Nós pensamos como Cristo pensa


mente de CristoI Coríntios 2.14-16 – Mas quem não tem o Espírito de Deus não pode receber os dons que vêm do Espírito e, de fato, nem mesmo pode entendê-los. Essas verdades são loucura para essa pessoa porque o sentido delas só pode ser entendido de modo espiritual. 15 A pessoa que tem o Espírito Santo pode julgar o valor de todas as coisas, porém ela mesma não pode ser julgada por ninguém. 16 Como dizem as Escrituras Sagradas: “Quem pode conhecer a mente do Senhor? Quem é capaz de lhe dar conselhos?” Mas nós pensamos como Cristo pensa.

Uma declaração ousada que reflete o que todo cristão deve possuir, a mente de Cristo. Se temos a mente de Cristo significa que não precisamos que outra pessoa nos diga o que fazer, pois sabemos qual é a vontade de Deus para nós.

Os verdadeiros crentes em Jesus possuem uma inteligência espiritual que difere da inteligência natural. Saber o que Cristo pensa é mais do que possuir conhecimentos naturais.

No mundo natural há muitos tipos de inteligência, algumas mais conhecidas e outras nem tanto. Vejamos:

  1. Inteligência logico-matemática – Habilidade para raciocínio dedutivo e para solucionar problemas matemáticas;
  2. Inteligência linguística – A pessoa possui domínio e gosto especial pelos idiomas e palavras. Escritores, poetas, linguistas, etc.;
  3. Inteligência musical – Habilidade para compor e executar padrões musicais, etc. Compositores, maestros, músicos, críticos de música e outros;
  4. Inteligência espacial – Capacidade para compreender o mundo visual com precisão, permitindo transformar, modificar percepções e recriar experiências visuais até mesmo sem estímulos físicos. Arquitetos, artistas, escultores, cartógrafos, navegadores e jogadores de xadrez;
  5. Inteligência corporal-cinestésica – Capacidade de controlar e orquestrar movimentos do corpo. Atores, dançarinos, esportistas;
  6. Inteligência intrapessoal – Capacidade de se conhecer, estando mais desenvolvida em escritores, psicoterapeutas e conselheiros;
  7. Inteligência interpessoal – Habilidade de entender as intenções, motivações e desejos dos outros. Políticos, religiosos e professores;
  8. Inteligência naturalista – Sensibilidade para compreender e organizar os objetos, fenômenos e padrões da natureza, como reconhecer e classificar plantas, animais, minerais, incluindo rochas e gramíneas e toda a variedade de fauna, flora, meio-ambiente e seus componentes. Biólogos, geólogos mateiros;
  9. Inteligência existencial – Abrange a capacidade de refletir e ponderar sobre questões fundamentais da existência. Seria característica de líderes espirituais e de pensadores filosóficos.

Há outro tipo de inteligência conhecida, principalmente, pela igreja de Cristo e que deve ser buscada por todo cristão, a Inteligência Espiritual.

A inteligência espiritual nos leva a enxergar além das outras pessoas, ver o que ninguém vê, discernir o que ninguém compreende. Quem a possui é reconhecido por sua integridade, gratidão, longanimidade, maturidade, gozo e equilíbrio.

Portanto, não é difícil identificar um crente inteligente espiritualmente. Ele se destaca por suas qualidades e habilidades, a sua imagem reflete a imagem de Cristo e o seu comportamento é sempre um padrão digno de ser imitado.

Vamos estudar alguns personagens na Bíblia que foram dotados de inteligência espiritual.

 

A inteligência espiritual de Davi

I Samuel 16.18 – Um dos empregados respondeu: – Jessé, da cidade de Belém, tem um filho que é bom músico. Ele também é valente, bom soldado, fala bem, tem boa aparência, e o SENHOR Deus está com ele.

As qualidades de Davi são enaltecidas, mas o que chama a atenção e o torna diferente dos outros israelitas é que o Senhor era com ele.

A presença de Deus na vida de Davi fez com que ele enxergasse além do gigante que desafiava Israel. Ele enxergou a grandeza de Deus que luta pelo seu povo.

A inteligência espiritual de Davi o levou a confiar inteiramente em Deus, ao invés de confiar nas armaduras do rei Saul – I Samuel 17.39 – Davi prendeu a espada de Saul num cinto sobre a armadura e tentou andar. Mas não conseguiu porque não estava acostumado a usar essas coisas. Aí disse a Saul: – Não consigo andar com tudo isto, pois não estou acostumado. Então Davi tirou tudo.

A inteligência espiritual de Daniel

Daniel foi conduzido com outros príncipes a corte do rei da Babilônia. Ele estava entre os melhores, disputando um espaço no governo babilônico. Para vencer ele precisava ser inteligente e ver além das aparências.

As comidas do rei, a beleza do palácio, os prazeres, o sistema liberal de crenças e valores dos babilônicos encantaram os outros príncipes, mas Daniel e seus três amigos preferiram manter a sua fé em Deus, Daniel 1.8 – Daniel resolveu que não iria ficar impuro por comer a comida e beber o vinho que o rei dava; por isso, foi pedir a Aspenaz que o ajudasse a cumprir o que havia resolvido.

A inteligência de Daniel o ajudou a convencer Aspenaz e o guarda a dar-lhes como alimento legumes, ao invés do vinho e carne. No final de três anos a diferença entre Daniel e seus amigos e os demais era visível. Daniel 1.18-20 – No fim dos três anos de preparo que o rei Nabucodonosor tinha marcado, Aspenaz levou todos os jovens até a presença do rei. 19 Este falou com eles, e entre todos não havia quem se comparasse com Daniel, Ananias, Misael e Azarias. Por isso, ficaram trabalhando no palácio. 20 Todas as vezes que o rei fazia perguntas a respeito de qualquer assunto que exigisse inteligência ou conhecimento, descobria que os quatro eram dez vezes mais inteligentes do que todos os sábios e adivinhos de toda a Babilônia.

A inteligência espiritual de Paulo

Ao escrever aos coríntios o apóstolo Paulo fala sobre as qualidades da pessoa que tem o Espírito de Deus. Há coisas que não podem ser compreendidas ou julgadas naturalmente porque se discernem espiritualmente. Em Romanos 11.33, Paulo declara: Como são grandes as riquezas de Deus! Como são profundos o seu conhecimento e a sua sabedoria! Quem pode explicar as suas decisões? Quem pode entender os seus planos?

As coisas de Deus não podem ser compreendidas por qualquer pessoa, se fosse tão simples a ciência ou filosofia já teriam explicado os grandes enigmas da humanidade: A origem e destino da raça humana; a origem e extensão do universo; o significado da vida; outras formas vidas; etc.

A mente humana mais brilhante não é capaz de compreender a mente de Deus, mas Deus revela suas verdades a quem ele deseja, Mateus 11.25 – Naquela ocasião Jesus disse: – Ó Pai, Senhor do céu e da terra, eu te agradeço porque tens mostrado às pessoas sem instrução aquilo que escondeste dos sábios e dos instruídos!

Paulo afirma que a igreja pode possuir inteligência espiritual, I Coríntios 2.16 –Como dizem as Escrituras Sagradas: “Quem pode conhecer a mente do Senhor? Quem é capaz de lhe dar conselhos?” Mas nós pensamos como Cristo pensa.

A inteligência espiritual nos ajuda a discernir a voz de Deus e do inimigo, Atos 16.16-18 – Certo dia, quando estávamos indo para o lugar de oração, veio ao nosso encontro uma escrava. Essa moça estava dominada por um espírito mau que adivinhava o futuro, e os seus donos ganhavam muito dinheiro com as adivinhações que ela fazia. 17 A moça começou a nos seguir, gritando assim: – Estes homens são servos do Deus Altíssimo e anunciam como vocês podem ser salvos! 18 Ela fez isso muitos dias. Por fim Paulo se aborreceu, virou-se para ela e ordenou ao espírito: – Pelo poder do nome de Jesus Cristo, eu mando que você saia desta moça! E, no mesmo instante, o espírito saiu.

A pessoa natural ficaria feliz em receber elogios e ser reconhecida publicamente como ‘homem ou mulher de Deus’, mas Paulo entendeu que aqueles elogios não procediam de Deus, mas do espírito imundo que desejava envolve-los em suas artimanhas.

Qual o segredo de Paulo para descobrir que aquele elogio não era de Deus? Simples, ele tinha a mente de Cristo.

A importância da inteligência espiritual para a igreja

Colossenses 1.9-12 – Por esse motivo, desde o dia em que ficamos sabendo de tudo isso, nunca paramos de orar em favor de vocês. Pedimos a Deus que encha vocês com o conhecimento da sua vontade e com toda a sua sabedoria e compreensão que o Espírito de Deus dá. 10 Desse modo, vocês poderão viver como o Senhor quer e fazer sempre o que agrada a ele. Vocês vão fazer todo o tipo de boas ações e também vão conhecer a Deus cada vez mais. 11 Pedimos a Deus que vocês se tornem fortes com toda a força que vem do glorioso poder dele, para que possam suportar tudo com paciência. 12 E agradeçam, com alegria, ao pai, que os tornou capazes de participar daquilo que ele guardou no Reino da Luz para o seu povo.

A oração de Paulo pelos colossenses almeja que eles tenham:

  1. Conhecimento da vontade Deus;
  2. Sabedoria;
  3. Compreensão espiritual;
  4. Força em Deus;
  5. Capacidade para suportar tudo com paciência;
  6. Gratidão a Deus;
  7. Alegria pelo que Ele revelou ao seu povo.

O resultado esperado era que eles:

  1. Vivessem como o Senhor deseja;
  2. Fizessem o que agrada à Deus;
  3. Praticassem boas ações;
  4. Conhecessem a Deus mais e mais.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s