O que representa a Santa Ceia?


02 dias antes da Páscoa. Jesus estava em Betânia, na casa de Simão, o leproso. Uma mulher derrama um frasco de alabastro na cabeça de Jesus. Os discípulos se escandalizam com o fato e Jesus afirma que a mulher estava perfumando o seu corpo para o seu sepultamento.

  • Mateus 26.12-13: O que ela fez foi perfumar o meu corpo para o meu sepultamento 13 Eu afirmo a vocês que isto é verdade: em qualquer lugar do mundo onde o evangelho for anunciado, será contado o que ela fez, e ela será lembrada.

Judas se mostra inconformado e decide trair Jesus em troca de 30 moedas de prata. Ele começa a preparar a estratégia para entregar Jesus.

  • Mateus 16.16: E daí em diante Judas ficou procurando uma oportunidade para entregar Jesus.

Os discípulos procuram Jesus para saber aonde irão comemorar a pascoa. Jesus instruiu os discípulo a procurarem por um homem na cidade e dizer que eles iriam jantar a pascoa naquela casa. Os discípulo foram e prepararam o lugar. Esse seria a última reunião de Jesus com todos discípulos antes da sua morte.

  • Mateus 26.19: Os discípulos fizeram como Jesus havia mandado e prepararam o jantar da Páscoa.

Na noite da Ceia os doze discípulos estavam presentes, inclusive Judas, o traidor. A Santa Ceia teve uma conotação totalmente inclusiva, sem discriminação. Embora Jesus conhecesse a todos e sabia que Judas o trairia, ele deixou claro que a Santa Ceia não seria um momento de juízo ou condenação, mas de reflexão, momento memorável e oportunidade para o arrependimento, Mateus 26.20,21.

Dois itens foram necessários na preparação da Ceia, o pão e o vinho, elementos constantes na Pascoa. Aliás, a primeira menção sobre pão e vinho na Bíblia é no AT quando Melquisedeque oferece pão e vinho como sinal de bênçãos para Abraão, Gênesis 14.18,19. Desde então o pão e o vinho se tornaram frequentes nas festas do povo hebreu. Ambos possuem significados naturais e espirituais:

  • Natural: Pão – suplementação e provisão (pão); Vinho – júbilo, relacionamento intrapessoal e interpessoal.
  • Espiritual: Pão – satisfação, o corpo de Cristo; Vinho – bênçãos, renovo e a nova aliança.

Eu sua preleção durante a ceia Jesus fala sobre a traição de um dos doze. Os discípulos ficam tristes e querem saber quem é, mas Jesus diz apenas que é um dos que come no mesmo prato que ele. Jesus estava preocupado com a traição, mas com o destino que teria o traidor.

  • Mateus 26.24b,25: ai daquele que está traindo o Filho do Homem! Seria melhor para ele nunca ter nascido! 25 Então Judas, o traidor, perguntou: – Mestre, o senhor não está achando que sou eu; está? Jesus respondeu: – Quem está dizendo isso é você mesmo.

Na hora de cear, Jesus pede aos discípulos que mantenham viva a memória da sua obra. Lucas 22.19: Depois pegou o pão e deu graças a Deus. Em seguida partiu o pão e o deu aos apóstolos, dizendo: – Isto é o meu corpo que é entregue em favor de vocês. Façam isto em memória de mim.

Após a Ceia, Jesus subiu com os discípulos para o monte das Oliveiras para orar e foi até o Getsêmani com Pedro, Tiago e João, mais adiante ficou sozinho em grande agonia. Foi nesse lugar que ele foi traído e entregue por Judas para ser preso, julgado e condenado.

Mais adiante em I Coríntios 11.23ss Paulo adverte os crentes de Corinto sobre algumas práticas que estavam acontecendo durante a ceia e que entristecia o Espírito de Deus.

As reuniões de adoração faziam mais mal do que bem (I Co 11.17-19). Algumas pessoas iam para o culto e passavam o tempo criticando, brigando ao invés de celebrar a unidade em Cristo. Paulo diz que essas confusões revelavam o que estava oculto e a verdadeira face de cada crente.

  • I Coríntios 11.19 (RA): Porque até mesmo importa que haja partidos entre vós, para que também os aprovados se tornem conhecidos em vosso meio.
  • Mateus 18.7: Ai do mundo por causa das coisas que fazem com que as pessoas me abandonem! Essas coisas têm de acontecer, mas ai do culpado!

Os coríntios não estavam celebrando a Ceia do Senhor corretamente. I Coríntios 11.20: Quando vocês se reúnem, não é a Ceia do Senhor que vocês comem.

O outro componente da Ceia era o vinho. Durante o ato, os mais ricos que bancavam a Ceia, avançavam sobre a mesa comendo e bebendo desenfreadamente. As sobras ficavam para os mais pobres e os retardatários. As reuniões estavam longe do modelo da última Ceia entre Cristo e os discípulos.

  • Na Ceia de Cristo houve ordem e respeito. Jesus não fez acepção ou discriminou alguém, mesmo sabendo que Judas era um diabo entre eles. João 6.70,71: Jesus disse: – Fui eu que escolhi todos vocês, os doze. No entanto um de vocês é um diabo! 71 Ele estava falando de Judas, filho de Simão Iscariotes. Pois Judas, embora fosse um dos doze discípulos, ia trair Jesus.

A desordem, falta de consciência e discriminação eram graves problemas na igreja de Corinto. Embora todos participassem, havia aqueles que por causa da ascensão social e econômica tinham prioridade na hora de ser servido.

Paulo explica que os irmãos deveriam tomar o vinho com consciência, pois ele representa a nova vida em Cristo. I Coríntios 11.25: Assim também, depois do jantar, ele pegou o cálice e disse: “Este cálice é a nova aliança feita por Deus com o seu povo, aliança que é garantida pelo meu sangue. Cada vez que vocês beberem deste cálice, façam isso em memória de mim.”

  • O QUE TORNA UMA PESSOA INDIGNA NA HORA DE CEAR?

A falta de consciência, falta de reconhecimento da simbologia e desrespeito pela ceia. Paulo considera isso como um grave erro que resultaria em enfermidades, fraquezas e morte espiritual e natural.

  • I Coríntios 11.27-30: – Por isso aquele que comer do pão do Senhor ou beber do seu cálice de modo que ofenda a honra do Senhor estará pecando contra o corpo e o sangue do Senhor. 28 Portanto, que cada um examine a sua consciência e então coma do pão e beba do cálice. 29 Pois, a pessoa que comer do pão ou beber do cálice sem reconhecer que se trata do corpo do Senhor, estará sendo julgada ao comer e beber para o seu próprio castigo. 30 É por isso que muitos de vocês estão doentes e fracos, e alguns já morreram.

Em nenhum momento Paulo proíbe alguém de cear, mas afirma que a ofensa a honra do Senhor, a falta de consciência e a ignorância sobre o significado da Santa Ceia trazem graves consequências. Ainda em nosso tempo há muitos cristãos batizados, com muitos anos de fé, que pecam ao tomar a Ceia do Senhor por ignorar o seu verdadeiro significado.

  • O SIGNIFICADO DA SANTA CEIA

O sentido da celebração da Santa Ceia é a reflexão acerca do sofrimento de Jesus e sua obra de redenção. Seu verdadeiro significado é manter viva em nossa lembrança a obra e o nome de Jesus. I Coríntios 11.23,24: Porque eu recebi do Senhor este ensinamento que passei para vocês: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, pegou o pão 24 e deu graças a Deus. Depois partiu o pão e disse: “Isto é o meu corpo, que é entregue em favor de vocês. Façam isto em memória de mim.”

Ao comer do pão lembramos que ele representa o corpo de Cristo. João 6.51: Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer desse pão, viverá para sempre…

  • Lucas 22.19: Depois pegou o pão e deu graças a Deus. Em seguida partiu o pão e o deu aos apóstolos, dizendo: – Isto é o meu corpo que é entregue em favor de vocês. Façam isto em memória de mim.

Ao beber do cálice, lembramos que fomos redimidos e restaurados junto a Deus pelo sangue de Jesus. Hebreus 9.22-24: De fato, de acordo com a lei, quase tudo é purificado com sangue. E, não havendo derramamento de sangue, não há perdão de pecados. 23 Essas coisas, que eram cópias das realidades celestiais, deviam ser purificadas desse modo; mas as próprias coisas celestiais exigem sacrifícios bem melhores. 24 Cristo não entrou num Lugar Santo feito por seres humanos, que é a cópia do verdadeiro Lugar. Ele entrou no próprio céu, onde agora aparece na presença de Deus para pedir em nosso favor.

Tomar a Santa Ceia é declarar que somos parte do corpo de Cristo, que é a igreja. A Ceia sela a nossa comunhão com Cristo e a Igreja e nos torna um só.

  • João 6.56-58: Quem come a minha carne e bebe o meu sangue vive em mim, e eu vivo nele. 57 O Pai, que tem a vida, foi quem me enviou, e por causa dele eu tenho a vida. Assim, também, quem se alimenta de mim terá vida por minha causa. 58 Este é o pão que desceu do céu. Não é como o pão que os antepassados de vocês comeram e mesmo assim morreram. Quem come deste pão viverá para sempre.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s