Protejam os vossos filhos …


Marcos 9.20-23: Quando o levaram, o espírito viu Jesus e sacudiu com força o menino. Ele caiu e começou a rolar no chão espumando pela boca. 21 Aí Jesus perguntou ao pai: – Quanto tempo faz que o seu filho está assim? O pai respondeu: – Ele está assim desde pequeno. 22 Muitas vezes o espírito o joga no fogo e na água para matá-lo. Mas, se o senhor pode, então nos ajude. Tenha pena de nós! 23 Jesus respondeu: – Se eu posso? Tudo é possível para quem tem fé.

O texto em apreço fala sobre um pai desesperado que pediu ajuda a Jesus em favor do seu filho que sofria desde pequeno uma enfermidade incurável causada por espíritos malignos que lhe causava sofrimento, deixando-o surdo e mudo, os discípulos de Jesus não puderam expulsar o espírito.

A Bíblia não diz se esse pai tinha outros filhos, embora naquela época fosse comum os pais terem muitos filhos o que vimos é um pai desesperado e incapaz de libertar seu filho dos poderes demoníacos que o dominava. Mesmo que o pai tivesse outros filhos, o problema desse homem é com apenas um filho e tudo o que pai deseja é esse filho curado.

Em nossos dias muitos pais são afrontados de diversas maneiras por espíritos malignos que agem tentando destruir a vida dos filhos. Algumas dessas afrontas são vencidas com decisões sábias, jejuns e orações, mas há situações em que os pais não podem vencer sozinhos sem que haja uma decisão por parte do filho em querer se libertar.

A nossa oração é para que Deus salve os nossos filhos e os guardem dos perigos que acarretam suas decisões, mesmo que eles estejam distantes de Deus.

Alguma vez você já se perguntou porque os filhos são atacados com frequência pelo adversário?

O jovem citado por Marcos era atacado continuamente por espíritos malignos que o humilhava e buscava a sua destruição, ele era perseguido desde a infância (Mc 9.21).

Há outras passagens bíblicas que mostram filhos sofrendo ataques demoníacos e os pais intercedendo em favor deles. Numa ocasião Jesus deparou-se com uma mãe que sofria por causa da sua filha que estava dominada por demônios, Mateus 15.22.

Nos dois episódios vemos que alguns filhos são perseguidos por demônios que tentam destruí-los e cabe aos pais interceder por seus filhos para que sejam libertos. Em nenhum dos episódios eu vejo o filho ou a filha pedindo ajuda e intercedendo pelos pais; eu vejo um pai e uma mãe intercedendo em favor de seus filhos.

Desde os tempos antigos que espíritos destrutivos ameaçam a vida e futuro dos filhos, quando Israel estava no Egito o rei se voltou contra os bebês do sexo masculino. No mundo espiritual Deus já tinha determinado que iria surgir um libertador para resgatar os judeus da escravidão e o inimigo tentou impedir que os planos de Deus se cumprisse, Exodo 1.16,22.

O decreto de morte de Faraó não impediu que Moisés fosse preservado, a sua mãe o colocou num cesto pequeno no rio Nilo e Moisés foi parar na casa de Faraó onde aprendeu a língua, cultura e arte da guerra para futuramente liderar a saída do povo hebreu do Egito.

Jesus também foi alvo de perseguição na infância. O rei Herodes preocupado com o nascimento do Salvador ordenou a matança de todo menino com idade inferior a dois anos (Mateus 2.16). O inimigo sabia que se Jesus chegasse a idade adulta dificilmente conseguiria reverter o seu plano de redenção da humanidade.

Assim como o inimigo usou o rei Herodes para impedir o cumprimento da profecia acerca de Jesus, em nosso tempo muitas crianças estão sendo impedidas de nascer para o futuro brilhante que lhes espera. As violências praticadas contra as crianças acontecem de inúmeras maneiras: abusos sexuais, apologia ao crime, introdução aos vícios, violência doméstica, crises emocionais e existenciais.

O inimigo não quer que as crianças e jovens conheçam a Deus pois ele sabe que nos últimos tempos o Espírito do Senhor será derramado sobre toda a carne, inclusive sobre os nossos filhos e filhas, Joel 2.28: O SENHOR diz ao seu povo: “Depois disso, eu derramarei o meu Espírito sobre todas as pessoas: os filhos e as filhas de vocês anunciarão a minha mensagem; os velhos sonharão, e os moços terão visões.

O derramamento do Espírito é promessa de Deus para os últimos tempos, esse derramamento irá começar pelas crianças e os jovens terão visões e sonhos espirituais, Deus irá revelar-lhes seus planos para esse tempo e expor as estratégias do adversário para que a sua igreja esteja preparada e triunfe sobre o inimigo. Diante de tamanha promessa, não é se estranhar que a geração atual experimente os mais sutis e astutos ataques dos adversários.

O diabo não quer que a Palavra de Deus chegue aos ouvidos das crianças e jovens, ele procura associar a verdadeira alegria que o espírito produz com o álcool, as drogas, os vícios e prostituição, os nossos filhos são desafiados pelas forças poderosas e tenebrosas deste mundo a se tornarem rebeldes e evitarem o amor de seus pais.

O adversário está liderando um programa terrível para derrotar a próxima geração, porque ele sabe que a próxima geração pode ser a geração de Moisés, Abraão, Daniel, Josué, Debora, Rute, Raquel, Paulo, Timóteo, Priscila, Maria, etc.

Se essa geração prevalecer e vencer, eles irão para os governos, as empresas, eles dominarão a tecnologia e a ciência, serão os futuros doutores, mestres e professores, nesta Nação. Isso representa, um mundo diferente, justo e cheio da presença de Deus. É contra esse futuro que satanás está lutando.

O inimigo escolhe as suas vítimas quando eles ainda são novos, ele sabe a importância dos primeiros anos de ensino na vida de uma criança, por isso que Provérbio 22.6 declara: Eduque a criança no caminho em que deve andar, e até o fim da vida não se desviará dele. ”

As sementes do Evangelho devem ser plantadas nos corações das crianças antes que as circunstâncias e as pressões do mundo formem uma crosta em seus corações e impeçam que a boa semente cresça. Uma criança ou jovem educada no Evangelho ao se tornar adulta, mesmo que se afasta do evangelho temporariamente, sempre saberá que existe um Deus que ama e perdoa e que promete levar ao céu aquele que for fiel.

Por isso devemos pregar o evangelho para crianças e jovens e leva-los a se converterem diante de Deus. Para alcançar a cura do seu filho, o pai foi até Jesus e lhe implorou por ajuda. Essa não foi uma decisão fácil, aquele homem teve que se expor diante de outras pessoas, alguns conhecidos e outros estranhos, ele abriu o coração ao dizer para Jesus a realidade em que vivia o seu filho sem ressalvas.

Jesus percebeu que aquela situação não era tão simples. Os discípulos tentaram ajudar aquele pai, mas foram incapazes de curar o menino. Mais tarde quando os discípulos estavam a sós com Jesus lhe perguntaram porque eles não conseguiram curar o menino (Mc 9.29) Jesus respondeu: – Este tipo de espírito só pode ser expulso com oração.

Os pais devem interceder pelos filhos a todo instante, pois há situações onde somente Jesus pode trazer a solução e não adianta buscar soluções paliativas em outras pessoas.

Vejamos quatro coisas que devemos fazer para trazer a libertação e liberdade para o espírito:

  • Enfrente a sua situação, não negue seus sentimentos a Jesus, não culpe as pessoas pelas emoções negativas, enfrente o seu desafio de frente como alguém que ama a Deus e deseja ver a transformação do seu filho ou filha – Você nunca irá mudar o que permite e nunca irá enfrentar o que nega. O pai decidiu que não poderia perder a chance de falar com Jesus, aquele era o momento para desmascarar o mal que estava em seu filho.
  • Detecte o problema ao enfrenta-lo, descubre a raiz do conflito. Descubra qual foi o resultado e não apenas as circunstancias superficiais. O pai falou da infância do filho e do modo como ele era subjugado pelos demônios, ele sabia que a origem do mal se deu na infância.
  • Elimine o mal. O inimigo poderá trazer lembranças do passado para confrontar seu presente, não deixe que o mal te vença, mas vença o mal em nome de Jesus, agora você é filho de Deus e não há o que temer. Ao falar da infância do seu filho e das vezes em que ele era tomado por espíritos imundos, aquele homem se viu diante do mal que assolava a sua família há muitos anos, mas ele não temeu o passado porque estava diante de Jesus, o único que poderia lhes garantir um futuro melhor.
  • Substitua as imagens ou lembranças antigas pelas novas que Cristo dá. Forme uma nova mentalidade, construa novos relacionamentos e coloque uma pedra no passado que não existe mais. Mesmo que você em sua infância tenha passado por processos cruéis, tudo isso é passado, Deus deseja escrevar uma nova historia em sua vida. Mude sua perspectiva deixe de lado a mentalidade de vítima e assuma uma mentalide de vitória a partir do momento em que você fez uma aliança com Jesus.

As portas foram abertas para você, agora cabe a você entrar pelas portas e desfrutar as bênçãos que somente Cristo oferece.

Joao 10.9: Eu sou a porta. Quem entrar por mim será salvo; poderá entrar e sair e achará comida.

João 7.37-39: O último dia da festa era o mais importante. Naquele dia Jesus se pôs de pé e disse bem alto: – Se alguém tem sede, venha a mim e beba. 38 Como dizem as Escrituras Sagradas: “Rios de água viva vão jorrar do coração de quem crê em mim“.39 Jesus estava falando a respeito do Espírito Santo, que aqueles que criam nele iriam receber. Essas pessoas não tinham recebido o Espírito porque Jesus ainda não havia voltado para a presença gloriosa de Deus.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s