As três fases na vida de Moisés


Deus tem um jeito especial de agir para cumprir seus propósitos. Quando alguém é escolhido por Deus para uma missão específica há todo um processo de preparação estabelecido por Deus. Moisés é exemplo de alguém chamado por Deus que necessitou ser preparado antes de cumprir a sua missão.Êxodo 2.11-14; 4.1-7.

A sua vida pode ser dividida em três fases:

A PRIMEIRA FASE NA VIDA DE MOISÉS

Até os 40 anos Moisés aprendeu ser príncipe na Casa de Faraó. Nesse período ele se considerava importante até o dia em que ele foi punido por seu crime. As maiores conquistas da sua vida se resumem aos conhecimentos seculares adquiridos.

Deus queria usar Moisés como libertador dos Hebreus, mas não do jeito de Moisés, vestido com vestes reais egípcios tentando fazer justiça com as próprias mãos. Moisés olhou para os lados para assegurar que ninguém estava olhando, mas esqueceu de olhar para Deus.

Toda ação provoca uma reação – Salmos 106.13-15: Mas logo esqueceram o que Deus tinha feito e agiram sem esperar o seu conselho. 14 No deserto, eles se deixaram levar pelos seus desejos e puseram Deus à prova. 15 Então ele deu o que pediram, mas lhes mandou também uma doença terrível.

Deus não irá impedir que você faça as coisas à sua maneira e permitirá que você pague pelos seus atos. Sempre que alguém disser “Eu prefiro fazer desse modo, …” O Senhor Deus lhe dirá – “Vá em frente, mas aceite as consequências … e trilhe pelo caminho mais difícil para aprender e conhecer a minha vontade”.

O jeito egípcio de Moisés falhou, o seu crime foi descoberto. A sua experiência e jeito de agir só lhe trouxe confusão, logo ele iria aprender a duras penas onde, quando e de quem receber as ordens. Para Moisés salvar um hebreu era uma boa ação e matar um egípcio poderia ser o primeiro passo para novas conquistas.

A verdade que aprendemos nesse episódio é que os resultados alcançados através da nossa vontade são inferiores aos alcançados sob a intervenção de Deus. Enquanto Moisés agiu do seu modo a única coisa que conseguiu foi derrotar um egípcio, mas quando ouviu e obedeceu a voz de Deus ele venceu milhares de egípcios de uma única vez no mar vermelho.

 

A SEGUNDA FASE NA VIDA DE MOISÉS

Dos 40 aos 80 anos, Moisés aprendeu ser pobre e depender de outros para alcançar seus objetivos. As suas maiores conquistas foram as experiências verdadeiras sobre caminhar e sobreviver no deserto e constituir uma família. Ele descobriu o significado das palavras renúncia e humildade.

Ninguém conseguirá se encher de Deus enquanto não se esvaziar de si mesmo. Nós podemos escolher o caminho das facilidades e correr o risco de ser derrotados no final ou o caminho de Deus, que embora pareça derrotista, no final nos faz vencedor.

A vida de Moisés se transformou a partir do momento em que ele renunciou seus títulos, seus conhecimentos e a sua própria vida e entendeu que ele sozinho não era capaz de realizar algo tão grandioso.

As vezes nos deparamos com pessoas que ostentam seus currículos, falam dos seus talentos, habilidades, etc. com entusiasmos como se isso fosse o suficiente para torna-los vencedores, não é exatamente isso o que Deus deseja, embora tais coisas sejam importantes. Deus não condena a educação formal, aliás ela contribui para o desenvolvimento das ações do Reino de Deus na terra. Porém, Deus não pode usar alguém que tenha boa educação formal sem que a pessoa renuncie o seu ego para viver a vontade de Deus.

A obra de Deus é completa na vida da pessoa quando ela renuncia o seu ego para viver a plenitude de Deus.

A vida de Moisés mudou radicalmente depois do tempo de aprendizado no Egito e no Deserto. A melhor fase aconteceu depois dele ter experimentado a riqueza do Egito e a pobreza do Deserto. Algumas experiências que passamos na vida contribuem para o nosso aprendizado, amadurecimento e realização de grandes conquistas.

Depois de passar 40 anos sendo servido, dando ordens à escravos e vivendo como príncipe, o Senhor remove Moisés da sua comodidade e da riqueza e o conduz ao deserto para viver uma outra realidade.

Pode parecer estranho a maneira de Deus agir. Por 40 anos Moisés aprendeu cuidar de ovelhas, conheceu caminhos no deserto que nunca imaginara, enfrentou de perto o sofrimento de um povo que vivia ás margens do reino faraônico, etc. Toda essa experiência negativa, do ponto de vista humano, daria a Moisés experiência necessária para no futuro cumprir os planos de Deus.

Talvez o seu presente seja pior do que o teu passado. Você paga o preço por decisões que pareciam certas no passado. É possível que Deus esteja te preparando para uma grande obra no futuro. Ao invés de murmurar e reclamar de Deus pelo momento que vive, que tal lhe perguntar: Por que as coisas estão acontecendo dessa maneira? O que queres que eu aprenda Senhor?

Eu penso na indignação de Moisés quando foi confrontado por um hebreu que, ao invés de saudá-lo como herói o acusou de ser assassino. Moisés poderia ter deixado o egípcio matar o hebreu, mas ele o defendeu porque considerou ser justo ajudar o pobre homem, como consequência desse ato ele foi banido do reino e confinado ao deserto.

Todos nós experimentaremos de um modo ou outro os nossos próprios vales e desertos. Se perseveramos renunciando o nosso eu para viver a vontade de Deus, experimentaremos momentos majestosos em nossas vidas.

Quando Davi se viu acuado e perseguido pelos adversários, declarou: Ainda que eu ande por um vale escuro como a morte, não terei medo de nada. Pois tu, ó SENHOR Deus, estás comigo; tu me proteges e me diriges. 5 Preparas um banquete para mim, onde os meus inimigos me podem ver. Tu me recebes como convidado de honra e enches o meu copo até derramar. Salmos 23.4,5.

Quando você passar pelo vale escuro, não se deixe ser vencido nele, não faça a sua casa no vale da sombra da morte, continue caminhando até o fim, o Senhor tem preparado um banquete em sua honra e te saudará como vencedor em Seu Reino.

O momento vivido por Moisés era muito complicado. Ele ainda não compreendia o plano de Deus. No futuro ele iria descobrir que nada em sua vida foi inútil, o tempo que viveu no Egito e o tempo que passou no Deserto foram importantes para a confirmação da sua chamada. Ele aprendeu liderar e ser profeta de uma Nação, descobriu o valor da vida humana e se tornou intercessor do povo diante de Deus.

A TERCEIRA FASE NA VIDA DE MOISÉS

A terceira fase começa quando Moisés teve a visão da sarça ardente, a sua maior preocupação era com relação a sua falta de credibilidade, ele disse a Deus: Mas os israelitas não vão acreditar em mim, nem vão dar atenção ao que eu falar e vão dizer que o SENHOR não me apareceu. (Ex 4.1)

Era chegado o momento de Deus restaurar a credibilidade de Moisés. O Senhor confirmou o seu chamado através de dois sinais:

  • Do bastão que se transformou em cobra;
  • Da mão colocada no peito que ficou leprosa e depois curada. Apesar dos sinais que Deus lhe mostrara, Moises continuou inseguro.

O Senhor lhe disse que se o povo não o ouvisse, Moisés deveria transformar as águas do rio Nilo em sangue, mas a insegurança continua dominando o coração de Moisés.

A desculpa de Moisés para Deus: Moisés respondeu ao SENHOR: – Ó Senhor, eu nunca tive facilidade para falar, nem antes nem agora, depois que começaste a falar comigo. Quando começo a falar, eu sempre me atrapalho. (Ex 4.10)

A resposta de Deus para Moisés: Porém o SENHOR lhe disse: – Quem dá a boca ao ser humano? Quem faz com que ele seja surdo ou mudo? Quem lhe dá a vista ou faz com que fique cego? Sou eu, Deus, o SENHOR. 12. Agora vá, pois eu o ajudarei a falar e lhe direi o que deve dizer. Ex 4.11,12

Moisés mudou radicalmente entre a primeira e segunda fase da sua vida. Nos primeiros anos ele era tão confiante, desafiou a Lei mantando um egípcio e o escondendo, mas depois de 40 anos no deserto ele descobriu o significado da palavra renúncia. Ele se desfez de todo o seu ego, esvaziou-se de si a ponto de depender unicamente de Deus.

 

O CAJADO NAS MÃOS DE MOISÉS REPRESENTA AUTORIDADE DELEGADA POR DEUS

O Senhor perguntou para Moisés: O que você tem nas mãos? Ele não tinha um cetro real, não tinha um anel ou sinete real, não tinha um diploma de PHD ou doutorado nas ciências egípcias ou uma credencial de pastor de ovelhas. Ele não tinha ouro ou pratas, poder ou riquezas. A única coisa que Moisés tinha era um cajado, o suficiente para Deus usar e fazer maravilhas aos olhos do povo.

O cajado nas mãos de Moisés era apenas uma vara, mas sob a ordem de Deus se transformou em serpente, fez brotar águas nas rochas e abriu o mar vermelho. O cajado foi o que restou para Moisés, era tudo o que Deus precisava para cumprir o seu propósito através de Moises.

Quando estava no Egito Moisés tinha um cetro que representava autoridade, no deserto lhe restou um cajado que conferia autoridade sobre as ovelhas. Deus não usou um cetro, mas o cajado para conferir autoridade à Moises.

AS MÃOS LEPROSAS E PURIFICADAS DE MOISÉS REPRESENTAM O PERDÃO DE DEUS

A insegurança de Moisés é justificada pelo seu passado. Ele sabia que no Egito haviam pessoas que conheceram o seu passado e quando o vissem iriam desacreditá-lo. As mãos de Moisés estavam sujas de sangue. Por isso o Senhor lhe ordenou que colocasse a mão no peito e quando ele a tirou estava leprosa – era assim que Moisés se via e pensava que as pessoas o veriam do mesmo modo.

Pela segunda vez Moisés coloca a mão no peito e quando tira ela estava limpa. Deus estava lhe ensinando duas lições:

  • Ninguém pode controlar a sua carne, o que está em seu coração é que o tornará limpo ou impuro. Ao colocar a mão no peito ele a vê exatamente como imagina, o seu pecado oculto no coração é revelado na carne;
  • A segunda lição é que Deus não pode agir e fazer milagre na vida de alguém que acha que está no controle. Ao colocar a mão impura no peito e retirá-la limpa, Deus está mostrando para Moisés que o poder para perdoar pertence a Deus, Ele está no controle de tudo.

A honra de Moisés seria restaurada e o Egito seria envergonhado a partir do momento em que Moisés aceitasse a sua rendição ao Senhor e permissão para que Deus estivesse no controle da sua vida e da sua história.

O que mudou na vida de Moisés entre a primeira fase envolvendo a morte de um egípcio e a terceira fase em sua vida onde os milagres acontecem e o mar vermelho se abre?

  • Na primeira fase ele estava cheio de si.
  • Na segunda fase ele descobre que não é nada.
  • Na terceira fase ele estava cheio de Deus.

 tres fases

Quando Deus assume o controle de nossas vidas somos conduzidos a uma posição de vencedores:

  • A declaração de Paulo aos filipenses (4.13) – Com a força que Cristo me dá, posso enfrentar qualquer situação.
  • A declaração de Pedro ao paralítico na porta do Templo (At 3.6) – Então Pedro disse: – Não tenho nenhum dinheiro, mas o que tenho eu lhe dou: pelo poder do nome de Jesus Cristo, de Nazaré, levante-se e ande.
  • A resposta de Deus a oração de Paulo durante seu sofrimento (II Co 12.9) – Mas ele me respondeu: “A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco.” Portanto, eu me sinto muito feliz em me gabar das minhas fraquezas, para que assim a proteção do poder de Cristo esteja comigo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s