O simbolismo e perigos do piercing e tatuagem


infecção tatuagemO Dicionário de Simbolos de J.E. Cirlot diz que “o simbolismo ge­nérico engloba tatuagem e ornamentação como atividade cósmica, incluindo sentido sacrificial, místico e magico’ veja alguns pontos:

I – A tatuagem pode ser um sinal de propriedade e pacto místico

No oriente (China, Japão), a tatuagem estava vinculada às divinda­des configuradas no símbolo. Os líbios tatuavam-se para a deusa Neit, os egípcios para Atargatis e na Síria para deuses diversos.  “Na antiguidade, a tatuagem associava-se ao culto dos deuses-demoní­acos e era praticada durante ritos dedicados por feiticeiros. O sangue que brotava das feridas, o qual, segundo criam, levava consigo os espí­ritos malignos.” ~‘Dá idéia de consagração.” O pacto era feito para se incorporar a entidade do desenho: escorpião, demônios I Co 10.20-21).

II –  A tatuagem pode identificar o grupo e ser usada como talismã

Na Polinésia identificava o clã e a hierarquia. Na Europa do séc. XVII ela passou a ser propagada pelos marujos como talismã, distinguindo-os dos demais. A mafia japonesa, yakuza, surfistas, metaleiros, presidiários, fazem o mesmo. Os nazistas tatuavam judeus para ofenderem sua fé (1 Co 3.16-17; 6.19-20; 1 Ts 5.5).’

III – A tatuagem pode expresser anarquismo e rebeldia

A palavra (tattoo, propagada por James Cook, refere-se ao som dos ossos finos usados na aplicação da tatuagem. A máquina elétrica foi patenteada por Samuel O’Relly em 1891, cm Nova York, e che­gou ao Brasil em 1959.

A onda atual que inclui o piercing vem dos hippies  e punks e da influência do rock pesado. Essa herança comunica rebeldia a Deus, à família e às autoridades. Defende a
liberdade sexual e a Nova Era (Ef 5.6-13; 1 Ts 5.22; Cl 3.17; 2.6).

OS PERIGOS DA TATUAGEM E A BÍBLIA

 Este estudo fala apenas da origem da tatuagem. Muitos a usam por ra­zões próprias(J Co 8.9; Rm 14.12). Mas, há riscos de contrair o vírus HIV hepatite, infecções
bacterianas e virais. Se você fez a tatuagem sem orientação, a liderança da Igreja local lhe dirá como agir.  “…e escrita de tatuagem não porei em vós” (A Torá – tradução judaica). “Não façam cortes no corpo por causa dos mortos, nem tatuagens em si mesmos” (Lv 19.28 – NVI – Nova Versão Internacional da Bíblia).

O SIMBOLISMO E OS PERIGOS DO PIERCING

A revista Época de 25/02/2 002 aponta diversos perigos do piercing:

  • Língua – Pode provocar fendas nos dentes e infecção geral.
  • Sobrancelha – Inchaço e dor impedem a higienização correta do local e abre caminho para
    infecções.
  • Umbigo – A pele pode ficar irritada com reações alérgicas.
  • Nariz – Danifica os vasos sanguíneos e produz cicatrizes

Em Ex 21.6 perfurar a orelha simbolizava um pacto de escravidão. Ro/and de Vaux, ex-diretor da École Biblique de Jerusalém, diz: “As leis antigas da Mesopotântia presumem que o escravo seja marcado, conto uma rês, com uma tatuarem um estigma feito com ferro em bra­sa ou ainda com unta etiqueta presa a seu corno (Dt 15.17). …Sinal de identidade, como as tatuagens dos cultos helenísticos.

UM SINAL DE ESCRAVIDÃO

Deus aprovaria algo que chega a mutilar o templo do Espírito Santo? Veja o alerta que a Bíblia faz em Cor 3.16-17. Existe a tese de que os locais mais perfurados estejam relacionados à salvação e que, co­mo certos adornos, o piercing constitui uma tranca que aprisiona a alma (Ez 13.18-2 1). Um sinal visível de escravidão espiritual. Leia os textos abaixo, faça sua própria avaliação e tire suas conclusões:

  • Nariz – fôlego de vida (Gn 2.7; 7.22-24; Is 2.22, 42.5; Ec 3.19, 21)
  • Boca – confissão (Riu 10.8-9;IJo 1.9; Mt 15.18;21.16; Tg 3.10; Pv 21.23)
  • Sobrancelhas (olhos) – mente (Mt 6.22-23; Ef 1.17-18, 4.18; II Co 4.4)
  • Orelha – ouvir e crer (Riu 10.14-18; Hb 3.15; Is 6.10; Jr 17.23; Ap 3.6)
  • Umbigo (ventre) – sede da vida (Jo 7.38-39; 4.14; Fp 3.19; Riu 16.18)

Segundo a Clínica Mayo (EUA), numa pesquisa feita com 454 estudantes, um em cada dez usuários do piercing sofreu infecção. A Universidade de Yale informou que uma garota de 22 anos sofreu infecção no cérebro, causada por um piercing de língua. As bactérias da boca chegaram ao cérebro pelo sangue. Você sabia que a lei 9.828/97(SP) proíbe essa prática para menores e que A. La Vey, fundador da Igreja de Satanásdefendia a tatuagem e o piercing, por entender que são rejeitados em Lv 19.28 e Dt 14.1-2, e que cer­tas tatuagens são propagandas do mal? (Lc 10.18-20; 10.3; 20.2). O que você diz de Is 3.18-21, 1 Cor 3.16.17; 6.19-20, Rm 12.1-2?

O CRISTÃO DEVE USAR PIERCING OU TATUAGEM?

O  pluralismo corrói insidiosamente o cristianismo. Para muitos o piercing e a tatuagem é apenas uma questão cultural. Entretanto, “o Evangelho nunca é o hóspede da cultura; ele é sempre seu juiz e redentor,” pois parte dela é demoníaca. O cristão está na contra­mão (Tg 4.4; 1 J2.15; Rm 12.1-2). Que prática você deve rejeitar?

  • Se traz escândalo ou fere a consciência alheia (Mt 18.7; Rm 14.21)
  • Se deforma a dignidade humana (II Cor 4.2;Cl 3.17; 1 Cor 6.12)
  • Se a natureza da prática dá lugar à carne, envolve magia, ocultis­mo, idolatria, exploração, malignidade (Gl 5.13;Cl 3.17;IPd 1.14-25)
  • Se apresenta algumaaparência do mal (1 Ts 5.22; Ef 5.8; Mt 5.13-16)
  • Se viola a autoridade dos pais, pastor, governo (Rm 13.2; Tt 1.9-10)
  • Se traz dúvidas ao coração ou à consciência (Rm 14.22; 1 Jo 3.20)
  • Se não traz edificação ou a glória de Deus (1 Cor 6.19-20; 10.23)

Para J.R. Stott “somos diferentes de tudo no mundo que não é cris­tão e esta contra cultura cristã é a vida do Reino de Deus.” Por fim, H.R. Niebuhr apresenta Cristo como o transformador da cultura.

É VERDADE QUE A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS?

 A Moda, a Liberdade e a Cultura da Imagem

Fausto Rocha responde: A voz do povo não é a voz de Deus,  o povo que gritou: Fora com este (Jesus). Crucifica-o! (Lc 23.18-23) Não é porque bilhões de moscasvisitam o lixo diariamente que você fará o mesmo. A realidade virtual explorada nos veículos cul turais (TV internet, cinema e a arte), comandada por inteligência artificial transformou-se na própria cultura. Dita a moda, valores e padrão de vida, aversos a Deus. As perguntas abaixo guiarão você:

  • Isto prejudicará outros ou fará mal ao meu corpo? (1 Cor 8.9-13)
  • Em meu lugar, o que faria Jesus? (1 Pd 2.21;I Jo 2.6;C1 2.6;Jo 13.15)
  • Posso testemunhar da minha fé enquanto faço isso? (1 Pd 3.15)
  • Minha consciência terá paz se eu fizer assim? (ITm 1.19;I Jo 3.10)
  • Meu pastor está de acordo com essa atitude? (Hb 13.7,17; Rm 13.2)

 Conforme a confissão de Westminste, “Todo o conselho de Deus concernente a todas as coisas necessárias para a glória Dele e pa­ra a salvação, fé e vida do homem, ou é expressamente declarado na Escritura ou pode ser lógica e claramente deduzido dela.”

* Dados colhidos no livrete  FERRAMENTAS “Combatendo Seitas e Heresias II” Transcultura editora.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s