As aflições na vida do crente


Dêem graças a Deus, o SENHOR, porque ele é bom, e porque o seu amor dura para sempre. 6,13,19,28 – Então, na sua angústia, gritaram por socorro, e o SENHOR Deus os livrou das suas aflições. Salmos 107.1,6, 13, 19, 28

O Salmo 107 é um cântico de gratidão à Deus para ser cantado pelos remidos do Senhor (C.H. Spurgeon).

  • O salmista começa dedicando seu poema aos remidos que retornaram do cativeiro, Sl 107.1-3;
  • Ele então compara sua história àquela dos viajantes perdidos no deserto, Sl 107.4-9; à de prisioneiros na escuridão amarrados em correntes de ferro, Sl 107.10-16; à de homens doentes, Sl 107.17-22; e à de marinheiros sacudidos por tempestades, Sl 107.23-32.
  • Nos versículos finais o juízo de Deus sobre os rebeldes, e as misericórdias de Deus pelo seu próprio povo afligido levam o ônus do canto, Sl 107.33-42, e então o salmo conclui com um tipo de sumário, em Sl 107.43, que declara “Que aqueles que são sábios pensem nessas coisas e meditem no amor de Deus, o Senhor! ”

Definição da palavra aflição, segundo a Wikipédia: A aflição é um sentimento de agonia, sofrimento intenso, preocupação ou desassossego por alguma causa ou coisa em que vá afetar a vida direta, ou indiretamente. Aflição é ainda a sensação de que algo “não está certo”, ou de que alguma coisa errada ou traumática possa acontecer.

 I – A AFLIÇÃO É PARA CRENTES E DESCRENTES.

Em nenhum lugar a bíblia ensina que os cristãos estarão isentos de tribulações e dos desastres naturais que sobrevêm ao mundo. O Apóstolo Paulo é um exemplo de alguém que aprender a suportar as aflições sem comprometer a sua fé em Deus:

  • A sua alegria e seu ânimo era o mesmo nas aflições, II Coríntios 7.4 ele diz: Tenho muita confiança em vocês e me orgulho de vocês. No meio de todas as nossas aflições, eu continuo muito animado e cheio de alegria.
  • Ele sabia o que era sofrimento mais do qualquer outro cristão da sua época e nunca sentiu orgulho ou vaidade pelo que passou, em II Coríntios 11.23-33 ao descrever algumas de suas aventuras pelo evangelho afirma – Se existe motivo para eu me gabar, então vou me gabar das coisas que mostram a minha fraqueza. (30);
  • Ele era uma pessoa capaz de cantar mesmo em situações adversas, Atos 16.25,26 – Mais ou menos à meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus, e os outros presos escutavam. 26 De repente, o chão tremeu tanto, que abalou os alicerces da cadeia. Naquele instante todas as portas se abriram, e as correntes que prendiam os presos se arrebentaram.
  • Ele foi capaz de escrever na prisão uma carta cujo tema era alegria, Filipenses 4.4 – Tenham sempre alegria, unidos com o Senhor! Repito: tenham alegria!
  • Ele terminou o seu ministério numa prisão fazendo declarações de um campeão, II Timóteo 4.7,8 – Fiz o melhor que pude na corrida, cheguei até o fim, conservei a fé. 8 E agora está me esperando o prêmio da vitória, que é dado para quem vive uma vida correta, o prêmio que o Senhor, o justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos os que esperam, com amor, a sua vinda.
  • Para Paulo as tribulações era uma escola de Deus onde ele aprendia grande lições, Romanos 5.2-5 – Foi Cristo quem nos deu, por meio da nossa fé, esta vida na graça de Deus. E agora continuamos firmes nessa graça e nos alegramos na esperança de participar da glória de Deus. 3 E também nos alegramos nos sofrimentos, pois sabemos que os sofrimentos produzem a paciência, 4 a paciência traz a aprovação de Deus, e essa aprovação cria a esperança. 5 Essa esperança não nos deixa decepcionados, pois Deus derramou o seu amor no nosso coração, por meio do Espírito Santo, que ele nos deu.

II – TODA AFLIÇÃO QUE PASSAMOS NOS ENSINA ALGO

  • Deus não poupou a Daniel de entrar na cova, mas o salvou dentro da cova, no final o nome do Senhor foi exaltado através do testemunho de Daniel. Daniel 6.25-27 – Então o rei Dario escreveu uma carta para os povos de todas as nações, raças e línguas do mundo. A carta dizia o seguinte: “Felicidade e paz para todos! 26 Eu ordeno que todas as pessoas do meu reino respeitem e honrem o Deus que Daniel adora. Pois ele é o Deus vivo, que vive para sempre. O seu reino nunca será destruído; o seu poder nunca terá fim. 27 Ele socorre e salva; no céu e na terra, ele faz milagres e maravilhas. Foi ele quem salvou Daniel, livrando-o das garras dos leões.” 28 E Daniel continuou a ser uma alta autoridade no governo durante o reinado de Dario e depois durante o reinado de Ciro, da Pérsia.
  • Deus nunca prometeu que o seu povo estaria inumes às aflições, mas prometeu que estaria com eles para dar graça, força e poder para superação. Salmos 91.15 diz: Quando eles me chamarem, eu responderei e estarei com eles nas horas de aflição. Eu os livrarei e farei com que sejam respeitados.
  • Nada pode deter a jornada do povo de Deus, pois o Senhor está com o seu povo de dia e noite para guarda-lo, Ex 13.21,22 – Durante o dia o SENHOR ia na frente deles numa coluna de nuvem, para lhes mostrar o caminho. Durante a noite ele ia na frente deles numa coluna de fogo, para iluminar o caminho, a fim de que pudessem andar de dia e de noite. 22 A coluna de nuvem sempre ia adiante deles durante o dia, e a coluna de fogo ia durante a noite.

III – TODA AFLIÇÃO QUE DEUS PERMITE PASSARMOS TEM UM PROPÓSITO

  • José experimentou a inveja e ódio dos seus irmãos, a escravidão e prisão no Egito, até que estivesse apto para ser o vice-governador daquele País e cumprir o propósito de Deus na preservação de Israel. Gn 45.4,5 – E José disse: – Cheguem mais perto de mim, por favor. Eles chegaram, e ele continuou: – Eu sou o seu irmão José, aquele que vocês venderam a fim de ser trazido para o Egito. 5 Agora não fiquem tristes nem aborrecidos com vocês mesmos por terem me vendido a fim de ser trazido para cá. Foi para salvar vidas que Deus me enviou na frente de vocês.
  • Moisés enfrentou a rejeição do povo do Egito, foi lançado ao deserto e teve que aprender a viver na riqueza e na pobreza até o momento em que Deus o chamou para liderar seu povo e leva-los a terra prometida. Êxodo 3.9,10 – De fato, tenho ouvido o pedido de socorro do meu povo e tenho visto como os egípcios os maltratam. 10 Agora venha, e eu o enviarei ao rei do Egito para que você tire de lá o meu povo, os israelitas.
  • Muitos homens e mulheres de Deus foram provados ao extremo, enfrentaram o deserto, fogueiras, perseguições, prisões, fome e todo dia de aflição por um propósito divino – a consolidação da igreja de Cristo. Hebreus 11.39,40 – Porque creram, todas essas pessoas foram aprovadas por Deus, mas não receberam o que ele havia prometido. 40 Pois Deus tinha preparado um plano ainda melhor para nós, a fim de que, somente conosco, elas fossem aperfeiçoadas.
  • O extremo da aflição é o momento ideal para Deus agir em teu favor e cumprir o seu propósito para a tua vida. A postura de uma pessoa de Deus deve ser como a descrita por Paulo em II Coríntios 4.8-10,15: Muitas vezes ficamos aflitos, mas não somos derrotados. Algumas vezes ficamos em dúvida, mas nunca ficamos desesperados. 9 Temos muitos inimigos, mas nunca nos falta um amigo. Às vezes somos gravemente feridos, mas não somos destruídos. 10 Levamos sempre no nosso corpo mortal a morte de Jesus para que também a vida dele seja vista no nosso corpo. 15 Tudo isso aconteceu para o bem de vocês, a fim de que a graça de Deus alcance um número cada vez maior de pessoas, e estas façam mais orações de agradecimento, para a glória de Deus.

Ezequiel 34.26 (RA) – Delas e dos lugares ao redor do meu outeiro, eu farei bênção; farei descer a chuva a seu tempo, serão chuvas de bênçãos.

Concluo esta mensagem citando as palavras de CH Spurgeon. Qual é a tua estação nesta manhã? É a estação da seca? Então, é a estação das chuvas. É a estação de aflições e nuvens escuras? Então, é a estação das chuvas. “A tua força será como os teus dias”. “Farei descer… chuvas de bênçãos”. A palavra está no plural. Deus enviará todos os tipos de bênçãos. As bênçãos de Deus seguem todas juntas, como elos de uma corrente de ouro. Se Ele dá bênçãos secretas, também dará bênçãos confortadoras. O Senhor enviará “chuvas de bênçãos”. Volta-te para cima, ó planta ressecada, e abre tuas folhas e flores para a irrigação celestial. CH Spurgeon.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s