Esta não é a minha igreja


… sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e nem a morte poderá vencê-laMateus 16.18b

Como deve ser a igreja de Cristo?

Nem toda denominação cristã se parece com a igreja projetada por Cristo. Basta observarmos o quadro atual da igreja brasileira, os fundamentos bíblicos contemporâneos, os contrastes que há entre a Bíblia e novos ministérios e o comércio da fé estabelecido nas grandes denominações.

Liderança sem foco. Observo que muitos líderes cristãos perderam o foco na missão ao se ocupar com planos e estratégias para agregar o maior número possível de pessoas. Não estou dizendo que é errado pensar em planos ou estratégias, mas o desvio da missão pode comprometer a igreja.

Rotatividade de membros. Em muitos lugares há um verdadeiro sistema de rodízios entre membros de igrejas. Eles chegam e ocupam os primeiros bancos, aos poucos vão se assentando nos últimos bancos até que passam para outra igreja e o círculo continua; pessoas entram e pessoas saem buscando na igreja algo distante da sua missão.

Igreja_driveAs pregações bíblicas que falam sobre transformações de caráter, salvação, cura e libertação foram substituídas por sermões que enchem os bolsos dos conferencistas e lustram os egos dos vaidosos. Graças a Deus que em meio a esse cenário de intimidação e coerção os crentes fieis continuam ofertando voluntariamente independentemente dos resultados do culto e não se deixam levar pela persuasão desses pregadores.

Em muitos lugares que frequento eu sinto a falta de boas mensagens bíblicas. A maioria das mensagens que ouço são indutivas, shows e infantilidades no altar que servem mais para entretenimento do público que busca espetáculo do que para preencher os anseios da alma humana que carece de Deus. Esse é o típico público que não quer salvação ou evangelização, eles preferem o show.

igrejas da prosperidade

Antigamente, os líderes buscavam na oração, leitura bíblica e consagração a inspiração para suas mensagens; atualmente, eles buscam fontes alternativas e sermões do tipo:

  • Como atrair o homem da tua vida;
  • Como superar traumas de relacionamentos passados;
  • Como enriquecer com poucos recursos;
  • Como iniciar um novo relacionamento;
  • Como obter sua casa própria, mesmo sem recursos;
  • Como comprar um carro novo sem possuir crédito; etc.

Com isso, eu concluo que muitas pessoas que trocam de igreja fazem por um motivo justo, essas pessoas querem servir a Jesus e ser transformadas pelo poder de Deus, mas quando não alcançam o que desejam rumam, numa espécie de êxodo, para outra e mais outra igreja, muitos se perdem nessa jornada.

Imaginem a cena envolvendo um novo convertido: ele aceita a Cristo e passa a frequentar as reuniões regulares da igreja, é voluntário, é generoso nos dízimos e ofertas. Com o passar do tempo as coisas começam complicar em sua cabeça ao ver crentes velhos, que deveriam ser espiritualmente mais experientes, desleixados com a igreja e as coisas de Deus e muitas vezes amargurados e rancorosos.

ESSE NOVO CRENTE OLHA PARA TAIS PESSOAS E PERGUNTA PARA SI – É PARA ISSO QUE ACEITEI O EVANGELHO? VOU ME TRANSFORMAR NISSO?

Por que isso acontece com muitos crentes velhos? Vejamos: A igreja é um sistema que busca converter as pessoas e torna-las filhas de Deus. Depois disso a pessoa é batizada, frequenta Escola Bíblica e aprende doutrinas fundamentais da vida cristã, etc. e fica aguardando o dia da sua morte para se encontrar com o Senhor.

O que falta a igreja é uma continuidade, de aprendizado e vida com Deus ainda na terra. Muitos acreditam que devemos esperar o arrebatamento e ponto final. Ninguém estuda, se profissionaliza, investe, etc. tudo que a igreja tem que fazer é ofertar, participar das reuniões e gerar novos crentes. A IGREJA PREPARA OS SEUS CRENTES PARA A MORTE, MAS NÃO OS PREPARA PARA VIVER A VIDA ABUNDANTE QUE JESUS PROMETEU.

Se desejamos alcançar a salvação então precisamos vive-la a todo instante, isso significa viver a vida eterna que Cristo prometeu a partir dessa vida e desfrutar das suas promessas já nessa vida. O céu não é lugar de rancor, amargura, murmuração, tristezas, acusações, etc.

 

A FALTA DE VISÃO CORROMPE

porta aberta para o mundoA igreja de portas abertas não se abre para o mundo. Muitos líderes entram pelo caminho do erro tornando o evangelho um caminho largo que não requer qualquer compromisso dos seguidores cristãos. Seus sermões não se baseiam em compromisso, arrependimento, justiça divina, salvação, perdão e outras verdades bíblicas.

Esses líderes estão vivendo um evangelho de facilidades que oferece tudo o que as pessoas desejam de graça, sem pedir uma troca. O Jesus que eles apresentam funciona como o gênio da lâmpada das estórias infantis, a pessoa faz o pedido e ele concede sem qualquer restrição. Esses pedidos envolvem desejos pessoais de riqueza, vingança, etc.

Diante desse quadro caótico eu me pergunto: Onde está a visão desses homens? Que evangelho é esse que estão anunciando?

Os cultos estão sendo desvirtuados. Em alguns lugares os cultos que deveriam ser dedicados ao Senhor são transformados em shows e pastores, músicos e líderes são transformados em animadores de palcos. O público que se encanta com essas apresentações não resiste uma hora de adoração, oração ou sermão genuinamente bíblico.

Os atores (pastores, músicos, pregadores, etc.) gostam dos aplausos da multidão mas se incomodam com o indivíduo que lhes procura para um conselho ou oração. Ditam as regras dos seus gabinetes, não atendem ligações, desprezam os mais velhos e ignoram as crianças porque não lhes dão o lucro esperado.

 

JESUS NÃO MORREU PARA SATISFAZER OS NOSSOS EGOS.

fila-para-orarConsumidores de bênçãos. Esse grupo está presente na igreja e representam aqueles que se chegam a Deus apenas para desfrutar do que Ele pode dar, quando suas expectativas não são correspondidas saem em busca de uma nova igreja. Não tem compromisso com a sua igreja e são capazes de cometer loucuras na esperança de alcançarem bênçãos e mais bênçãos. Vivem correndo atrás das bênçãos quando na verdade as bênçãos é que deveriam segui-los. Acreditam que ser abençoados é sentir arrepios e experiências extra-sensoriais.

O consumismo religioso por bênçãos gosta de eventos do tipo:

  • Faça uma campanha de 7 semanas e tudo se resolve;
  • Doe 20% além do seu dízimo e o dinheiro aparecerá na sua conta;
  • Suba no monte durante 21 dias ininterrupto e ore por 1 hora e as portas se abrirão para vocês, etc.

A IGREJA DE CRISTO É VISÍVEL

Crente invisivelAonde está o teu irmão? Gn 4.9. Esta foi a pergunta que Deus fez a Caim depois que ele matou o seu irmão Abel. Em nossos tempos não é diferente, está surgindo uma nova categoria de crentes – o cristão invisível. Ninguém o vê, mas ele existe.

O cristão invisível é um problema que preocupa. Veja quem eles são:

  • Alguns já foram ativos na igreja e atualmente vivem às escondidas;
  • Alguns aceitam a fé cristã mas nunca vão a igreja; tem aqueles que enviam suas contribuições como forma de garantir seu lugar no céu;
  • Alguns se desiludiram com a igreja e atualmente estão vivendo no anonimato;
  • Os tímidos ou vergonhosos se escondem para evitar ter que responder sobre a sua fé, esses estão sempre em silêncio diante das questões que envolve a igreja; etc.

Os cristãos invisíveis geralmente são teóricos, descompromissados com as escrituras, alguns são libertinos e tem uma mente cauterizada pelo erro, a sua ausência não é notada na igreja ou sociedade – a razão do crescimento desse tipo de cristão é a falta de conhecimento bíblico e discipulado.

A IGREJA DE CRISTO VIVE E RESPIRA A SALVAÇÃO TODO INSTANTE, SUAS CARACTERÍSTICAS SÃO:

1º.   COMPROMISSO COM A OBRA DE DEUS – infelizmente apenas 10% da igreja trabalha para manter o restante. O povo não ora, não participa, pregadores querem viver da fé alheia, a agenda eclesiástica da igreja é ditada pelos interesses pessoais de determinados grupos, os dízimos e ofertas são desviados para atender o luxo de pregadores e líderes, as mensagens são motivacionais e incentivam o acúmulo de riquezas como sinônimo de salvação. A maioria dos cristãos são incapazes dar um dos seus bens a causa de Jesus, a sua vida à Cristo nem pensar, eles são apenas consumidores de bênçãos.

2º.   CRISTO O CENTRO DAS ATENÇÕES – Em muitos lugares os líderes fazem de tudo para aparecer, abrem mão de princípios bíblicos fundamentais para que sejam vistos e elogiados, querem o crescimento a qualquer custo mesmo que percam a dignidade cristã para isso, criam programas para geradores de membros sem nenhuma preocupação com o caráter cristão, são crianças gerando crianças. Nos tempos dos apóstolos as pessoas vinham a Cristo porque criam nele como o Messias de Deus; atualmente, muitas pessoas vão as igrejas por causa do carisma do líder e do seu apelo mercantilista, o relacionamento com Deus e espiritualidade foram substituídos pela profissionalização, etc.

3º.   APRENDIZADO BÍBLICO CONTÍNUO – Cristãos sadios são pessoas que almejam conhecer mais de Deus a cada dia, não existe um limite para o conhecimento bíblico. A missão da igreja compreende também o discipulado. Billy Grahan disse em certa ocasião: “A salvação é de graça, mas o discipulado pode custar tudo o que temos”.

Quando nos concentramos apenas na evangelização, nós estamos cumprindo parcialmente a missão da igreja. Há muitos cristãos antigos que estão doentes dentro das igrejas porque nunca foram discipulados, conhecem a Cristo de ouvir falar mas nunca experimentaram andar com Cristo; essas pessoas são fracas e por vezes geram filhos espirituais doentes e assim a igreja caminha enferma por não conhecer a Cristo, embora falem de Cristo.

Muitas igrejas fazem campanhas, congressos e movimentos para alcançar pessoas para Cristo e depois as abandonam, não oferecem crescimento espiritual. Se desejamos uma igreja forte precisamos urgentemente voltar para as escrituras e seus ensinamentos. Cristãos maduros não se deixam enganar por movimentos seculares ou palavras persuasivas de puro conhecimento humano, eles caminham com Jesus porque o conhecem e são o que são porque sabem aonde querem chegar.

Eu sinto que há uma falha muito grande em nós em relação ao discipulado. Nós nos esforçamos para alcançar as pessoas, mas nos preocupamos minimamente com elas após a conversão. Muitos de nós ignoram os choros e pedidos de ajuda nos novos crentes que querem saber mais de Cristo, estamos tão ocupados em nossas atividades e compromissos que julgamos desnecessário gastar um tempo orando, estudando, falando do amor de Deus ao novo crente.

Discipulado pode se resumir a comparação de um bebê recém-nascido: você o alimenta periodicamente e substitui os tipos de alimentos com a idade. É crescimento sadio e gradativo no conhecimento e graça que há em Cristo Jesus.

Se você está em Cristo não precisa se preocupar em correr atrás de bênçãos, ela já está sobre você. Quando você descobre que é abençoado deixa de praticar sacrifícios tolos e desnecessários para alcançar. Porém, o cristão não deve viver toda a sua vida apenas usufruindo de bênçãos e mais bênçãos, ele precisa entender que a sua missão é compartilhar essa benção chamada Cristo com outras pessoas.

COMO NÓS DEVEMOS AGIR DIANTE DESSE QUADRO ALARMANTE?

Tudo o que acontece em nossos dias foi predito na Palavra de Deus. Disse Jesus em Mateus 7.14-16: A porta estreita e o caminho difícil levam para a vida, e poucas pessoas encontram esse caminho. 15 – Cuidado com os falsos profetas! Eles chegam disfarçados de ovelhas, mas por dentro são lobos selvagens. 16 Vocês os conhecerão pelo que eles fazem. Os espinheiros não dão uvas, e os pés de urtiga não dão figos.

Novamente Jesus reafirma sobre os perigos que surgirão contra a igreja em Mateus 24.24,25: Porque aparecerão falsos profetas e falsos messias, que farão milagres e maravilhas para enganar, se possível, até o povo escolhido de Deus. 25 Prestem atenção! Eu estou lhes dizendo tudo isso, antes que aconteça.

O apóstolo Paulo também advertiu Timóteo para que ensinasse a Igreja de Cristo sobre os perigos que ela enfrentaria (I Timóteo 3.1-9): Lembre disto: nos últimos dias haverá tempos difíceis. 2 Pois muitos serão egoístas, avarentos, orgulhosos, vaidosos, xingadores, ingratos, desobedientes aos seus pais e não terão respeito pela religião. 3 Não terão amor pelos outros e serão duros, caluniadores, incapazes de se controlarem, violentos e inimigos do bem. 4 Serão traidores, atrevidos e cheios de orgulho. Amarão mais os prazeres do que a Deus; 5 parecerão ser seguidores da nossa religião, mas com as suas ações negarão o verdadeiro poder dela. Fique longe dessa gente! 6 Alguns deles entram nas casas e conseguem dominar mulheres fracas, que estão cheias de pecados e que são levadas por todo tipo de desejos. 7 São mulheres que estão sempre tentando aprender, mas nunca chegam a conhecer a verdade. 8 Assim como Janes e Jambres foram contra Moisés, assim também esses homens são contra a verdade. Eles perderam o juízo e fracassaram na fé. 9 Mas não irão longe, pois todos verão como eles são tolos. Foi isso que aconteceu com Janes e Jambres.

Não podemos perder o foco em Cristo. A igreja tem uma missão na terra – alcançar o maior número possível de pessoas para o Reino de Deus. Nós não iremos alcançar esse objetivo se focarmos apenas em nós mesmos.

É tempo de abrir mão dos nossos interesses e focar nos propósitos de Deus. A responsabilidade de ser igreja, uma luz no mundo e sal na terra, é de todos os cristãos – crianças, jovens e adultos, homens e mulheres, líderes e leigos.

É tempo de sermos igreja de Cristo, não um clube de pessoas ou denominação dita evangélica. Ser igreja é viver e estar em Cristo a todo instante.

Está chegando um tempo difícil para a igreja de Cristo. Cedo ou tarde os que se dizem cristãos terão que assumir a sua identidade, ter opiniões firmes sobre assuntos delicados. A igreja terá que assumir que ela é na luta, na adversidade, na tribulação, na doença, na perseguição, na riqueza, na sociedade, no governo – a igreja de Cristo de Cristo se revelará a mundo. I Tessalonicenses 4.16-18: Porque haverá o grito de comando, e a voz do arcanjo, e o som da trombeta de Deus, e então o próprio Senhor descerá do céu. Aqueles que morreram crendo em Cristo ressuscitarão primeiro. 17 Então nós, os que estivermos vivos, seremos levados nas nuvens, junto com eles, para nos encontrarmos com o Senhor no ar. E assim ficaremos para sempre com o Senhor. 18 Portanto, animem uns aos outros com essas palavras.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s