A presença de Deus garante bençãos


presença de DeusA presença de Deus é algo extremamente poderosa e maravilhosa. Davi foi um homem que se tornou conhecido por muitos títulos, mas o mais nobre de todos foi ser reconhecido como um homem segundo o coração de Deus. O seu desejo sempre foi de querer agradar a Deus, no texto em apreço Davi decide trazer de volta a Arca do Senhor que se perdera no confronto com os Filisteus uns 50 anos antes, ele queria restabelecer o verdadeiro lugar de Deus na vida da Nação e a Arca representava a presença de Deus no meio do povo. II Samuel 6.1-11.

Qual a pretensão de Davi ao querer trazer a arca? A mesma que Moisés quando a construiu – garantir a presença de Deus no meio do povo, Êxodo 25.22 – Ali eu me encontrarei com você e, de cima da tampa, do meio dos dois querubins, eu lhe darei as minhas leis para o povo de Israel.

Qual o formato da Arca? Era uma caixa feita com madeira de acácia, revestida de ouro por dentro e por fora, ela tinha 1,10mt de comprimento por 0,66mt de largura e 0,66mt de altura. A sua tampa era de ouro, não podia ser aberta e tinha dois querubins sobre ela, com as asas abertas. Ela tinha 4 argolas de ouro nas laterais e dois bastões para transportá-la, banhados de ouro. Dentro da arca estavam: um jarro de ouro contendo maná; a varão de Aarão que floresceu; as tábuas da Lei.

Davi desejava intensamente agradar ao Senhor em seu coração e uma das primeiras ações como rei estava trazer a Arca ao seu lugar de origem, No Salmos 132.2-5: 3 “Eu não vou para casa, nem vou descansar; 4 não vou me deitar, nem dormir 5 enquanto não encontrar um lugar para o SENHOR, uma casa para o Poderoso de Jacó.”

Davi escolheu 30 mil homens, entre os melhores, para buscar a Arca do Senhor em Baalá. Por que tantos homens para trazer uma Arca? Simples, era tinha um significado, ela representava a aliança de Deus com Israel, era o símbolo do poder e da presença de Deus. Por muitos anos ela foi negligenciada e ficou esquecida na memória do povo, enquanto a Arca esteve fora de Israel a Nação viveu desprotegida da aliança com Deus, a economia e outras áreas estavam bem, mas espiritualmente o povo estava mui distante de Deus.

Como Israel perdeu a Arca? Em I Samuel 4, lemos a passagem que fala sobre a batalha entre Israel e os Filisteus, o povo decide levar a Arca de Siló ao campo de batalha em Ebenézer, Hofni e Fineias, filhos de Eli, são os responsáveis em conduzi-la. O exército de Israel pereceu e 30 mil homens foram mortos nesse dia, inclusive os filhos de Eli. A mulher de Fineias ao saber da morte do esposo teve um filho e lhe deu o nome Icabô, que quer dizer ‘a glória se foi de Israel’. Para os israelitas a Arca era como um amuleto, a derrota se deu porque o povo ao invés de confiarem em Deus acreditavam que a presença da Arca seria responsável por sua vitória.

A Arca causa destruição no território dos inimigos (I Samuel 5-6). A Arca foi conduzida ao templo de Dagom em Asdode, o povo foi amaldiçoado com tumores; os filisteus decidem leva-la para Gate e lá o povo também é acometido com tumores; levaram-na para Ecrom e o povo sofreu tanto com tumores que os seus gritos chegavam aos céus; os filisteus decidem colocar a arca numa carroça amarrada a duas vacas e deixaram que elas fossem para onde quisessem, elas foram parar em Bete-Semes perto de uma rocha onde a Arca repousou, um grupo de 70 homens decidiram olhar dentro da Arca e todos morreram, o povo ficou aterrorizado e pediram ajuda aos moradores de Jearim para que fosse e levassem a Arca embora.

Em Jearim (I Samuel 7), a Arca do Senhor é colocada na casa de Abinadabe, na cidade de Baalá – também chamada de Quiriate Jearim, e eu filho Eleazar fica responsável por cuidar da Arca. Durante quase 50 anos a Arca permaneceu naquela cidade e nesse período o povo se arrependeu, jogou fora seus ídolos e oravam somente ao Senhor. Houve tempos de paz sobre aquele lugar, mas o povo se esqueceu da Arca, durante o reinado de Saul ninguém se importou em recuperar a Arca, o resultado disso foi o desastre espiritual de um rei escolhido pelo povo.

Davi não queria ser um rei espiritualmente destruído, ele queria honrar ao Senhor de alguma forma e nada melhor do que trazer um símbolo da presença de Deus para o seu devido lugar.

UMA TAREFA DIFÍCIL – TRAZER DE VOLTA A ARCA DA ALIANÇA.

a arca transportada em carro de boiVersos 3 a 5 – Colocaram a arca num carro de bois, novo, e a tiraram da casa de Abinadabe, que ficava num monte. Uzá e Aiô, filhos de Abinadabe, guiavam o carro 4 que carregava a arca. Aiô caminhava na frente. 5 Davi e todos os israelitas dançavam e cantavam com todas as suas forças em louvor a Deus, o SENHOR. Eles tocavam harpas, liras, tambores, castanholas e pratos.

Quando a Arca foi tomada, morreram 30 mil homens em batalha. Agora, Davi escolhe 30 mil homens para recuperá-la. Ele monta um grande cenário com coral, músicos e sacerdotes, um grande ritual. A ideia era muito boa, mas algumas coisas não estavam corretas:

  1. Davi faz a pergunta certa a pessoas erradas, em I Crônicas 13.1-4 diz que O rei Davi consultou todos os oficiais que comandavam grupos de mil homens e grupos de cem. 2 Depois anunciou a todo o povo de Israel o seguinte … 4 Essa proposta agradou ao povo, e todos concordaram com ela.
    • Em outras ocasiões quando o assunto era guerra contra os Filisteus (II Sm 5.19,23) Davi consulta ao Senhor, mas agora quando o assunto era honrar ao Senhor ele decide consultar seus amigos e o povo. Ao invés de ater-se às instruções do Senhor, ele quis saber a opinião do povo e agiu segundo o coração do povo.
    • Não há menção nas escrituras que Davi tenha perguntado ao Senhor ou sacerdotes como deveria agir para transportar a Arca, se o tivesse feito seria instruído corretamente. A sua intenção era muito boa, mas em nenhum momento ele se preocupou em saber o que Deus achava da sua ideia.
    • – Se ele tivesse consultado o sacerdote saberia que para transportar a Arca precisava cumprir algumas instruções especificas, como não tocar na Arca. Ignorar as escrituras foi um erro fatal.
    • – Davi seguiu um método usado pelos filisteus quando transportaram a Arca para Baalá, mas convém lembrar que eles eram ignorantes quanto as coisas de Deus e não pertenciam a Nação de Israel. Devemos tomar cuidado ao copiar métodos, pois alguns não servem para o povo de Deus.
  2. Ele fez a coisa certa de modo errado. Em números 4.5,6 Moisés ensinou que o transporte da arca deveria ser feito pelos sacerdotes, cobrindo-a com uma cortina, com peles finas e um pano azul, os cabos colocados nas argolas. Davi colocou a Arca num carro de boi, sem observar as instruções corretas e o resultado foi um desastre. As vezes erramos nas boas intensões, a forma como agimos é errada; alguns métodos parecem bons, mas são contrários às instruções divinas.

A INADEQUAÇÃO DOS MÉTODOS USADOS POR DAVI RESULTOU EM DESASTRE

Versos 6,7 – Quando chegaram ao campo de descascar cereais que pertencia a Nacom, os bois tropeçaram. Então Uzá estendeu a mão e segurou a arca da aliança. 7 O SENHOR Deus ficou irado com Uzá, por sua falta de respeito, e o matou. E Uzá morreu ali, ao lado da arca.

Não podemos desrespeitar a presença de Deus (a arca representa a presença de Deus). O momento era pra ser de festa, mas a irreverência de Uzá ao tocar na Arca trouxe tristeza ao coração do rei.

O texto afirma que os bois tropeçaram, será que foi por acaso ou desaprovação divina? Eu acredito que Deus não estava satisfeito com tudo aquilo que estava acontecendo, o povo estava profanando a Arca em desrespeito a Deus ao transportá-la num carro de bois. Quando o culto não agrada a Deus até os inocentes sofrem as consequências.

O que garante a presença de Deus e sua aprovação? Uma multidão, gritos de celebração, efeitos especiais e outras formas de engrandecimento do culto cristão não garantem a aprovação de Deus. O que agrada a Deus são corações quebrantados, Salmo 51.16,16 – Tu não queres que eu te ofereça sacrifícios; tu não gostas que animais sejam queimados como oferta a ti. 17 Ó Deus, o meu sacrifício é um espírito humilde; tu não rejeitarás um coração humilde e arrependido.

Verso 8 – Davi ficou furioso porque o SENHOR, na sua ira, havia castigado Uzá; assim até hoje aquele lugar é chamado de Peres-Uzá. Mesmo diante da reprovação de Deus com a morte de Uzá Davi não reconhece o erro em seu método para agradar a Deus, esquece-se que não podemos servir a Deus à nossa maneira. Ele acreditava estar fazendo o melhor para agradar ao senhor e elevar o nível espiritual do povo, então por que Deus não aceitou as suas boas intenções e método? 

Ao passar seu momento de ira, Davi percebeu que alguma coisa estava errada e temeu, talvez toda aquela festa não tenha sido o suficiente para agradar a Deus no transporte da Arca, verso 9 – Então Davi ficou com medo de Deus, o SENHOR, e disse: – E agora como é que poderei levar comigo a arca da aliança?

Davi desiste da sua ideia que querer agradar a Deus à sua maneira, usando seus próprios métodos. Todo o entusiasmo inicial se perdeu diante da fatalidade envolvendo a morte de Uzá, ele suspende toda a festividade e decide deixar a Arca pelo caminho, verso 10 Assim Davi resolveu não levar a arca para a sua cidade de Jerusalém; em vez disso, ele mudou de direção e a levou para a casa de Obede-Edom, que era da cidade de Gate. É comum observamos pessoas frustradas que desistem no meio do caminho quando não conseguem agradar a Deus do seu modo.

transportando a arcaO mesmo Deus que reprovou a irreverência de Uzá, abençoou a casa de Obede-Edon, verso 11 A arca da aliança ficou ali três meses, e o SENHOR abençoou Obede e a sua família. Por não conseguir agradar a Deus a sua maneira, Davi deixa a arca na casa de Obede-Edon que a tratou com reverência, o que poderia ter sido benção na vida do rei e povo se tornou benção para a família de Obede. A Arca agora estava sob os cuidados da pessoa certa, em I Crônicas 26.4 diz que Obede-Edon era levita da tribo de Coré.

Depois de três meses Davi ouve dizer que a família de Obede estava sendo abençoada, embora a Bíblia não diz eu acredito que Davi ouviu os conselhos de Obede sobre como tratar a Arca do Senhor e retornou para busca-la. Em I Crônicas 15.27 – Davi estava vestido com uma roupa feita do mais fino linho; do mesmo jeito também estavam vestidos os músicos, Quenanias, que era o seu líder, e os levitas que carregavam a arca. Davi usava ainda um manto sacerdotal feito de linho.

como transportar a arca

Davi muda a postura em relação ao transporte da Arca, ao invés de colocá-la em um carro de bois, ele coloca levitas para carrega-la corretamente. Davi oferece sacrifícios ao Senhor, se veste com um manto sacerdotal, os músicos e levitas se vestem do mesmo modo e com o povo celebra ao Senhor, versos 12 a 14 – O rei Davi soube que, por causa da arca, o SENHOR havia abençoado a família de Obede e tudo o que ele tinha. Então tirou a arca da casa de Obede-Edom e, com uma grande festa, a levou para Jerusalém. 13 Depois que os homens que carregavam a arca deram seis passos, Davi ofereceu a Deus em sacrifício um touro e um bezerro gordo. 14 Davi, vestindo um manto sacerdotal de linho, dançou com todo o entusiasmo em louvor a Deus, o SENHOR.

Aleluia. A Arca da aliança do Senhor está de volta ao seu lugar e a sua presença garante bençãos!

Uma resposta para “A presença de Deus garante bençãos

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s