O amor é maior que tudo!


O capitulo 13 de I Coríntios é dedicado ao amor. Nele, o apóstolo Paulo descreve as características do amor que devemos buscar. Mais do que os dons espirituais, todo cristão deve exercer uma busca constante por três virtudes fundamentais (I Co 13.13): a fé, a esperança e o amor. Paulo declara que a maior de todas as virtudes é o amor.

Sobre a fé que agrada a Deus. Essa fé está relacionada a obediência total e irrestrita a Palavra de Deus. Não é a fé do tipo pensamentos positivos, conquistas materiais, etc… A fé que agrada a Deus é em primeiro lugar salvadora.

Sobre a esperança que agrada a Deus. Nós vivemos em um mundo onde as pessoas são imediatistas, não gostam de esperar. Essa é a geração ‘fast blessings’ que querem receber bênçãos rápidas. Quando pregamos sobre a eternidade, alguns dizem que o céu está muito distante e que preferem esperar nas coisas terrenas que podem ser alcançadas com maior rapidez. Em consequência disso, muitos pregadores optam por mensagens do tipo: “Deus está te dando … Deus está fazendo agora … Receba agora … etc.”

O amor que agrada a Deus era conhecido pelos praticantes da lei e pelos discípulos de Jesus. O jovem rico o declarou em Lucas 10.27a quando teve um encontro com Jesus. Esse amor compreende a mente, coração, corpo e alma.

  • – O homem respondeu: – “Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração (sentimentos), com toda a alma (vida), com todas as forças (vontade) e com toda a mente (raciocínio)…”
  • De acordo com os dicionários português e bíblico, o amor é a demonstração de afeição a Deus e ao próximo; desejo de estar junto; amizade; devoção; zelo; cuidado; inclinação da alma e do coração; paixão; inclinação exclusiva.

O meu propósito nessa pregação não é falar sobre a fé e a esperança, mas sobre o amor. Qual o tipo de amor que Deus espera de nós em relação ao próprio Deus, a igreja, a nossa vida, a família, aos irmãos na fé e as demais pessoas.

Não pretendo estabelecer um tratado sobre o amor baseado na Bíblia, mas falar sobre alguns aspectos do amor que deveríamos expressar com base na Bíblia nas diferentes áreas da vida.

Nós estamos dentro de um sistema que envolve organizações, pessoas e o próprio Deus. Falamos sobre o amor, criticamos as pessoas que julgamos não compreender o amor, estabelecemos pontos de vistas divergentes sobre o amor e às vezes confundimos o amor com o preconceito, o ódio, a discriminação, a inveja, a vingança em total desarmonia com as Escrituras Sagradas.

Assista o vídeo dessa pregação:

I – AMOR À IGREJA

Você ama a sua igreja? Não me refiro a igreja mística que é um organismo constituído por pessoas de todas as partes do mundo, denominada a igreja invisível de Cristo. Falo sobre a igreja física, visível, local e institucional que deve ser amada por seus membros.

Muitas pessoas, sob o pretexto de que são o ‘templo de Deus’ e ‘Igreja’, abandonam a instituição onde congregam, criticam abertamente sua estrutura e desprezam-na como nos dias do profeta Ageu (1.4-8):

Congregar numa igreja deve ser prática comum entre os cristãos. O cristianismo não é uma religião de isolamento. Não existe comunhão sem participação. Congregar é o exercício preparatório para o que a eternidade nos reserva. Hebreus 10.24,25.

O templo é uma representação do templo maior construído por Deus para reunir a igreja na eternidade. Apocalipse 7.15.

O salmista reconheceu a importância do templo e declarou por várias vezes o seu amor pela casa de Deus. Salmos 26.8; Salmos 84.1.

Quando Jesus entrou no templo e viu que o lugar tinha se transformado em comércio, imediatamente expulsou os mercadores e declarou seu amor pelo templo de Deus. João 2.17: Então os discípulos dele lembraram das palavras das Escrituras Sagradas que dizem: “O meu amor pela tua casa, ó Deus, queima dentro de mim como fogo.” (v. Salmos 69.9).

O Templo dedicado à Deus não foi constituído para ser um teatro de atrações, palco para políticos corruptos e endeusamento ao ego humano. A finalidade do Templo é reunir pessoas para a prática da comunhão cristã e adoração coletiva ao Senhor Deus. Devemos demonstrar amor, respeito e zelo por esse local, pelo que ele representa para nós, nessa vida e na eternidade.

II – AMOR A PRÓPRIA VIDA

Como podemos declarar que amamos a Deus se não somos capazes de amar a própria vida? A iniquidade tem levado as pessoas a rejeitar o amor. Aqueles que se drogam, prostituem, desonram e violentam seus próprios corpos, não são capazes de amar a si mesmo.

Por mais terríveis que sejam suas lutas ou condição sócio econômica, saiba que você tem um valor diante de Deus. Lucas 12.6,7.

Amar a própria vida não significa buscar interesses pessoais egoístas, mas viver a vida que Deus almeja para você. Marcos 8.36,37.

Veja o quanto você é precioso aos olhos de Deus. Salmos 8.3-6: Quando olho para o céu, que tu criaste, para a lua e para as estrelas, que puseste nos seus lugares – 4 que é um simples ser humano para que penses nele? Que é um ser mortal para que te preocupes com ele? 5 No entanto, fizeste o ser humano inferior somente a ti mesmo e lhe deste a glória e a honra de um rei. Tu lhe deste poder sobre tudo o que criaste; tu puseste todas as coisas debaixo do domínio dele:

III – AMOR À FAMÍLIA

A família cristã deve ser um bom exemplo de amabilidade para as demais pessoas. No lar cristão não deve haver brigas, xingamentos, confusões, agressões e gritarias.

O relacionamento entre cônjuges deve ser recíproco com base no amor. Efésios 5.33: Mas também está falando a respeito de vocês: cada marido deve amar a sua esposa como ama a si mesmo, e cada esposa deve respeitar o seu marido.

O cristão que não demonstra amor cuidando da sua família não é um cristão verdadeiro. I Timóteo 5.8: Porém aquele que não cuida dos seus parentes, especialmente dos da sua própria família, negou a fé e é pior do que os que não crêem.

Uma família alicerçada no amor vive em harmonia. Paulo orientou filhos e pais a viverem bem com amor e respeito no Senhor. Efésios 6.1-4.

IV – AMOR AOS IRMÃOS NA FÉ

Retornando a passagem aos Hebreus, nós devemos exercitar o amor entre os irmãos na fé. Hebreus 10.24: Pensemos uns nos outros a fim de ajudarmos todos a terem mais amor e a fazerem o bem.

Viver numa comunidade cristã não é tarefa fácil. É como qualquer outro tipo de vida em comunidade. O que nos torna diferentes é o amor. Gálatas 5.13-15.

O amor que devemos demonstrar por nossos irmãos na fé deve ser verdadeiro e com honras que são devidas. Romanos 12.9,10: Que o amor de vocês não seja fingido. Odeiem o mal e sigam o que é bom. 10 Amem uns aos outros com o amor de irmãos em Cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito.

O amor que Deus requer de nós é o mesmo amor que Cristo demonstrou por nós. João 13.34,35: Eu lhes dou este novo mandamento: amem uns aos outros. Assim como eu os amei, amem também uns aos outros. 35 Se tiverem amor uns pelos outros, todos saberão que vocês são meus discípulos.

V – AMOR AS PESSOAS EM GERAL

O segundo grande mandamento, segundo Lucas 10.27b é: “… ame o seu próximo como você ama a você mesmo.”

A pergunta que todas as pessoas fazem, conforme Lucas 10.29: Porém o mestre da Lei, querendo se desculpar, perguntou: – Mas quem é o meu próximo?

Na passagem do bom samaritano, Jesus disse que um homem estava descendo de Jerusalém para Jericó quando foi assaltado. Ele foi despido, agredido, roubado e deixado caído à beira do caminho quase morto pelos ladrões.

  • O primeiro representante da Lei que passou pelo caminho foi o sacerdote. Quando ele viu o homem, atravessou para o outro lado da rua, ignorando-o, sem prestar-lhe socorro;
  • Em seguida veio o levita. Ele parou e olhou para o homem quase morto. Em seguida atravessou a rua e seguiu seu caminho sem prestar-lhe qualquer ajuda;
  • O terceiro personagem foi o samaritano. Quando ele viu as condições em que o homem estava, sentiu muita pena dele. Segundo a Wikipédia, sentir pena é ter dó de alguém, “… É uma das emoções mais confusas de descrever, porque além de ser raramente experimentada, muita das vezes se confunde com uma série de outros sentimentos que criam um estado de angústia no ser Humano”.

A pena gera tristeza pelo sofrimento do outro e o desejo de ajudar, quando isso não é possível vem a sensação de impotência. A pena é empática e desperta um sentimento de pesar quando não consegue ajudar. Em seu ministério terreno Jesus demonstrou pena, amor e compaixão pelas pessoas.

  • Lucas 13.34: – Jerusalém, Jerusalém, que mata os profetas e apedreja os mensageiros que Deus lhe manda! Quantas vezes eu quis abraçar todo o seu povo, assim como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram!
  • Lucas 19.41,42: Quando Jesus chegou perto de Jerusalém e viu a cidade, chorou com pena dela 42 e disse: – Ah! Jerusalém! Se hoje mesmo você soubesse o que é preciso para conseguir a paz! Mas agora você não pode ver isso.

O que significa amar as pessoas? Voltamos a passagem do bom samaritano, tanto o sacerdote quanto o levita não foram capazes de socorrer o homem que estava caído. O fato de sermos religiosos e dizer que amamos as pessoas não é suficiente. O diabo tem destruído muitas famílias e os cristãos simplesmente ignoram aqueles que estão caídos, vítimas do diabo.

Deixamos de amar quando somos omissos iguais aos representantes da lei. Diante das atrocidades que destroem vidas, famílias, crianças, jovens e adultos simplesmente afirmamos: Eu não tenho nada a ver com isso.

Deixamos de amar quando concordamos com os erros dos outros, mesmo sabendo que a mentira irá condená-las. Muitos cristãos confundem o amor que Deus requer de nós com a omissão da verdade, a simpatia, a socialização e amizade com o mundo, etc. Eles deixam seus colegas, amigos e parentes ir para o inferno por omissão em nome do falso amor que condescende com a mentira.

O que o samaritano fez com o homem caído? Lucas 10.34,35: Então chegou perto dele, limpou os seus ferimentos com azeite e vinho e em seguida os enfaixou. Depois disso, o samaritano colocou-o no seu próprio animal e o levou para uma pensão, onde cuidou dele. 35 No dia seguinte, entregou duas moedas de prata ao dono da pensão, dizendo: – Tome conta dele. Quando eu passar por aqui na volta, pagarei o que você gastar a mais com ele.

  • Ele chegou perto, se aproximou para ver quem era e onde estava ferido. Judas 1.23: salvem outros, tirando-os do fogo; e para com outros mostrem misericórdia com medo, odiando até as roupas deles, manchadas pelos seus desejos pecaminosos.
  • Limpou os ferimentos com azeite (unção e alegria I Sm 16.13) e vinho (alegria e plenitude, Sl 104.15, Ef 5.18), ambos representam o Espírito Santo.
  • Em seguida enfaixou (proteção) protegendo o homem ferido de infecções que poderiam causar sua morte.
  • Colocou em seu próprio animal, carregou o seu fardo num momento em que ele não podia fazê-lo, Gálatas 6.2 – Ajudem uns aos outros e assim vocês estarão obedecendo à lei de Cristo.
  • O levou para uma pensão onde cuidou dele. A igreja é o pronto socorro que cuida dos feridos. O discipulado é um programa de cura, libertação e saúde espiritual.
  • Ele afiançou a estadia do homem na pensão. Abriu mão do seu tesouro para salvar uma vida. I Coríntios 9.22: Quando estou entre os fracos na fé, eu me torno fraco também a fim de ganhá-los para Cristo. Assim eu me torno tudo para todos a fim de poder, de qualquer maneira possível, salvar algun
  • Ele monitorou e se preocupou com a recuperação do homem mesmo a distância. Ele não o abandonou, mas prometeu voltar para assegurar que ele estava totalmente curado.

Há uma oração que todo cristão deveria fazer pelo menos uma vez ao dia: “Senhor dá-me amor. Senhor ensina-me amor”. Nada é mais importante do que o amor. Mas, lembre-se o amor que agrada a Deus é o mesmo amor que Deus manifestou por nós através de Jesus. Você está pronto para aprender a amar?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s