Ansiedade a luz da Bíblia


A ansiedade é um dos grandes males desse século, atingindo crianças, jovens, etc. Através da mesma acabam por vir outros problemas. A ansiedade tem particularmente sintomas mentais, mas com alguns físicos. Sabendo isso, temos um efeito dominó da ansiedade como medo, fobias, tensão e outros (Salmo 42:7). Além de termos vários tipos de ansiedade: normal, neurótica, moderada, intensa, aguda, crônica (conflito não resolvido, “enraizada”).

Mas o que seria a ansiedade? Ela seria, de forma bem simples e grosseira, uma amplificação dos sentidos, isso em relação ao nervosismo (suar, não saber esperar, etc).

Muitas pessoas se preocupam muito com relação as coisas que virão e que passaram, e se preocupam em excesso. Mas claro que isso está errado, pois, devemos viver o hoje com os problemas e benefícios que ele trás (Mateus 6:34).

Devemos nos conhecer para evitar tal aflição em nossas vidas, assim saberemos os nossos limites, mas além disso temos que respeita–los. Assim vemos um jeito e maneira de conseguir driblar a ansiedade algumas delas são:

  • Conhecer as causas e efeitos da ansiedade: ameaça, crise no sistema de valores, impacto de influências inconscientes, sofrimento reprimido entre outros é importante você saber e tratar, porque são brechas na sua vida na qual ela pode entrar (Provérbios 25:28).
  • Derrubar as crenças irracionais (“eu sou assim…”), pois você pode mudar e se tornar alguém melhor.
  • Reconhecer a sabedoria de Deus. Ignorar o perigo é tolice, porém, imobilizar – se pelo excesso de preocupação é doentio. Pois, não ignore e nem fique parado em face do problema, reconheça e peça ajuda e o auxílio de deus para seus problemas.

A ansiedade pode vir em decorrência de algumas frustrações em nossas vidas. Necessidades não satisfeitas que acarretam frustração:

  • Sobrevivência -> conseguir viver com as coisas que acontecem ao nosso redor;
  • Segurança (estabilidade emocional e financeira) -> se sentir seguro, ou seja, um lugar para descansar e uma consciência de segurança e estabilidade;
  • Sexo (Intimidade) -> algo muito delicado e complexo que afeta físico, emocional e espiritual;
  • Significado (necessidade de ter valor, fazer diferença) -> é onde você faz parte de algo e realmente ajuda com o que você faz;
  • Autorrealização -> saber que o que você faz você faz bem feito (qualidade no que você faz);
  • Individualidade (Identidade) -> saber o que você é ou quem você é;
  • Questões existenciais -> porque você faz o que faz.

 Como dito antes, é necessário saber onde se deposita a ansiedade e a pergunta que você deve se fazer é: Quando você se sente mais ansioso? Aprenda a controlar e lidar com a ansiedade.

 Finalmente, para cumprir (viver) Filipenses 4.6, devemos:

  • Alegrar – se (nas promessas do Senhor que nos prometeu um Consolador, ouvir e cantar hinos) com força que Cristo lhe dá;
  • Ser gentil (moderado) v.5 -> Qualidade dos frutos da Graça de Deus;
  • Orar v.6 -> Orar com ações de graças, palavras e atitudes positivas e com o coração agradecido;
  • Sobre o que pensar v.8 -> Procure ter pensamentos agradáveis ao Senhor;
  • Agir (obedecer).

Autor: Alexandre Guilherme

Alex00guilherme@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s