Minha Igreja a minha família


Todos querem ser membro de uma família abençoada. Quando uma pessoa que vive numa família conflituosa ouve alguém falar que tem uma família abençoada é natural que queira conhecer a fórmula para que a sua família seja igualmente abençoada. Do mesmo modo acontece com a Igreja, eu tenho pesquisado ao longo dos anos exemplos de igrejas bem sucedidas procurando conhecer métodos e fórmulas que nos ajude a viver, sempre, numa comunidade cristã igualmente abençoada.

Em Hebreus 12.1-2 lemos: Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé.

O meu propósito nessa pregação não é falar da igreja bem sucedida, mas da família como base de tudo e inclusive de uma comunidade cristã. Os espíritos desse século e o seu deus trabalham pela destruição das famílias; lares desestruturados representam igrejas com os mesmos problemas; a igreja não substitui a família, mas a família é a base da igreja.

O escritor aos Hebreus apresenta uma resposta aos anseios daqueles que desejam que suas famílias sejam abençoadas – olhar sempre e firme para Jesus, o nosso alvo deve ser Jesus e nada além de Jesus. Ao olhar para Jesus encontraremos respostas que trarão benefícios à vida familiar, tornando a sua casa um lugar de bênçãos e consequentemente a sua igreja também será abençoada.

 Em Joao 1.1 diz: No começo aquele que é a Palavra já existia. Ele estava com Deus e era Deus. 2 Desde o princípio, a Palavra estava com Deus. 3 Por meio da Palavra, Deus fez todas as coisas, e nada do que existe foi feito sem ela.  Jesus é a Palavra de Deus revelada a nós através das Escrituras, então se queremos saber mais sobre como conduzir bem uma família devemos atentar-nos para o que Ele diz.

Vamos estudar 4 personagens bíblicos que alcançaram resultados extraordinários em suas famílias porque obedeceram a Deus, vivendo uma vida cheia da Palavra, as suas práticas ainda são válidas para as famílias contemporâneas.

JÓ – UMA VIDA DEDICADA À ORAÇÃO PELA FAMÍLIA.

  1. Ele orava pelas rotinas diárias de seus filhos, Jó 1.5 – Quando terminava uma rodada de banquetes, Jó se levantava de madrugada e oferecia sacrifícios em favor de cada um dos seus filhos, para purifica-los. Jó sempre fazia isso porque pensava que um dos seus filhos poderia ter pecado, ofendendo a Deus em pensamento.
  2. Ele acompanha a rotina diária dos seus filhos, mas não os impedia de ir as festas ou de ter uma vida social, ele simplesmente orava para que eles estivessem bem. Em seu coração e nas suas orações estavam os seus filhos.
  3. Ele orava pela purificação de seus filhos. Ele se preocupava com a vida espiritual dos filhos e nas orações os consagrava ao Senhor. Jó entendia a juventude dos filhos, não queria impedi-los de viver suas vidas, mas como sacerdote familiar tinha a responsabilidade de mantê-los sob a sua guarda em oração.

 Familia agradece a DeusNOÉ – UM PAI QUE ENSINA A OBEDIÊNCIA AOS FILHOS

  1. Ele era obediente a Deus, esse foi o seu maior exemplo para a sua família. Em sua época os pais e filhos se perderam, mas a família de Noé foi preservada porque ele ouviu a voz de Deus que alertava sobre a destruição, ele se precaveu obedecendo a Deus e fazendo exatamente como o Senhor ordenara. Hebreus 11.7 – Foi pela fé que Noé ouviu os avisos de Deus sobre as coisas que iam acontecer e que não podiam ser vistas. Noé obedeceu a Deus e construiu uma barca em que ele e a sua família foram salvos. Assim Noé condenou o mundo e recebeu de Deus a aprovação que vem por meio da fé.
  2. Ele ensinou a sua família fazer o bem. Enquanto outros jovens se divertiam e gastavam as suas vidas em prazeres, os filhos de Noé estavam ao lado dos pais construindo uma arca que lhes daria segurança no futuro. Gênesis 7.1 – Depois o Senhor Deus disse a Noé: – Entre na barca, você e toda a sua família, pois eu tenho visto que você é a única pessoa que faz o que é certo.
  3. Ele e sua família não se importaram com o que os outros pensavam deles. Os seus vizinhos deviam pensar – ‘esse cara é louco, todo mundo se divertindo e essa família trabalhando num projeto maluco’, o mesmo acontece em nossos dias, os cristãos sempre ouvem – ‘vocês são malucos, essa ideia de igreja, Deus e céu é coisa de louco, jovens tem que se divertir e curtir, blá blá blá’.
  4. Ele ouviu e compreendeu a voz de Deus e a sua família aceitou o seu sacerdócio. Se a sua esposa e filhos não aceitassem a sua autoridade como líder espiritual da família, provavelmente eles não teriam entrado na arca. A sua família aceitou pagar o preço das humilhações e chacotas, que sofreram durante a construção da arca.
  5. Ele condenou o mundo em que viviam. Ele deixou bem claro a todos que a sua família não era conivente com as práticas pecaminosas que dominaram o mundo naquela época. Atualmente não estamos construindo uma arca natural como Noé, mas estamos construindo uma Nação, somos parte de um povo escolhido por Deus que está no mundo, mas não pertence a esse mundo. Por isso devemos honrar o Senhor em nossas vidas e deixar bem clara a nossa posição diante do que acontece no mundo. Genesis 6.9 – Esta é a história de Noé. Ele foi pai de três filhos: Sem, Cam e Jafé. Noé era um homem direito e sempre obedecia a Deus. Entre os homens do seu tempo, Noé vivia em comunhão com Deus.

ABRAÃO ENSINOU A SUA FAMÍLIA LIDERANÇA

  1. A Vida de Abraão impactou toda a sua família: Ele obedeceu a voz de Deus; Preocupava-se com a sua família; Sacrificou tudo o que tinha para Deus, até o seu filho que era o seu bem mais precioso.
  2. A fé de Abraão ensinou a sua família olhar além dos horizontes e enxergar um futuro promissor que somente aqueles que tem fé conseguem ver. Gênesis 18.17-19: Aí o SENHOR Deus disse a si mesmo: “Não vou esconder de Abraão o que pretendo fazer. 18 Os seus descendentes se tornarão uma nação grande e poderosa, e por meio dele eu abençoarei todas as nações da terra. 19 Eu o escolhi para que ele mande que os seus filhos e os seus descendentes obedeçam aos meus ensinamentos e façam o que é correto e justo. Se eles obedecerem, farei por Abraão tudo o que prometi.”
  3. Abraão sempre liderou a sua família na direção de Deus, quando o Senhor lhe dizia para ir adiante ele ia com a sua família. Ao deixar os seus parentes e seguir rumo ao desconhecido, Abraão ensinou a sua família que deveriam confiar sempre em Deus mesmo que o destino fosse ignorado, pois Deus haveria de conduzi-los seguros em toda a jornada. Em nossos infelizmente, muitas decisões familiares são tomadas sem preocupar-se com a direção de Deus, causando grandes danos aos desobedientes.

JOSÉ ENSINOU A SUA FAMÍLIA SOBRE JUSTIÇA

  1. José ensinou sobre o respeito às pessoas, ele era justo e não queria desonrar a sua noiva Maria, por isso preferiu fugir na calada da noite para não ter que acusa-la. Na época de José quando um rapaz ficava noiva da moça era como se já estivessem casados, se a moça praticasse sexo com outra pessoa poderia ser apedrejada até a morte. Mateus 1.19 – José, com quem Maria ia casar, era um homem que sempre fazia o que era direito. Ele não queria difamar Maria e por isso resolveu desmanchar o contrato de casamento sem ninguém saber.
  2. A retidão de José fez com que o Senhor lhe falasse sobre o que estava acontecendo com Maria, José e Maria moravam numa Cidade pequena e não demoraria para que as pessoas descobrissem a gravidez dela, que era solteira. Mateus 1.20 – Enquanto José estava pensando nisso, um anjo do Senhor apareceu a ele num sonho e disse: – José, descendente de Davi, não tenha medo de receber Maria como sua esposa, pois ela está grávida pelo Espírito Santo.
  3. José não teve dúvidas que o Senhor estava falando com ele e obedeceu a voz do Senhor para se casar com Maria. Infelizmente, alguns pais preferem a omissão, a fuga do que ouvir a voz de Deus quando o assunto é família, Tiago 1.22 – Não se enganem; não sejam apenas ouvintes dessa mensagem, mas a ponham em prática.
  4. José demonstrou amor a sua família e protegeu a sua esposa e filho. Quando Herodes decidiu matar os meninos judeus, ele pegou a sua família e foi para o Egito. Ele estava fora da sua Nação, em meio a um povo desconhecido, mas tranquilo porque a sua família estava segura. A mudança de endereço trouxe segurança e garantiu a vida do seu filho (Mateus 2.13-15). Em I Pedro 4.8 lemos que “Acima de tudo, amem sinceramente uns aos outros, pois o amor perdoa muitos pecados. José é um exemplo de homem que ama e que prefere ser culpado e responsabilizado ao invés de acusar alguém.
    • – O amor de muitos pais atuais contrasta com o amor que José revelou pela sua família. Muitos pais preferem perder a sua família do que arriscar uma mudança em sua rotina, não abrem mão de coisas supérfluas e materiais porque o materialismo é o seu verdadeiro Deus e o seu amor. Alguns contratam guardadores para seus filhos, pagam as melhores escolas, dão os melhores presentes, fazem as melhores festas, dão o melhor que podem em bens e riquezas, mas não protegem a sua família de males piores que estão no mundo.
    • – Eu convido aos pais para se espelharem no exemplo de José, por amor a sua família mude a sua rotina. Quando o mal se aproxima o melhor que podemos fazer pela família é leva-los para um lugar seguro. Quando Deus lhe mostrou que o perigo estava rondando a sua família ele logo disse: “vamos … façam as malas, precisamos sair desse endereço e ir para o mais longe que pudermos, o perigo se aproxima e precisamos nos salvar, deixem as coisas supérfluas para traz, Deus está conosco e irá restituir tudo o que ficar para trás…”
  5. Mesmo morando no Egito, José mante a sua comunhão com Deus. Alguns pais quando enfrentam crises familiares saem da presença de Deus, mas José manteve a comunhão e ficou esperando o momento em que Deus lhe daria nova ordem sobre o que fazer em relação a sua família. Mateus 2.19-21 – Depois que Herodes morreu, um anjo do Senhor apareceu num sonho a José, no Egito, 20 e disse: – Levante-se, pegue a criança e a sua mãe e volte para a terra de Israel, pois as pessoas que queriam matar o menino já morreram. 21 Então José se levantou, pegou a criança e a sua mãe e voltou para a terra de Israel.
  6. José era um pai modelo. Ele aprendeu o ofício da carpintaria com o seu pai e quando tornou-se adulto, antes de ser reconhecido como Messias, ele foi reconhecido pelo trabalho que o seu pai exercia, Marcos 6.3 – Por acaso ele não é o carpinteiro, filho de Maria? Não é irmão de Tiago, José, Judas e Simão? As suas irmãs não moram aqui? Por isso ficaram desiludidos com ele. Deus já tinha traçado um plano para a vida de Jesus, mas o que chama atenção é o reconhecimento dado ao seu passado como filho de um carpinteiro, os filhos são reconhecidos pelo que os seus pais fazem, seja bom ou ruim.
  7. José procurou criar os seus filhos ensinando lhes a Palavra de Deus e levando-os ao Templo. Lucas 2.41 – Todos os anos os pais de Jesus iam a Jerusalém para a Festa da Páscoa. Naquela época as pessoas não tinham como ir ao Templo muitas vezes como hoje em dia, a família de José morava distante da capital Jerusalém e tinham que ir ao Templo pelo menos três vezes ao ano. Muitos deixavam de cumprir esse ritual porque a viagem era muito onerosa, pois muitos deixavam de trabalhar, tinham que pagar hospedagem, pagar pela festa, pagar pelos sacrifícios, ofertas, etc. Mas, José fazia questão de levar a sua família ao Templo porque sabia que a benção de Deus estaria sobre eles.
  8. José ensinou a sua família adorar a Deus. Ele economizava tudo que podia durante um período para que pudesse levar toda a sua família adorar a Deus em Jerusalém (Lc 2.41). Ele fazia questão que toda a sua família fosse junta adorar a Deus. Esse espírito de adoração familiar fez com que o menino Jesus se interessasse pelas escrituras desde cedo e dialogasse com os doutores da Lei de igual para igual. Lucas 2.46-47 – Depois de três dias o encontraram no templo, sentado entre os mestres, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. 47 Todos os que o ouviam ficavam maravilhados com o seu entendimento e com as suas respostas.

Familia orando ao Senhor

A Palavra de Deus é muito rica em ensinamentos, há muitos outros personagens que você pode estudar e aplicar suas lições de vidas à tua família. Você não precisa fazer isso de uma vez, mas você pode começar aos poucos aprendendo com cada personagem bíblico sobre como conduzir a sua família a um patamar onde a presença de Deus os torne em bênçãos permanentes.

O meu conselho para você – comece a mudar a história da sua família a partir desse dia, faça dela uma fonte abundante de bênçãos que transbordem sobre outras pessoas, se a tua família estiver bem a tua igreja e todas as outras áreas da sua vida também serão abençoadas. Gênesis 18.18 – 18 Os seus descendentes se tornarão uma nação grande e poderosa, e por meio dele eu abençoarei todas as nações da terra.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s