Semelhantes a Cristo!


Fim de ano é um momento onde milhares de pessoas estão emocionalmente e espiritualmente mais dispostas a ouvir sobre Jesus. A mensagem de hoje está baseada em Filipenses 1.2-11 e começa com uma frase de C.S. Lewis que diz o seguinte: O FILHO DE DEUS TORNOU-SE UM HOMEM PARA PERMITIR QUE OS HOMENS SE TORNASSEM FILHOS DE DEUS.

I – O DESEJO DE PAULO ACERCA DA IGREJA EM FILIPOS

Paulo escreve a igreja em Filipos em tom emotivo e fala sobre Cristo e sua obra. Aquela igreja tinha muitas qualidades, seus membros são classificados por Paulo como (v.1): Unidos com Cristo; Fortes; Animados pelo amor de Cristo; Cheios do Espírito Santo; Bondosos; Misericordiosos entre eles. Porém, o fato de Paulo chamar a atenção nesses versos para a unidade pode significar que entre alguns daqueles irmãos havia certas disputas pessoais motivadas pela ambição por honras eclesiásticas.

Mesmo tendo um perfil de excelência, a igreja em Filipos vivia num clima de disputas e severidades, alguns irmãos não se suportavam, outros exageravam ao comentar os defeitos dos irmãos e minimizavam suas virtudes. Enquanto o mundo os esperava ansiosamente para ouvir as ‘boas novas’ alguns irmãos estavam gastando suas energias na ofensa de uns aos outros. Paulo sabia que o resultado da desarmonia seria desastroso para aquela igreja, pois seu crescimento espiritual seria comprometido e seus testemunho debilitado. Ele demonstra seu amor pelos filipenses e está disposto ajuda-los superar tais adversidades e lhes dá três conselhos:

  • Vivam em unidade – harmonia (v. 2) – Então peço que me dêem a grande satisfação de viverem em harmonia, tendo um mesmo amor e sendo unidos de alma e mente. A natureza do amor que Paulo se refere é totalmente espiritual. É uma unidade que requer disposição, amor e propósito como exposto no Salmo 133.
  • Sejam humildes (v. 3) – Não façam nada por interesse pessoal ou por desejos tolos de receber elogios; mas sejam humildes e considerem os outros superiores a vocês mesmos. Não há como obter unidade sem humildade, por isso Paulo lembra da vil natureza humana que busca seus interesses agindo com rivalidade, egoísmo e prestígio pessoal. Paulo fala sobre a progressividade no pensamento a partir da humildade (disposição) para ser como Cristo deseja.
  • Solicitude – vontade, interesse (v. 4) – Que ninguém procure somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros. Se alguém tem o seu irmão em alta estima, certamente prestará mais atenção a seus interesses e terá mais disposição a fim de ajudá-lo em tudo que for possível, a sua oração será sempre pelo sucesso do seu irmão.

II – IMITAR A CRISTO DEVE SER UMA REGRA DE VIDA PARA TODO CRISTÃO

Tenham entre vocês o mesmo modo de pensar que Cristo Jesus tinha (V.5). A palavra chave que define o estilo de vida de Jesus é a sua disposição para oferecer, aceitar, ser, viver e morrer por sua obra. Paulo não está dizendo que devemos copiar a obra redentora de Jesus sofrendo ou morrendo vicariamente pelas pessoas, Jesus fez isso porque era a sua obra. O que podemos e devemos imitar, com a graça de Deus, é o mesmo espírito que fluiu através de Jesus em sua obra.

JESUS ANTES DE ASSUMIR A FORMA HUMANA. Versos 6,7 – Ele tinha a natureza de Deus (SUA NATUREZA ERA DIVINA), mas não tentou ficar igual a Deus (NÃO CONSIDEROU QUE O SER IGUAL A DEUS ERA ALGO A QUE DEVIA APEGAR-SE. NVI). Jesus era e continua sendo Deus, essa é a nossa fé. Ele não abriu mão da sua natureza divina para se tornar humano, mesmo habitando entre os mortais como homem ele jamais deixou de possuir uma natureza divina. Jesus adquiriu as duas naturezas – humana e divina:

  • Como humano ele viveu as mesmas condições, dores, cansaço, alegrias, fome, etc. que as demais pessoas;
  • Em sua divindade ele viveu a humilhação e sofreu a morte de cruz. João escreveu sobre a divindade de Jesus, João 1.1-3: Antes de ser criado o mundo, aquele que é a Palavra já existia. Ele estava com Deus e era Deus. 2 Desde o princípio, a Palavra estava com Deus. 3 Por meio da Palavra, Deus fez todas as coisas, e nada do que existe foi feito sem ela.

O EXEMPLO DE JESUS. O QUE ELE FEZ? Versos 7,8 – Pelo contrário, ele abriu mão de tudo o que era seu e tomou a natureza de servo, tornando-se assim igual aos seres humanos. E, vivendo a vida comum de um ser humano, 8 ele foi humilde e obedeceu a Deus até a morte – morte de cruz.

  • Em II Coríntios 8.9 Paulo lembra da obra de Cristo que sendo divino em sua natureza aceitou viver como humano para nos tornar participantes da sua natureza divina. Porque vocês já conhecem o grande amor do nosso Senhor Jesus Cristo: ele era rico, mas, por amor a vocês, ele se tornou pobre a fim de que vocês se tornassem ricos por meio da pobreza dele.
  • Em João 3.16 temos a mais bela descrição do amor divino pela humanidade e seu resultado Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna.

Como dito anteriormente, Paulo não pediu aos filipenses para morrer como Cristo morreu, mas para que vejam o seu exemplo e procurem agir de igual modo. Se pudéssemos escrever os pensamentos de Paulo eu diria que ele estava dizendo através dessa mensagem o seguinte:

  • Se Cristo, sendo Deus, humilhou a si mesmo de forma tão profunda, vocês filipenses deveriam estar sempre dispostos a humilhar-vos em vossa pequena medida. Se ele foi obediente até a morte, sim, e morte de cruz, vocês deveriam ser mais obedientes a direção divina e esforçar-vos por aperfeiçoar em vossas vidas o espírito de vida do Mestre Jesus e buscar por um espírito de unidade, humildade e solicitude que agrade a Deus.

O PREMIO QUE CRISTO CONQUISTOU. Versos 9 a 11 – Por isso Deus deu a Jesus a mais alta honra e pôs nele o nome que é o mais importante de todos os nomes, 10 para que, em homenagem ao nome de Jesus, todas as criaturas no céu, na terra e no mundo dos mortos, caiam de joelhos 11 e declarem abertamente que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus, o Pai. Havendo consumado e manifestado seu triunfo sobre seus inimigos por meio de sua morte, ressurreição e ascensão, agora Cristo é reconhecido como Rei em todos os mundos no universo.

  • Efésios 1.21 – Cristo reina sobre todos os governos celestiais, autoridades, forças e poderes. Ele tem um título que está acima de todos os títulos das autoridades que existem neste mundo e no mundo que há de vir.

Quando Cristo voltar para buscar sua amada igreja, todos os seres inteligentes em todas as partes do universo irão dobrar-se diante Dele e declarar que Jesus é o Senhor. Paulo fala de três mundos onde habitam tais seres:

  • Céu – onde habitam os querubins, serafins, arcanjos, anjos e todos aqueles que habitam nas cidades celestiais (Ap 4.8-11; 5.8-12);
  • Terra – homens e mulheres que habitam neste mundo (I Co 15.40);
  • Mundo dos mortos (debaixo da terra) – aqueles que foram condenados ao inferno, seres humanos, anjos e demônios.

Paulo estava lembrando aqueles irmãos que o sofrimento de Jesus através da sua obra, morte e ressurreição garantiram o maior prêmio que alguém possa receber – a salvação eterna:

  • Pedro reconheceu a origem do prêmio da salvação eterna quando declarou (I Pd 3.21b,22) que “Essa salvação vem por meio da ressurreição de Jesus Cristo 22 que foi para o céu e está do lado direito de Deus, governando os anjos, as autoridades e os poderes do céu”.

Que nesse final de ano as pessoas possam lembrar-se quem é Jesus Cristo e que aceitem o seu presente que é dado gratuitamente a todo aquele que Nele crer. João 10.10b – “mas eu vim para que as ovelhas tenham vida, a vida completa. ”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s