Empreendedores no Reino de Deus


Deuteronômio 28.12 – Deus abrirá o céu, onde guarda as suas ricas bênçãos, e lhes dará chuvas no tempo certo e assim abençoará o trabalho que vocês fizerem. Vocês emprestarão a muitas nações, porém não tomarão emprestado de ninguém.

Provérbios 22.29 – Você conhece alguém que faz bem o seu trabalho? Saiba que ele é melhor do que a maioria e merece estar na companhia de reis.

Impressionante a posição que alguns cristãos tem em relação aos empreendedores cristãos, embora muitos ganhem dinheiro acreditam que não devam sentir prazer pelos resultados obtidos porque podem ser taxados de materialistas. Muitos personagens na Bíblia considerados como heróis na fé e pessoas tementes a Deus eram também homens empreendedores e de negócios, eles envolveram-se no mundo dos negócios sem comprometer a sua espiritualidade. Vejamos:

  1. Abraão era um dos homens mais bem sucedidos em sua época, ele era muito influente em todo o antigo Oriente;
  2. Jó era o homem mais rico de Uz (Jó 1.3) e extremamente participativo na vida social e governo (Jó 31);
  3. Davi era um jovem empreendedor que se ocupava com a criação de ovelhas, antes de ir enfrentar o gigante. Depois, ele se tornou um grande político, eleito Rei de Israel. Imagine a cena do jovem pastor de ovelhas enfrentando um gigante avassalador denominado Golias, agora comparemos essa cena com o mundo dos negócios – Davi o pequeno empresário vs Golias o grande investidor:
  • Um jovem empreendedor contra um soldado profissional, grande, forte e experiente;
  • A Nação estava mobilizada diante do poderio de Golias, até que surge o jovem Davi;
  • A função de Davi, fornecedor de alimentos para seus irmãos em combate;
  • Ao chegar ao campo Davi ouviu o desafio de Golias e viu o pânico dos soldados israelenses, ele ficou indignado com a posição dos soldados que aceitavam passivamente que o seu Deus fosse afrontado;
  • Davi tinha um espírito empreendedor, foco em negócios, ele é atraido pela recompensa oferecida a quem vencer Golias, I Sm 17.26 – O que será feito para o homem que matar o Filisteu?

O que será que Davi estava pensando? Deus está do nosso lado, eu já venci urso e leão, somos o povo escolhido de Deus, a vitória está garantidade e a recompensa é muito boa, então, por que não aproveitar a oportunidade?

Deus não reprovou a atitude de Davi e o seu interesse na recompensa

  • Do ponto de vista espiritual, Davi era um jovem zeloso pelas coisas de Deus e queria muito honrar o nome do Senhor;
  • Do ponto de vista natural, era uma oportunidade enorme para obter um ganho inesperado. Não havia nada de maligno no plano de Davi para vencer o gigante, as suas atitudes fizeram dele “um homem segundo o coração de Deus” (I Sm 13.14).

O que vimo em cena é um Davi confiante, que acredita na proteção de Deus sobre seus investimentos, do mesmo modo quando lutou contra o urso ou leão, agora ele estava diante de uma oportunidade de alavancar seus negócios e mudar a sorte da sua família. Davi não separou o espiritual do material, lutar e vencer Golias e depois receber a recompensa era a mesma coisa – Deus era o centro de tudo.

 

CUIDADO COM AQUELES QUE TENTAM DESQUALIFICAR SEUS INVESTIMENTOS

Eliabe, irmão de Davi tenta desqualificá-lo chamando-o de irresponsável por arriscar tanto, para ele ter algumas ovelhas era mais que suficiente e Davi deveria voltar para o seu pequeno negócio e esquecer os grandes desafios. Por que arriscar a vida num negócio arriscado? I Samuel 17.28 – Com quem você deixou aquelas poucas ovelhas no deserto?

Isso é algo comum em nossos dias, muitos cristãos perdem grandes oportunidades, deixam de enfrentar gigantes, porque são ensinados a viver toda a sua vida cuidando de poucas ovelhas no deserto. Muitos ouvem mensagens do tipo: “esse negócio é para gente grande, com muitos recursos, se contente com o que já tem, melhor um passarinho na mão do que dois voando, etc…”

Outros dizem que os grandes empreendimentos são para os grandes homens, não foi isso que aconteceu com Davi – Deus usou um jovem desconhecido e pouca experiência para conquistar uma batalha que um exército de homens experientes não foram capazes de vencer.

Davi tinha uma postura de vencedor e não se importou com as palavras de Eliabe e virou-se para outros soldados e fez a mesma pergunta. O que ele queria saber quanto lucraria se vencesse o gigante (I Sm 17.25, 30) – Eles diziam: – Olhem para ele! Escutem o seu desafio! Quem matar esse filisteu receberá uma grande recompensa: o rei lhe dará muitas riquezas, lhe dará sua filha em casamento, e a família do seu pai nunca mais vai ter de pagar nenhum imposto. 30 Então Davi fez a mesma pergunta a outro soldado. E ouviu a mesma resposta.

Davi era muito bom em marketing pessoal, ele fez propaganda de si mesmo, anunciou entre os soldados que estava disposto a lutar contra Golias, até que a notícia chegou ao rei Saul. Davi estava convencido e convicto que lutar contra Golias era um bom negócio, não tinha nada errado ou litigioso e poderia lhe garantir bons resultados. I Samuel 17.31 – Alguns soldados ouviram o que Davi tinha dito e contaram a Saul. Então ele mandou chamar Davi.

É possível obter lucros agindo honestamente? Sim. Todo empreendedor visa o lucro do mesmo modo que qualquer atleta visa a vitória e nunca entra numa disputa pensando em ser derrotado. Portanto, se você é um empreendedor de negócios, deve sempre pensar no lucro como estímulo para conquistar o mercado, se for obtido corretamente pode se tornar uma benção para milhares de pessoas que serão beneficiadas com o seu empreendimento.

EMPREENDEDORES EXPERIENTES E ESPIRITUAIS TEM GARANTIA DE SUCESSO

Davi alcançou o que queria quando foi convidado para comparecer perante  rei Saul. I Samuel 17.32 – Davi chegou e disse a Saul: – Meu senhor, ninguém deve ficar com medo desse filisteu! Eu vou lutar contra ele.

Davi tinha experiência em seu curriculo, não era aventureiro, sabia o que estava fazendo. A princípio o rei o desqualificou considerando-o inexperiente para a batalha, mas Davi o interpelou falando sobre os seus feitos para proteger o seu rebanho de ovelhas deixando bem claro que Deus o ajudou em todas as batalhas travadas com o leão e o urso. I Samuel 17.36 – Tenho matado leões e ursos e vou fazer o mesmo com esse filisteu pagão, que desafiou o exército do Deus vivo.

Davi recusou-se a usar a armadura do rei, ele confiou primeiramente em seu Deus e na sua intuição. Com algumas pedras e uma funda seria possível derrotar o gigante. O princípio que ele usou foi: Se Deus o guardou das feras certamente também o livraria de Golias. I Samuel 17.37 – O SENHOR Deus me salvou dos leões e dos ursos e me salvará também desse filisteu. – Pois bem! – respondeu Saul. – Vá, e que o SENHOR Deus esteja com você!

A convicção de Davi fez toda a diferença, ele sabia que Deus estava com ele a cada momento. Enquanto ele cuidou das ovelhas, aquele era o seu ministério, agora Deus queria levá-lo adiante e para vencer Golias era necessário mais do que estratégias militar , a batalha era também espiritual, quando Golias se dirigiu a Davi no campo de batalha ele citou os seus deus e Davi respondeu do mesmo (I Sm 17.43-47).

Mesmo que o cenário fosse real, as lanças, armaduras, pedras, espada, e tudo eram materias, Davi reconheceu que o confronto também era espiritual, a sua ruina significaria desonra ao seu Deus. I Samuel 17.45 – Davi respondeu: – Você vem contra mim com espada, lança e dardo. Mas eu vou contra você em nome do SENHOR Todo-Poderoso, o Deus dos exércitos israelitas, que você desafiou.

As grandes realizações materiais começam e são conquistadas no mundo espiritual, II Crônicas 7.14 – então, se o meu povo, que pertence somente a mim, se arrepender, abandonar os seus pecados e orar a mim, eu os ouvirei do céu, perdoarei os seus pecados e farei o país progredir de novo.

O diabo teme o cristão empreendedor porque sabe das suas potencialidades. Todos os personagens bíblicos com visões empreendedoras e de negócios que agiram segundo o poder de Deus, provocaram grandes prejuizos ao reino do diabo. O diabo teme um cristão dotado de inteligência e recursos agindo em prol do reino de Deus, por isso ele tenta desqualificá-los alegando que ministério empreendedor ou profissional são menos importantes que o ministerio da igreja, isso não é verdade. Quando uma igreja conta com pessoas empreendedoras investindo na visão de reino de Deus o inferno é saqueado e vidas são conduzidas a Cristo.

A IGREJA PRECISA DE EMPREENDEDORES NOS MINISTÉRIOS

Há muitas situações na igreja em que o cuidado pastoral é insuficiente para resolvê-lo. Quando há empreendedores envolvidos nos Conselhos ou Ministérios da igreja a visão muda-se totalmente, eles não admitem perdas ou que alguma coisa dê errado, não aceitam que alguém diga “perdemos recursos, mas era vontade de Deus”, aliás não há referência na Bíblia que indique o fracasso como sendo vontade de Deus para a igreja, outros dizem “o inimigo está feroz e atrapalhou os planos…”com os empreendedores de negócios isso não funciona porque eles estão sempre buscando um nível de eficiência e excelência maiores, eles são conquistadores.

Os empreendedores são habilidosos em identificar os problemas e buscar soluções, eles são parte importante da igreja desde os primórdios. Quando a igreja enfrentou o seu primeiro conflito envolvendo a gestão de recursos e de pessoas os apóstolos recorreram a esses homens para que estabelecessem a ordem, Atos 6.3,4 – Por isso, irmãos, escolham entre vocês sete homens de confiança, cheios do Espírito Santo e de sabedoria (habilidade para lidar com conflitos), e nós entregaremos esse serviço a eles. 4 Assim nós poderemos continuar usando todo o nosso tempo na oração e no trabalho de anunciar a palavra de Deus. A igreja continuou crescendo porque esses homens se ocuparam em ajudar os apóstolos.

A capacidade espiritual associada a experiência dos empreendedores cristãos pode levá-los a uma grande contribuição em favor do reino de Deus, a influência que os empreendedores de negócios exercem sobre pessoas na Sociedade pode ajudar na evangelização da Cidade.

Faça do seu trabalho e do seu negócio o seu ministério. Deus pode usar você extraordinariamente em sua ocupação para promover bons negócios para a glória de Deus: Não permita que a sua ocupação apague o seu destino; em vez disso, permita que seu destino molde os seus negócios ao fazer que este seja o seu ministério.

Toda a expertise adquirida por Davi no campo foram importantes para o desafio maior que estava por vir, mas ao vencer Golias ele descobriu que poderia ir além e chegar ao trono como sucedeu: Deus começou uma boa obra em tua e deseja completá-la.

Não importa se homem você lidera um pequeno negócio, uma empresa familiar ou empregado em alguma empresa, tudo começa pequeno e vai crescendo na medida em que você confia no Senhor e se entrega a vontade Dele. Veja alguns exemplos:

  • Jesus, filho de um carpinteiro que se tornou o Salvador da humanidade. Mateus 13.55 – Por acaso ele não é o filho do carpinteiro? A sua mãe não é Maria? Ele não é irmão de Tiago, José, Simão e Judas?;
  • Davi, um cuidador de ovelhas que se tornou rei em Israel. I Samuel 16.12 – Aí Jessé mandou buscá-lo. Era um belo rapaz, saudável e de olhos brilhantes. E o SENHOR disse a Samuel: – É este mesmo. Unja-o.;
  • José, um escravo que se tornou governador do Egito. Gênesis 45.8 – Portanto, não foram vocês que me mandaram para cá, mas foi Deus. Ele me pôs como o mais alto ministro do rei. Eu tomo conta do palácio dele e sou o governador de todo o Egito;
  • Pedro e André, eram pescadores de peixes que se tornaram pescadores de homens. Mateus 4.19 – Jesus lhes disse: – Venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescar gente. ;
  • Daniel, um escravo que se tornou princípe na Corte de Dario e Ciro da Pérsia. Daniel 6.18 – E Daniel continuou a ser uma alta autoridade no governo durante o reinado de Dario e depois durante o reinado de Ciro, da Pérsia;
  • Amós, um boiadeiro que se tornou profeta de uma Nação. Amós 7.14 – Amós respondeu: – Não sou profeta por profissão; não ganho a vida profetizando. Sou pastor de ovelhas e também cuido de figueiras.

Ouça a voz do Espírito Santo em teu coração, ocupa-te com os negócios que o Senhor colocou em tuas mãos e seja uma benção para a tua família e sua igreja. Estabeleça a partir de hoje um destino, um foco, um objetivo, aonde você pretende chegar e comece a exercer o seu ministério e empreendedor no Reino de Deus.

O nosso Deus é o maior de todos empreendedores, ele deu o único filho que tinha e ganhou minhares de filhos e filhas para o Seu Reino. João 3.16 – Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s