Busquem o Reino de Deus e a Sua Justiça


Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Mateus 6.33 (RA)

Características do Reino de Deus:

  1. A sua origem está diretamente ligada a Deus, o Reino é de Deus;
  2. Ele não é deste mundo e representa a atuação exterior visível de Deus, através dos homens que aceitaram a Cristo;
    • Jo 18.36 – Jesus respondeu: – O meu não é deste mundo! Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus seguidores lutariam para não deixar que eu fosse entregue aos líderes judeus. Mas o fato é que o meu Reino não é deste mundo!;
  3. Ele é universal, inclui todos os seres que se submetem a Deus (anjos, igreja, etc.)
    • – Lc 13.28-29 – Quando vocês virem Abraão, Isaque, Jacó e todos os profetas no Reino de Deus e vocês estiverem do lado de fora, então haverá choro e ranger de dentes de desespero. 29 Muitos virão do Leste e do Oeste, do Norte e do Sul e vão sentar-se à mesa no Reino de Deus.
    • Hb 12.22-23 – Pelo contrário, vocês chegaram ao monte Sião e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial com os seus milhares de anjos. 23 Vocês chegaram à reunião alegre dos filhos mais velhos de Deus, isto é, daqueles que têm o nome deles escrito no céu. Vocês chegaram até Deus, que é o juiz de todos, e chegaram também aos espíritos dos que são corretos e que foram aperfeiçoados.
  4. Ele é uma demonstração do poder divino em ação que começa no coração das pessoas;
    • – Jo 14.23 – Jesus respondeu: – A pessoa que me ama obedecerá à minha mensagem, e o meu Pai a amará. E o meu Pai e eu viremos viver com ela.
  5. Ele não é apenas uma filosofia de vida, não consiste apenas em palavras, mas em poder;
    • – I Co 4.20 – Pois o Reino de Deus não é coisa de palavras, mas de poder.
  6. Ele não é uma religião humana (teoria ou conhecimento), não está vinculado no domínio social ou político sobre governos ou reinos deste mundo, o seu propósito não é redimir ou reformar o mundo através do ativismo com ações violentas e arbitrárias
    • Jo 18.36 – “O meu Reino não é deste mundo! Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus seguidores lutariam para não deixar que eu fosse entregue aos líderes judeus. Mas o fato é que o meu Reino não é deste mundo! ”
  7. O Reino se estabelece no coração das pessoas através do arrependimento, veja a mensagem de João Batista;
    • – Mc 1.15 – Ele dizia: – Chegou a hora, e o Reino de Deus está perto. Arrependam-se dos seus pecados e creiam no evangelho.
  8. A chegada do Reino no coração de alguém marca o início;
    • – Da destruição do domínio de satanás, Jo 12.31- Chegou a hora de este mundo ser julgado, e aquele que manda nele será expulso.
    • – Do livramento das forças demoníacas, Mc 1.34,39 – Jesus curou muitas pessoas de todo tipo de doenças e expulsou muitos demônios. Ele não deixava que os demônios falassem, pois eles sabiam quem Jesus era. 39 Jesus andava por toda a Galiléia, anunciando o evangelho nas sinagogas e expulsando demônios.
    • – Do livramento do domínio e do pecado, Rm 6.6 – Pois sabemos que a nossa velha natureza pecadora já foi morta com Cristo na cruz a fim de que o nosso eu pecador fosse morto, e assim não sejamos mais escravos do pecado.
  9. A Igreja não é o Reino, por isso devemos pregar o Reino e não a Igreja. Esta representa um grupo de pessoas que experimentaram o Reino nos corações. O Reino estabelece a Igreja, através dela o Reino se revela ao mundo. A Igreja não edifica o Reino, mas dá testemunho do Reino;
    • Ef 3.10 – “E isso aconteceu a fim de que agora, por meio da Igreja, as autoridades e os poderes angélicos do mundo celestial conheçam a sabedoria de Deus em todas as suas diferentes formas
  10. A Igreja é uma agência do Reino, através dela os sinais e maravilhas são manifestos para glória de Deus. É nossa responsabilidade buscar o Reino de Deus;
    • Mt 11.12 – Desde os dias em que João anunciava a mensagem, até hoje, o Reino do Céu tem sido atacado com violência, e as pessoas violentas tentam conquista-lo.
    • Mt 5.10 – Felizes as pessoas que sofrem perseguições por fazerem a vontade de Deus pois o Reino do Céu é delas.

 

Qual o significado da justiça de Deus?

  1. A justiça de Deus é o modo de Deus agir. Amor é a natureza de Deus, santidade é a disposição de Deus e glória é o próprio ser de Deus. Justiça, no entanto, é o proceder de Deus, Sua maneira e Seu método.
  2. Uma vez que Deus é justo, Ele não pode amar o homem meramente conforme o Seu amor. Ele não pode conceder graça ao homem meramente conforme Ele quer. Ele não pode salvar o homem meramente conforme o desejo do Seu coração. É verdade que Deus salva o homem porque o ama. Mas Ele deve fazê-lo de um modo que esteja de acordo com sua justiça, seu proceder, seu padrão moral, sua maneira, seu método, sua dignidade e sua majestade.
  3. A vinda de Jesus foi uma exigência da justiça divina. Se houvesse amor sem justiça, o Senhor Jesus não teria necessidade de vir à terra e a cruz teria sido desnecessária. Por causa do problema da justiça, o Senhor Jesus teve de vir. Sem justiça, Deus poderia salvar-nos do modo que quisesse. Ele poderia ignorar nossos pecados ou perdoá-los levianamente;
  4. Quando o pecado entrou no mundo, o governo de Deus foi danificado. Sua ordem determinada no universo foi quebrada; sua glória foi esmagada; sua santidade foi profanada; sua autoridade foi rejeitada e sua verdade foi distorcida. Quando o pecado entrou no mundo, Satanás riu e os anjos testificaram que o homem tinha falhado e caído.
  5. Se Deus tivesse de julgar o pecado sem misericórdia, Ele agiria sem amor. Mas, se Ele ignorasse os pecados do homem sem julgá-los, Ele agiria sem justiça. Porque Deus ama ao mundo e ao mesmo tempo é justo, Ele teve de enviar o Senhor Jesus até nós. Por ser justo, Ele teve de julgar o pecado. Porque Ele é amor, Ele teve de suportar o pecado do homem em seu lugar. Deus sofre o julgamento e a punição devidos ao homem, porque Ele é amor.
  6. Sem julgamento, não vemos justiça; com julgamento, não vemos amor. Contudo, o que Ele fez foi suportar o julgamento em nosso lugar. Dessa forma, Ele manifesta tanto o seu amor como a sua justiça em Jesus Cristo.

 

O que Jesus quis expressar ao dizer “buscai … o seu reino e a sua justiça”?

Você deve uma grande quantia de dinheiro para outra pessoa. Quando você pegou esse dinheiro, você assinou uma promissória alegando que pagaria a dívida numa determinada data. No dia do pagamento você vai até o seu credor e lhe diz que não pode pagar a dívida e então ele te devolve a promissória e diz que você não precisa pagar nada.

  • Se ele te devolver a promissória sem receber o dinheiro, mesmo que o faça por amor não estará sendo justo. Se Deus nos perdoasse gratuitamente, Ele não seria justo. Perdoar a dívida gratuitamente poderá influenciar negativamente a pessoa perdoada, ela poderá achar que o dinheiro dos outros é fácil de ganhar.

Agora suponha que o credor seja justo, mas não queira que o devedor pague sua dívida, o que fazer?

Certo irmão devia grande quantia a outro e não podendo pagar foi até o credor para negociar sua dívida. O credor lhe disse para ir para casa que iria pensar numa forma de receber a dívida, mas antes disso o credor já tinha enviado um envelope com a quantia de dinheiro equivalente a dívida para a esposa do devedor.

  • Quando este chegou em casa a sua esposa lhe entregou um envelope com a quantia de dinheiro, ao abrir o envelope ele entendeu a mensagem e no dia seguinte procurou seu credor e lhe pagou a dívida (com seu próprio dinheiro), então o credor lhe devolveu a promissória.

Do mesmo modo, Deus sabia que não tínhamos como pagar-lhe nossa dívida, então ele enviou Jesus Cristo até a cruz e hoje quando nos aproximamos dele por Jesus, automaticamente o Senhor nos perdoa os pecados. Essa é a manifestação da graça e perdão de Deus as pessoas que se arrependem dos seus pecados. Ele nos dá Jesus Cristo como penhor. Se Deus não nos cobrar pelos erros, não há justiça. Se não pagarmos pelos erros, não há amor. O próprio Deus nos cobra, então sua justiça é mantida. O próprio Deus paga nossa dívida, assim o amor é mantido.

  • Buscar o Reino de Deus significa priorizá-lo acima de qualquer pessoa ou coisa em nossa vida. Buscar a justiça de Deus é reconhecer sua graça através de Jesus Cristo e fazer sua vontade.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s