O poder da comunhão


Gênesis 17.1 – Quando Abrão tinha noventa e nove anos, o SENHOR Deus apareceu a ele e disse: – Eu sou o Deus Todo-Poderoso. Viva uma vida de comunhão comigo e seja obediente a mim em tudo.

Das versões bíblicas estudadas somente a NTLH traz a expressão “viva uma vida de comunhão comigo e seja obediente a mim em tudo”, essa é a base para essa mensagem sobre o poder da comunhão com Deus e com as pessoas.

O SIGNIFICADO DA COMUNHÃO

  • Comunhão, origem grego ‘koinonia’, usada no sentido de companheirismo, participação e contribuição como próximo e com Deus.
  • No latim apalavra comunhão é ‘communio’ e tem relação com participar de algo com uma ou mais pessoas que tenham interesses, sentimentos ou experiências em comum.
  • Num sentindo mais amplo, a palavra comunhão significa realizar ou desenvolver alguma coisa em conjunto.

Comunhão não é o mesmo que união. Embora união e comunhão se interliguem, elas são distintas. Nós podemos ter um determinado grupo unido e ao mesmo tempo sem comunhão ou vice-versa. União é a associação ou combinação de vários elementos, semelhantes ou diferentes, com o intuito de formar um conjunto ou a busca por algo em comum que podemos chamar de objetivo. A união une partes distintas,mas não garante a comunhão.

Quando estudamos a Bíblia na versão RC ou RA encontramos muitas referencias no Novo Testamento sobre a comunhão, enquanto que na NTLH os mesmos versos se referem a palavras de unidade, participação e junção. Exemplos:

  • Atos 2.42 –Comunhão = amor cristão
  • I Coríntios 1.9 –Comunhão de Seu filho = união com o Seu filho
  • I Coríntios 10.16– Comunhão do sangue de Cristo = parte ‘no sangue de Cristo’
  • II  Coríntios 6.14 – Comunhão, da luz com astrevas = a luz e a escuridão podem viver juntas?
  • II Coríntios 13.13 – Comunhão do Espírito Santo = presença ‘do Espírito Santo’
  • Gálatas 2.9 – adestra de Comunhão = aperto de mãos
  • Filipenses 2.1 –Comunhão do Espírito = participam do ‘Espírito’
  • Filipenses 3.10 –Comunhão ‘dos seus sofrimentos’ = tomar ‘parte’ nos seus sofrimentos
  • Filemon 1.6 –Comunhão da tua fé = a fé que ‘une’ vocês
  • I João 1.3 –Comunhão conosco = unidos conosco
  • I João 1.6 –Comunhão com ele = unidos com Deus
  • I João 1.7 –Comunhão uns com os outros = unidos uns com os outros

QUAL A DIFERENÇA ENTRE COMUNHÃO E UNIÃO?

Quando duas pessoas se casam, elas assumem o estado de união conjugal, mas isso não significa que estão em comunhão. Em nosso País o casal escolhe o modo universal, parcial ou sem comunhão quando se unem em casamento. O esposo pode ter propósitos ou padrões diferentes da esposa e gerar conflitos, mesmo que estejam vivendo no estado de união. A consequência desse desajuste pode leva-los a ruína pela de comunhão.

  1. União. Nós podemos constituir um grupo(conjunto) de músicos (algo em comum) com o propósito de formar uma orquestra(objetivo).
  2. Comunhão. Um conjunto de músicos amigos que se esforçam harmoniosamente, ajudando uns aos outros, com o propósito de formar uma orquestra que é o objetivo principal.
  3. Qual a diferença entre o primeiro grupo (união)e o segundo (comunhão)?
  4. O espírito de harmonia e cooperação mútua gerado no grupo.

Portanto, não é a união que gera comunhão, mas a comunhão que gera a verdadeira união. O que conecta as duas pontas?

  1. Companheirismo. A amizade de Davi e Jonatas. ISamuel 18.1 – Saul e Davi terminaram a sua conversa. Jônatas, filho de Saul, começou a sentir uma profunda amizade por Davi e veio a amá-lo como a si mesmo.
  2. Participação. O espírito solidário presente na igreja do primeiro século. Atos 2.42 – E todos continuavam firmes, seguindo os ensinamentos dos apóstolos, vivendo em amor cristão, partindo o pão juntos e fazendo orações.
  3. Contribuição. Quando Davi apresentou o projeto de construção do Templo o povo contribuiu com alegria. I Crônicas 29.9 – O povo deu de boa vontade ofertas a Deus, o SENHOR, e eles ficaram alegres porque havia sido dado tanto. O rei Davi também ficou muito feliz.
  4. Empatia. Paulo falou sobre a necessidade de sermos sensíveis aos outros irmãos na fé, Romanos 12.15 – Alegrem-se com os que se alegram e chorem com os que choram.
  5. Harmonia. No sentido de paz e concordância. Às vezes, devemos abrir mãos de determinados conceitos relativos a fim de garantira pacificação do coletivo. Colossenses 3.12,13 – Vocês são o povo de Deus. Ele os amou e os escolheu para serem dele.Portanto, vistam-se de misericórdia, de bondade, de humildade, de delicadeza e de paciência. 13 Não fiquem irritados uns com os outros e perdoem uns aos outros, caso alguém tenha alguma queixa contra outra pessoa. Assim como o Senhor perdoou vocês, perdoem uns aos outros.
  6. Amor. Não existe força mais poderosa do que o amor. Ele é a melhor defesa e ataque em qualquer situação. Colossenses 3.14 – E, acima de tudo, tenham amor, pois o amor une perfeitamente todas as coisas.
  7. Gratidão. Aprenda a reconhecer a importância que outro tem na sua própria história de vida. Seja grato a Deus por todas as coisas, mesmo aquelas que você não compreenda no momento. Salmos 50.23 – Aquele que me traz ofertas de gratidão está me honrando, e eu salvarei todos os que andam nos meus caminhos.”

O PODER DA COMUNHÃO COM DEUS

Em Gênesis 12 lemos que Abraão obedeceu a voz de Deus. Porém, 24 anos o que vemos é Abraão andando com Deus (união) sem uma vida de comunhão com Deus. Como assim?

O que aconteceu com Abraão durante os 24 anos desde que saiu de Ur? Abraão se desviou do caminho quando houve fome na terra;mentiu acerca do seu casamento com Sara; rompeu os vínculos com o seu sobrinho Ló; teve um filho bastardo com Agar a serva de Sara. Abraão estava unido com Deus, mas lhe faltava a comunhão com Deus.

  • Aos 99 anos Abraão ouve o Senhor lhe dizer (Gn17.1b) – Eu sou o Deus Todo-Poderoso. Viva uma vida de comunhão comigo e seja obediente a mim em tudo (… anda em minha presença e sê perfeito RC).

Observe que primeiro Deus requereu um concerto com Abraão. Ele deveria mudar de vida. Deus não estava procurando em Abraão alguém para simplesmente construir uma Nação. Se esse fosse o caso, Deus poderia ter escolhido alguém mais jovem e robusto com uma esposa fértil. Deus queria que Abraão estivesse na mesma sintonia, no mesmo espírito, que fosse capaz de viver retamente em comunhão com Deus.

Em segundo lugar Deus fez um pacto com Abraão.Todo pacto exige que as partes ofereçam garantias para que o contrato seja válido. Mas, antes de qualquer contrato firmado tem que haver o interesse das partes. Quando Deus exigiu comunhão e retidão, Abraão correspondeu se prostrando com o rosto no chão como sinal de reconhecimento e obediência à Deus.

O poder da comunhão com Deus resultou em bênçãos para Abraão e seus descendentes:

  1. Ele e Sara teriam um filho legítimo, apesar da idade avançada;
  2. Ele e Sara se tornariam pais de nações;
  3. Toda a terra de Canaã seria dada à Abraão e seus descendentes;
  4. Seus descendentes se tornariam numerosos e alguns deles seriam reis;
  5. Ismael, o filho bastardo, e seus descendentes também seriam abençoados;

O poder da comunhão com Deus trouxe mudanças radicais na vida de Abraão:

  1. O seu nome mudou de Abrão para Abraão e o de Sarai para Sara;
  2. Abraão, todos da sua casa e seus descendentes adotaram a circuncisão como sinal da aliança entre Deus e Abraão.

A igreja de Cristo será poderosa, forte e firme, enquanto houver comunhão entre seus membros. Não basta estar unidos por uma razão específica, nós precisamos compreender que o poder da comunhão é viver como se todos fossemos membros do mesmo corpo e possuidores do mesmo espírito. Então, nós seremos como Abraão, detentores das promessas e bênçãos de Deus para essa geração e para gerações vindouras.

Há uma frase do Dr. Jhon Stott em seu livro Christian Basics de 1991, em português – Noções básicas de Cristianismo que reflete o Poder da Comunhão:

  • A igreja de Cristo é essencialmente uma comunhão, uma koinonia, uma palavra que expressa oque temos em comum (koinos) como o povo de Deus. Na realidade, é essencialmente a comunhão do Espírito, porque é nossa participação comum que nos une. Se ele vive em você e em mim, a presença dele em nós nos fez um. É possível que nunca nos tenhamos conhecido, ou que tenhamos ouvido falar uns dos outros, mas o Espírito Santo nos uniu. ‘Há um só corpo e um só Espírito’, escreveu Paulo(Efésios 4.4). Ele poderia ter dito: ‘Existe apenas um corpo porque existe apenas um Espírito’, pois é esse único Espírito que cria e dá vida a esse corpo, o corpo de Cristo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s