Como uma criança


Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Agora que sou adulto, parei de agir como criança. I Coríntios 13.11

Graças a Deus fomos salvos por Cristo e feitos a sua imagem, é o que a Bíblia diz acerca dos cristãos em Romanos 8.29 – Porque aqueles que já tinham sido escolhidos por Deus ele também separou a fim de se tornarem parecidos com o seu Filho. Ele fez isso para que o Filho fosse o primeiro entre muitos irmãos.

O Espírito Santo é o encarregado em realizar essa obra de transformação em nós, isso ocorre em três etapas:

  • Quando nos batizamos declarando a Cristo, fomos revestidos com as qualidades de Cristo, Gl 3.27 – Porque vocês foram batizados para ficarem unidos com Cristo e assim se revestiram com as qualidades do próprio Cristo.
  • Como igreja de Cristo recebemos dons espirituais e naturais que nos tornam mais parecidos com Cristo, Ef 4.11-13 – Foi ele quem “deu dons às pessoas“. Ele escolheu alguns para serem apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e ainda outros para pastores e mestres da Igreja. 12 Ele fez isso para preparar o povo de Deus para o serviço cristão, a fim de construir o corpo de Cristo. 13 Desse modo todos nós chegaremos a ser um na nossa fé e no nosso conhecimento do Filho de Deus. E assim seremos pessoas maduras e alcançaremos a altura espiritual de Cristo.
  • No último estágio, quando formos arrebatados, seremos transformados e receberemos um corpo glorioso como o de Cristo glorificado, Fl 3.20-21 – Mas nós somos cidadãos do céu e estamos esperando ansiosamente o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que virá de lá. 21 Ele transformará o nosso corpo fraco e mortal e fará com que fique igual ao seu próprio corpo glorioso, usando para isso o mesmo poder que ele tem para dominar todas as coisas.

Tudo isso é maravilhoso se fosse realidade em todas as igrejas locais, mas infelizmente, nem todos os cristãos desejam crescer e se tornar maduros a fim de garantir todos os níveis da obra do Espírito Santo. Muitos preferem continuar bebês ou crianças espirituais por um tempo extenso, não se desenvolvem espiritualmente, por isso nunca chegam a estatura de uma pessoa madura em Cristo (Ef 4.13).

Pense na desilusão dos pais que convivem com filhos que não querem se tornar adultos. Os anos passam, mas o filho continua com personalidade e comportamento infantil, quando os pais negam-lhe o mimo a criança chora, emburra, faz dramas, etc … querendo chamar a atenção.

Deus sente o mesmo, o escritor de Hebreus (5. 12-14) declarou que: Depois de tanto tempo, vocês já deviam ser mestres, mas ainda precisam de alguém que lhes ensine as primeiras lições dos ensinamentos de Deus. Em vez de alimento sólido, vocês ainda precisam de leite. 13 E quem precisa de leite ainda é criança e não tem nenhuma experiência para saber o que está certo ou errado. 14 Porém a comida dos adultos é sólida, pois eles pela prática sabem a diferença entre o que é bom e o que é mau. Outras referências onde Paulo aborda o mesmo assunto:

  • Romanos 6.19 – Falo com palavras bem simples porque vocês ainda são fracos…
  • I Coríntios 3.1 – Na verdade, irmãos, eu não pude falar com vocês como costumo fazer com as pessoas que têm o Espírito de Deus. Tive de falar com vocês como se vocês fossem pessoas do mundo, como se fossem crianças na fé cristã.

Os defensores da ideia que o cristão deve ser eternamente uma criança, usam como base Mateus 10.15 – e disse: – Eu afirmo a vocês que isto é verdade: se vocês não mudarem de vida e não ficarem iguais às crianças, nunca entrarão no Reino do Céu. Eles ignoram que Jesus não está se referindo vida espiritual, mas a ser como crianças na malícia, na obediência, no perdão, no amor, etc.  I Coríntios 14.20 – Irmãos, não pensem como crianças. Sejam como crianças para o que é mau, mas sejam adultos no seu modo de pensar.

As bênçãos de Deus são mais evidentes na vida dos cristãos maduro, que aprenderam a crescer em Cristo e se identificam com a sua natureza e obra. Algumas bênçãos só podem ser desfrutadas por cristãos maduros espirituais. Quando o cristão permanece como criança, comparando com o mundo natural, só lhe resta brincar e conviver com coisas de crianças.

 

VEJAMOS ALGUMAS ÁREAS QUE POR VEZES FALHAMOS E QUE PRECISAMOS NOS TORNAR MADUROS:

1. COMPORTAMENTO INFANTIL, I Coríntios 3.1-5,13: Na verdade, irmãos, eu não pude falar com vocês como costumo fazer com as pessoas que têm o Espírito de Deus. Tive de falar com vocês como se vocês fossem pessoas do mundo, como se fossem crianças na fé cristã. 2 Tive de alimentá-los com leite e não com comida forte, pois vocês não estavam prontos para isso. E ainda não estão prontos, 3 porque vivem como se fossem pessoas deste mundo. Quando existem ciumeiras e brigas entre vocês, será que isso não prova que vocês são pessoas deste mundo e fazem o que todos fazem? 4 Quando alguém diz: “Eu sou de Paulo”, e outro: “Eu sou de Apolo”, será que assim não estão agindo como pessoas deste mundo? 5 Afinal de contas, quem é Apolo? E quem é Paulo? Somos somente servidores de Deus, e foi por meio de nós que vocês creram no Senhor. Cada um de nós faz o trabalho que o Senhor lhe deu para fazer:

Um dos grandes problemas enfrentados nas igrejas locais diz respeito ao relacionamento interpessoal, a falta de bom senso e as conversas tolas impedem o crescimento espiritual de muitas pessoas.

2. ETERNAMENTE CRIANÇA, I Coríntios 13.11: Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Agora que sou adulto, parei de agir como criança.

O que está em foco nesse texto é o uso exacerbado e inadequado dos dons espirituais. A igreja em Corinto estava tão encantada com os dons espirituais resultando numa disputa pelos ‘melhores dons’. Se um profetizava, todos queriam fazer o mesmo; se outro falava em línguas, todos queriam falar a mesma língua. O comportamento daqueles irmãos era infantil, pois os dons não foram dados para se exibir mas para a edificação do corpo de Cristo, que é a igreja.

Paulo adverte aqueles irmãos dizendo-lhes que era hora de crescer e deixar de lado o exibicionismo infantil.

3. ESCRAVIZAÇÃO INFANTIL. Gálatas 4.1-3: Digo mais isto: enquanto é menor de idade, o filho que vai herdar a propriedade do pai é tratado como escravo, mesmo sendo, de fato, o dono de tudo. 2 Enquanto é menor, há pessoas que tomam conta dele e cuidam dos seus negócios até o tempo marcado pelo pai. 3 Assim também nós, antes de ficarmos adultos espiritualmente, fomos escravos dos poderes espirituais que dominam o mundo.

O texto é claro, antes que Cristo viesse ao mundo, a Lei era o instrumento educador que punia as pessoas quando erravam e os poderes espirituais que atuam no mundo nos puniam tornando-nos escravos. Quando aceitamos a Cristo, nos tornamos adultos espirituais, conhecemos a lei perfeita de Deus em Cristo de modo que a nossa justiça excede em muito a própria lei porque Cristo está acima de tudo e de todos. O cristão não precisa que a lei lhe diga que é crime roubar, matar, etc. porque ele conhece a Cristo e vive a sua lei que é baseada no amor.

4. ALIMENTO INFANTIL, Hebreus 5.13 – E quem precisa de leite ainda é criança e não tem nenhuma experiência para saber o que está certo ou errado.

Tem pessoas que estão caminhando na fé há muitos anos, mas o comportamento delas ainda é de criança espiritual, qualquer Palavra mais firme já a entristece e passa mal. Tais pessoas gostam de lisonjeio, que falem para ela somente o que gosta de ouvir, estão sempre procurando por pregadores e igrejas que não oponham a sua maneira de viver. O escritor aos Hebreus afirma que essas, pelo tempo de fé que tem, deveriam ser mestres e ensinar a outros, mas ainda agem como crianças e precisam aprender o bê-á-bá todo dia, não resistem uma palavra firme.

O crente deve progredir em sua jornada de fé, cada dia que passa na presença de Deus deve leva-lo a uma comunhão mais intrínseca com Cristo e a maturidade na fé cristã.

5. MENTE INFANTIL, Efésios 4.14 – Então não seremos mais como crianças, arrastados pelas ondas e empurrados por qualquer vento de ensinamentos de pessoas falsas. Essas pessoas inventam mentiras e, por meio delas, levam outros para caminhos errados.

Alguns cristãos em Éfeso estavam se desentendendo porque alguns dons davam maior proeminência do que outros, nos versos anteriores (11,12), ao perceber que alguns cristãos estavam se desentendendo, Paulo afirma que foi Deus deu dons as pessoas e com um propósito – construir o corpo de Cristo. O propósito dos dons ministeriais não era tornar alguém mais importante do que o outro, mas tornar todos um só na fé em Cristo.

Cristãos maduros espirituais entendem que na igreja de Cristo o mais importante não é ser visto pelas pessoas, mas aprovados por Deus, pois cada um tem o seu lugar reservado no corpo. No verso 20 Paulo chama a atenção de todos ao dizer – Mas não foi essa a maneira de viver que vocês aprenderam como seguidores de Cristo.

O ALVO DE TODO CRISTÃO É TER MATURIDADE EM CRISTO.

I Coríntios 13.11 – Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Agora que sou adulto, parei de agir como criança.

O cristão deve buscar a maturidade espiritual em Cristo porque:

  • Sem maturidade não estará apto para servir na edificação do Corpo de Cristo;
  • Não será capaz de viver a unidade da fé, chegar ao conhecimento de Cristo ou se tornar perfeito à estatura de Cristo;
  • A falta de maturidade o levará a viver como um barco à deriva levado pelas ondas do engano ou como uma palha levada pelo vento da mentira, sem firmeza espiritual;
  • O cristão que insiste em viver como criança espiritual deixará de alcançar inúmeras promessas de Deus para sua vida, por não compreende-las.

 Que o Senhor nos ajude a pensar e viver como Paulo declarou em Filipenses 3.14-16: Corro direto para a linha de chegada a fim de conseguir o prêmio da vitória. Esse prêmio é a nova vida para a qual Deus me chamou por meio de Cristo Jesus. 15 Todos nós que somos espiritualmente maduros devemos ter essa maneira de pensar. Porém, se alguns de vocês pensam de maneira diferente, Deus vai tornar as coisas claras para vocês. 16 Portanto, vamos em frente, na mesma direção que temos seguido até agora.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s