O poder das palavras abençoadoras


 

O poder que há nas palavras abençoadoras

Existe um poder extraordinário por trás das palavras abençoadoras que proferimos. Quando você diz para alguém “Deus te abençoe”, significa que você deseja incondicionalmente o bem da outra pessoa.

Abençoar é invocar as bênçãos de Deus sobre alguém ou alguma coisa. Ao fazer menção do nome de Deus estamos assegurando que Ele tem o poder para abençoar.

  • Deus instituiu a benção por uma razão especial. Ela se faz necessária para que seu propósito acerca da humanidade se cumpra.

A consequência do pecado de Adão resultou na morte física e espiritual da humanidade. A Bíblia afirma que todos pecaram e foram separados da glória de Deus e consequentemente perderam a sua benção. Porém, aqueles que estão em Cristo compreendem que, através das palavras liberadas em nome do Senhor, temos poder perante as potestades espirituais para garantir o êxito na vida de quem abençoamos.

As bênçãos segundo a Bíblia são providas de uma unção sobrenatural e propósitos especiais:

  • Elas tornam possíveis as coisas impossíveis;
  • Elas garantem poder, direção e habilidades sobrenatural para viver de acordo com a vontade de Deus;
  • Elas garantem autoridade espiritual.

I – Deus é abençoador em sua natureza

Logo no livro de Gênesis encontramos menções a palavra abençoar.

  • No quinto dia da criação Deus abençoou todos os seres do mar e do ar, No livro de Gênesis 1.22: Ele abençoou os seres vivos do mar e disse: – Aumentem muito em número e encham as águas dos mares! E que as aves se multipliquem na terra!
  • No Sexto dia da criação, Deus criou o homem e a mulher e os abençoou, Gênesis 1.28: e os abençoou, dizendo: – Tenham muitos e muitos filhos; espalhem-se por toda a terra e a dominem. E tenham poder sobre os peixes do mar, sobre as aves que voam no ar e sobre os animais que se arrastam pelo chão.
  • Depois de concluir a obra da criação, Deus descansou e o abençoou o sétimo dia, Gênesis 2.3: Então abençoou o sétimo dia e o separou como um dia sagrado, pois nesse dia ele acabou de fazer todas as coisas e descansou.

II – A benção é conferida sobre outra pessoa ou coisa através da palavra

O poder da palavra começa na criação, quando Deus criou o primeiro homem. A primeira vez que o homem usou esse poder foi quando deu nome aos animais conforme Deus ordenara, Gênesis 2.19,20b – Depois que o SENHOR Deus formou da terra todos os animais selvagens e todas as aves, ele os levou ao homem para que pusesse nome neles. E eles ficaram com o nome que o homem lhes deu. 20 Ele pôs nomes nas aves e em todos os animais domésticos e selvagens…

Há muitas palavras que costumeiramente proferimos. Porém, devemos ter cuidado com as palavras que dissemos sobre alguém porque elas poderão produzir resultados indesejáveis que não desejamos e nesse caso seremos julgados pelo que dissemos.

  • Mateus 12.36,37 – Eu afirmo a vocês que, no Dia do Juízo, cada pessoa vai prestar contas de toda palavra inútil que falou. 37 Porque as suas palavras vão servir para julgar se você é inocente ou culpado
    • Quando você diz uma palavra de benção para alguém, mas na sua mente deseja o contrário, o poder está na palavra e não no pensamento. Ou seja, o que você diz determina os resultados sobre a pessoa. Lucas 6.28 – Desejem (pensamento) o bem (bendizei) para aqueles que os amaldiçoam e orem (palavras) em favor daqueles que maltratam vocês.
  • Pense antes de falar. Procure abençoar com suas palavras! O tolo não pensa antes de falar e certamente sofrerá as consequências das suas palavras. As palavras são como um bumerangue, elas atingem o alvo e voltam para quem as arremessou (AA), Pv 18.7,21 – Quando o tolo fala, ele causa a sua desgraça, pois acaba caindo na armadilha das suas próprias palavras. 21 O que você diz pode salvar ou destruir uma vida; portanto, use bem as suas palavras e você será recompensado.
  • Das sete coisas que Deus abomina, três estão relacionadas diretamente as palavras. Provérbios 6.16-19: Existem sete coisas que o SENHOR Deus detesta e que não pode tolerar: (1) o olhar orgulhoso, (2) a língua mentirosa, (3) mãos que matam gente inocente, (4) a mente que faz planos perversos, (5) pés que se apressam para fazer o mal, (6) a testemunha falsa que diz mentiras e (7) a pessoa que provoca brigas entre amigos (semeia contendas entre irmãos – RA).

 III – Quando as palavras são ineficazes?

Quando a pessoa usa o poder da palavra para amaldiçoar alguém que foi abençoado por Deus. Vejamos o exemplo de Balaão que foi contratado por Balaque, rei dos moabitas, para amaldiçoar a Nação escolhida por Deus e não logrou êxito.

  • Balaão tinha o poder da palavra para abençoar ou amaldiçoar. Balaque enviou mensageiros para lhe dizer, em Nm 22.6 – Eu lhe peço que venha logo para amaldiçoar esse povo, pois eles são mais poderosos do que eu. Talvez assim eu possa derrotá-los e expulsá-los daqui. Eu sei que, quando você abençoa alguém, esse alguém fica abençoado e, se você amaldiçoa, fica amaldiçoado.”
  • Mesmo tendo o poder da palavra, Balaão não pode amaldiçoar o povo de Israel porque Deus já os tinham abençoado. Números 23.8,20 – Como posso amaldiçoar aquele que Deus não amaldiçoou? Como posso condenar aquele que o SENHOR não condenou? 20 Recebi ordem para abençoar; ele abençoou, e eu não posso mudar nada.

IV – Palavras abençoadoras podem mudar circunstâncias

Jacó obteve a benção no lugar de Esaú quando recebeu as palavras do seu pai e se tornou o herdeiro das promessas de Deus para Abraão e Isaque. No AT as pessoas tinham um respeito profundo pelas palavras e criam literalmente que o que fosse dito se cumpriria, como de fato se cumpria.

Muitos de nós já ouvimos testemunhos de pessoas que, mesmo enfrentando adversidades, abençoaram seus lares, cônjuges e filhos e viram milagres acontecer por causa das palavras abençoadoras.

É nosso dever bíblico abençoar as pessoas ao invés de amaldiçoa-las, Romanos 12.14 – Peçam que Deus abençoe os que perseguem vocês. Sim, peçam que ele abençoe e não que amaldiçoe.

  • Abençoe alguém até que ele o abençoe. Se você o amaldiçoar, ele o amaldiçoará. Se você impetrar sua condenação sobre alguém ou alguma coisa, nesta vida, essa condenação se volta contra você e o fere.
  • Se você abençoar uma situação, ela deixa de ter o poder de feri-lo e, ainda que durante algum tempo seja difícil, problemática, gradualmente melhorará, se você a abençoar com sinceridade. A situação ruim se tornará uma bênção para você e para os outros. Emmet Fox (Irlanda, 1886/1951 – Ministro da Igreja da Ciência Divina, escritor e influenciador da organização Alcoólicos Anônimos).

V – Na medida que abençoamos alguém nos qualificamos para receber bênçãos

I Pedro 3.9 RC – Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção.

Quando Deus chamou Abraão, Ele lhe deu poder para abençoar ou amaldiçoar, Gênesis 12.3 “Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem. E por meio de você eu abençoarei todos os povos do mundo.”

  • Qualquer pessoa ou povo que abençoasse Abraão e seus descendentes seriam abençoados. Ainda hoje devemos orar pelo estado de Israel e abençoar seu povo, pois é certo que também seremos abençoados.
  • Lembrando do efeito bumerangue, quando você diz uma palavra para alguém corre o risco de acontecer com você ou seus descendentes o que desejou para aquela pessoa. Portanto, quando abençoamos alguém as mesmas bênçãos que impetramos retornam sobre nós.

VI – Devemos abençoar as pessoas, a Nação e bendizer ao Senhor Deus

Salmos 103.1,2 – Ó SENHOR Deus, que todo o meu ser te louve! Que eu louve o Santo Deus com todas as minhas forças! 2 Que todo o meu ser louve o SENHOR, e que eu não esqueça nenhuma das suas bênçãos!

Quando nós bendizemos ao Senhor, estamos declarando e reconhecendo que Ele é a fonte das bênçãos, soberano e tem poder para nos abençoar. No Salmos 103.3-13 o salmista elenca dezesseis coisas que Deus fez por ele e certamente fará por nós.

  • 16 coisas que Deus faz? 1 – Perdoa; 2 – cura; 3 – salva; 4 – abençoa; 5 – dá coisas boas; 6 – renova a juventude; 7 – julga com justiça; 8 – garante os direitos; 9 – revela seus planos; 10 – mostra feitos poderosos; 11 – bondoso e misericordioso; 12 – ama sem rancor; 13 – não castiga como merecido; 14 – grande em amor; 15 – afasta de nós os pecados; 16 – nos trata como filhos.

Abençoarei os que o abençoarem. Essa foi a quinta promessa que Deus fez para Abraão e deixa claro que Deus usaria Abraão como um porta-bênçãos na vida de outras pessoas, gerando uma sucessão de bênçãos que se repetiriam sobre Abraão e a quem ele abençoasse. Que tal começar nesse instante a abençoar as pessoas?

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s