Um bom começo, um triste fim!


Quando o velho profeta soube o que havia acontecido, disse: – Aquele é o profeta que desobedeceu às ordens de Deus, o Senhor. Foi por isso que o Senhor mandou que um leão o atacasse e matasse, conforme tinha dito que ia fazer. I Reis 13.26

O CENÁRIO DE ISRAEL NOS DIAS DO REI JEROBOÃO

Após a morte de Salomão o reino foi dividido entre Judá e Israel. Jeroboão governou Israel e naqueles dias recebeu uma palavra de Deus através do profeta Aias dizendo que o seu sucesso estaria condicionado a obediência à Palavra de Deus, I Rs 11.38: Se você der atenção a todas as minhas ordens e viver de acordo com a minha vontade, fazendo aquilo que eu aprovo e obedecendo às minhas leis e aos meus mandamentos, como fez o meu servo Davi, então eu sempre estarei com você. Eu farei com que você seja o rei de Israel e, como fiz com Davi, certamente farei com que os seus descendentes governem depois de você.

Jeroboão escolheu seguir seu próprio caminho e adorar falsos deuses, a fim de agradar o povo e se firmar no governo ele tomou algumas medidas inovadoras que desagradaram ao Senhor Deus como vimos em I Reis 12.25-33:

  • Ele criou novos símbolos religiosos. Seguindo o exemplo histórico de Arão (Ex 32.1-29), ele introduziu no culto a imagem de dois touros de ouro, I Reis 12.26-29 – Então pensou: “Do jeito que as coisas estão, se o meu povo for a Jerusalém oferecer no Templo sacrifícios ao SENHOR Deus, os corações deles vão cair para o lado de Roboão, rei de Judá, e eles me matarão.” 28 Por isso, ele fez dois touros de ouro e disse ao seu povo: – Já chega de ir a Jerusalém para adorar a Deus. Povo de Israel, aqui estão os seus deuses, que tiraram vocês do Egito! 29 Ele colocou um dos touros de ouro em Betel e o outro em Dã.
  • Ele criou novos lugares para adoração. O Senhor disse que haveria um lugar exclusivo para as comemorações e sacrifícios (Dt 12.1-14). O Templo foi construído em Jerusalém para ser esse lugar, mas Jeroboão ignorou a determinação divina e desautorizou o povo de ir ao Templo. I Reis 12.30,31a – 30 E assim o povo pecou, indo adorar em Betel e em Dã. 31 Jeroboão também construiu lugares de adoração no alto dos morros...
  • Ele nomeou sacerdotes de outras tribos desrespeitando o sacerdócio levítico. Moisés deixou claro que somente a tribo de Levi poderia exercer o sacerdócio. Jeroboão decide inovar e separa homens de outras tribos, qualquer um que tivesse influência poderia ser alçado ao posto de sacerdote, I Reis 12.31b – e escolheu para sacerdotes homens que não eram da tribo de Levi.
  • Ele criou nova festa religiosa. Jeroboão introduziu no calendário uma nova festa apenas para impedir que o povo fosse à festa em Judá e garantir seu reinado, I Reis 12.32,33 – Jeroboão também deu ordem para que houvesse uma festa religiosa no dia quinze do oitavo mês, como a festa que se realizava no Reino de Judá. No altar de Betel ele ofereceu sacrifícios aos touros de ouro que havia feito e pôs ali em Betel os sacerdotes que serviam nos lugares de adoração que ele havia construído nos morros. 33 No dia quinze do oitavo mês, dia que ele mesmo havia escolhido, foi a Betel e ofereceu um sacrifício no altar, celebrando a festa que havia criado para o povo de Israel.

 DEUS DÁ UMA ORDEM AO JOVEM PROFETA

Israel estava vivendo um período de desobediência aos olhos ao Senhor, o jovem profeta é enviado para profetizar contra a profanação do altar com falsos sacrifícios. Ele profetizou com ousadia e coragem, não temeu a presença do rei e mostrou que Deus era com ele quando o altar foi demolido e suas cinzas espalhadas pelo chão, I Reis 13.1-5 – 5 E, de repente, o altar caiu em pedaços, e as cinzas se espalharam pelo chão, como o profeta, em nome do SENHOR, tinha dito que ia acontecer.

Deus tinha dado uma ordem específica para o jovem profeta. Ele deveria ir a Betel em jejum, entregar a profecia e retornar por outro caminho em jejum, I Reis 13.9 – O SENHOR Deus mandou que eu não comesse, nem bebesse nada e que não voltasse para casa pelo mesmo caminho por onde vim. Até aquele momento ele faz tudo certo alcançando o reconhecimento do rei como profeta.

A PRIMEIRA TENTAÇÃO DO JOVEM PROFETA FOI NA ÁREA FINANCEIRA E DO RECONHECIMENTO

O rei pediu que o profeta orasse por ele para o seu braço fosse curado, o profeta orou e Deus o curou. A ordem de Deus era para o jovem profetizar contra o altar, mas ele não perde a oportunidade de orar pelo rei que depois de curado lhe convida para ir ao palácio se alimentar, descansar e receber uma recompensa.

O jovem profeta se mostra uma pessoa convicta, ele recusa o convite para ir ao palácio e não cede a investida do rei que na verdade queria aproveitar do prestigio do profeta para obter vantagens diante do povo, I Reis 13.7,8 – Então o rei disse: – Venha comigo até a minha casa e coma alguma coisa. Eu vou recompensar você pelo que fez. 8 Mas o profeta respondeu: – Mesmo que o senhor me desse a metade da sua riqueza, eu não iria com o senhor e não comeria, nem beberia nada neste lugar.

Na primeira tentação o jovem profeta saiu ileso, prestigiado por sua fé e obediência a Deus.

A SEGUNDA TENTAÇÃO DO JOVEM PROFETA FOI EM SEU MINISTÉRIO

Em Betel havia outros profetas, tudo indica que eles eram coniventes com o erro do rei Jeroboão, provavelmente jamais recusariam um convite do rei ou o recebimento de presentes. A atitude do jovem profeta foi encarada como afronta ao rei generoso que queria apenas agradar seu povo e os profetas de Deus.

Um profeta velho, provavelmente líder do colegiado de profetas do rei Jeroboão, fica sabendo do ocorrido e ficou ofendido com o comportamento do jovem profeta que veio de Judá a Betel apenas para condenar os seus sacrifícios, falar contra o altar, expor seu rei e depois sair ileso.

O velho sai ao encontro do jovem profeta e o encontra descansando sob um carvalho. Ele o convida para ir à sua casa comer alguma coisa. O jovem profeta repete a mesma mensagem, que Deus lhe proibiu de comer ou beber qualquer coisa no caminho de ida e volta a Betel.

O profeta velho deseja interromper o ministério do jovem profeta, ele usa de mentiras e da autoridade por ser mais velho para enganá-lo, I Reis 13.18 – Então o velho profeta disse: – Eu também sou profeta como você, e o SENHOR Deus mandou que um anjo me dissesse que levasse você até a minha casa e lhe oferecesse a minha hospitalidade. Mas ele estava mentindo.

O jovem profeta é corajoso e obediente, mas não tem discernimento. Depois de ouvir o velho ele deveria ter consultado o Senhor. É provável que não tenha feito por respeito às cãs do velho profeta, naquela época os jovens tinham muito respeito pelos mais velhos e questioná-los era sinal de desrespeito, o jovem profeta prefere acreditar na mensagem do velho ao aceitar o seu convite. Eu penso que o jovem estava exausto, com sede e fome e querendo descansar. O convite era perfeito, ainda mais que foi Deus quem falou com o velho profeta.

O jovem profeta errou acreditando que estava obedecendo a Deus. É provável que estivesse feliz com as mudanças de plano por parte de Deus. Ele foi à casa do velho profeta, comeu e bebeu até que o velho se levantou e gritou com ele, I Reis 13.21-22 – e ele gritou para o profeta de Judá: – O SENHOR Deus diz que você desobedeceu e não fez o que ele mandou. 22 Em vez disso, voltou e comeu uma refeição num lugar onde ele havia mandado que você não comesse. Por causa disso, você será morto, e o seu corpo não será enterrado na sepultura da sua família.

O TRISTE FIM DO JOVEM PROFETA DE JUDÁ

Ele tinha tudo para ser reconhecido em Israel e Judá como um grande profeta de Deus. Ele começou muito bem o seu ministério, foi obediente, corajoso e ousado, mas infelizmente faltava-lhe discernimento. Quando a pessoa não tem discernimento espiritual corre sério risco de ser enganada.

  • I Coríntios 2.15 – Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. 16 Porque quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.

A história do jovem profeta de Judá terminou com a sua morte trágica. A notícia da sua morte se espalhou em Samaria, muitas pessoas são surpreendidas ao saber que o jovem profeta foi morto porque desobedeceu a Deus. I Reis 13.26 – Quando o velho profeta soube o que havia acontecido, disse: – Aquele é o profeta que desobedeceu às ordens de Deus, o Senhor. Foi por isso que o Senhor mandou que um leão o atacasse e matasse, conforme tinha dito que ia fazer.

  • O jovem iniciou seu ministério sendo reconhecido pelo povo e pelo rei como ‘homem de Deus’, terminou seu curto ministério reconhecido como ‘o profeta que desobedeceu às ordens de Deus’.

 CONCLUSÃO

Não mude a sua rota a menos que o próprio Deus lhe diga para mudar. Gálatas 1.8,9 – Mas, se alguém, mesmo que sejamos nós ou um anjo do céu, anunciar a vocês um evangelho diferente daquele que temos anunciado, que seja amaldiçoado! 9 Pois já dissemos antes e repetimos: se alguém anunciar um evangelho diferente daquele que vocês aceitaram, que essa pessoa seja amaldiçoada!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s