidas.

Para aqueles que afirmam ser impossível seguir a Jesus obedecendo a um padrão tão alto de santidade, realmente não é fácil portar-se sob os holofotes como Jesus e viver o restante do tempo como as outras pessoas. Significa que precisamos viver como Cristo em todo o momento.

Verdade explícita a nosso respeito  

É possível seguir a Jesus. Seremos capazes de viver sob o jugo suave de Jesus quando nos tornarmos verdadeiramente novos, nascidos de novo, vivendo de modo inteligente sob o governo de Deus e sua justiça como em Mateus 6.33.

O que Jesus deseja é que vivamos um modo de vida onde a coisa mais difícil a se fazer será odiar o inimigo, desprezar uma criança ou idoso, amaldiçoar alguém que te amaldiçoa, isso sim seria difícil para Jesus e também será difícil para aqueles que o seguem. Para o verdadeiro cristão a coisa mais difícil é fazer o que Jesus não faria.

Se você deseja ser como Cristo, então precisará aceitar e viver 100% o Seu modo de vida, só então experimentaremos o verdadeiro significado de um jugo suave e um fardo leve.

Seguir a Jesus, aceitar o seu fardo leve e jugo suave não significa lembrar-se de pedir socorro a Ele quando está diante de uma situação complicada ou buscar em sua mente um modelo que se pareça com Cristo em determinadas situações. Agir desse modo não resolve, mas se você viver cada momento agindo como Jesus, então as reposta virão com mais facilidade, não precisará de um exercício mental ou de muitas orações porque a resposta está dentro de você.

Atitudes isoladas não são suficientes para garantir-nos uma saída diante de uma crise, pode ser que não tenhamos tempo suficiente para encontrar a tranquilidade para vencê-la. O segredo é aprender com Jesus e viver como Ele a vida toda.

Isso é possível se formos inteligentes para aceitar viver toda a vida no padrão que Jesus requer de nós. Então, o seu fardo será leve e o jugo suave – Pois amar a Deus é obedecer aos seus mandamentos. E os seus mandamentos não são difíceis de obedecer - I João 5.3

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s