O trigo e o joio crescem juntos!


No capítulo 13 de Mateus temos 07 parábolas, a primeira fala do homem que saiu para semear, as outras seis começam com Jesus ensinando aos discípulos sobre o Reino dos céus. Ele faz as seguintes comparações ao Reino dos céus.

  1. É como um homem que semeou sementes boas nas suas terras, v 24;
  2. É como uma semente de mostarda, que um homem pega e semeia na sua terra, v 31;
  3. É como o fermento que uma mulher pega e mistura em três medidas de farinha, v 33;
  4. É como um tesouro escondido num campo, v 44;
  5. É como um comerciante que anda procurando pérolas finas, v 45;
  6. É como uma rede que é jogada no lago. Ela apanha peixes de todos os tipos, v 47.

A minha ênfase nessa mensagem é sobre a parábola do joio e do trigo (Mateus 13:24-30) e a explicação dessa parábola foi dada pelo próprio Jesus nos versos 36 a 43:

  1. O homem que semeia é o próprio Jesus, o Filho do Homem;
  2. O campo é o mundo;
  3. A boa semente são os filhos do Reino;
  4. O joio (ervas daninhas) são os filhos do Maligno;
  5. O inimigo é o diabo;
  6. O tempo da colheita é o fim do mundo;
  7. Os trabalhadores (ceifeiros) são os anjos;
  8. Fornalha onde o joio é queimado é o inferno;
  9. O depósito onde o trigo é guardado é o Reino de Deus.

Poderíamos concluir a mensagem com base nestas explicações ensinadas por Jesus. Porém, pretendo fazer algumas aplicações com fundamento na Palavra de Deus sobre essa parábola com ênfase no mundo, na igreja e na pessoa.

Assista o vídeo dessa mensagem

 

I – TUDO QUE DEUS FAZ É BOM

Considerando que o homem que semeia a boa semente é o próprio Cristo, que no princípio estava com Deus na criação do mundo e dos seres vivos, podemos afirmar que tudo o que Deus faz é bom. A criação em Gênesis prova isso, Deus criou os céus, a terra, trouxe vida sobre a terra, a luz (dia e noite), as partes secas, os seres vivos incluindo o homem e a mulher. Deus criou, no Éden, um paraíso para que vivessem em harmonia.

  • O mundo. Deus semeou as boas sementes na terra, quando a criou. O primeiro casal recebeu um paraíso para viver, onde tudo funcionava em harmonia, mas eles pecaram e foram separados de Deus (Gênesis 2:8,9).
  • A igreja. Através de Jesus Cristo, Deus estabeleceu a igreja como uma unidade do Seu Reino. Tudo que Deus faz na igreja é bom. Através da igreja o evangelho é anunciado para que todos tenham a oportunidade de conhecer e aceitar a bondade de Deus (I Pedro 2:9,10).
  • A pessoa. Jesus Cristo semeou boas sementes no coração de cada crente que compõe a igreja. Toda pessoa pertencente a Cristo desfruta da comunhão com o Espírito Santo e se alimenta espiritualmente da Sua palavra. Para as pessoas, Cristo oferece dons especiais como prova do seu amor (Efésios 2:4,5).

II – O INIMIGO SABE A HORA DE AGIR

O inimigo veio quando todos estavam dormindo. Havia uma sensação de segurança, não havia preocupações, tudo estava aparentemente perfeito.  O apóstolo Pedro orientou os irmãos a estar sempre atentos, pois o diabo não dorme, I Pedro 5:8.

Enquanto tudo o que Deus faz é bom; tudo o que o inimigo faz é ruim. O inimigo aproveitou o momento de distração para semear ervas daninhas (joio) em meio a plantação. O inimigo não colocou plantas grandes que pudessem ser visíveis, não, ele semeou sementes que geralmente dificultam a sua identificação. A obra do inimigo é colocar sementes ruins onde há sementes boas.

III – O TRABALHO DO INIMIGO É APENAS SEMEAR

Outro ponto que me chama a atenção é que o trabalho do inimigo se resume em lançar sementes ruins onde há boas sementes e esperar os resultados. Quem regou as sementes foram os trabalhadores que cuidavam da plantação.

Essas sementes ruins podem representar muitas coisas na vida da pessoa: desejos ocultos; pensamentos obscuros; maus sentimentos; etc. São pequenas sementes que crescem junto com as boas sementes. Todo ser humano pode ter dentro de si as duas sementes:

  • As boas sementes que foram dadas por Deus quando aceitamos a Sua palavra no coração, Lucas 8:15.
  • As más sementes que são colocadas pelo inimigo quando estamos desapercebidos, Mateus 26:41.

IV – DE ONDE VEIO ISSO?

A pergunta dos empregados é a mesma que muitas pessoas fazem quando se deparam com situações inusitadas: De onde veio este joio (erva daninha)? Lamentações 3:39,40 – Por que nos queixarmos da vida quando somos castigados por causa dos nossos pecados? 40 Examinemos seriamente o que temos feito e voltemos para o SENHOR.

  • Por que há tanta maldade no mundo? Por que existem pessoas sofrendo misérias no mundo?
  • Por que há tantos escândalos nas igrejas? Por que a igreja está corrompida?
  • De onde surgiu esse problema em minha vida? Por que isso acontece comigo?

O patrão deu a resposta: Foi algum inimigo que fez isso. Apocalipse 12:9 – O enorme dragão foi lançado fora do céu. Ele é aquela velha cobra, chamada Diabo ou Satanás, que leva todas as pessoas do mundo a pecar. Ele foi jogado sobre a terra, e os seus anjos também foram jogados junto com ele.

  • Vejamos: O inimigo é o mentor do pecado; ele leva as pessoas praticar o pecado; ele tem um exército trabalhando a seu favor; ele pode enganar as nações e governos; ele se transforma em anjo de luz para enganar as pessoas (II Tessalonicenses 2:9,10; II Coríntios 11:14).

V – O QUE FAZER PARA ELIMINAR O JOIO?

Os empregados disseram: – O Senhor quer que a gente arranque o joio? Eles queriam eliminar o mal pela semente. Ainda hoje, as pessoas querem resolver os problemas criados pelo mal, fazer justiça com as próprias mãos. As pessoas estão cansadas de ser enganadas e acham que resolverão os problemas com seus meros esforços.

  • O Mundo. As justificativas para as guerras no mundo é a paz, o enfraquecimento do poder inimigo, o combate a ameaça global etc. Todos os dias morrem milhares de pessoas no mundo em nome da paz. Nessa guerra contra o mal, pessoas inocentes estão morrendo.
  • A Igreja. A batalha contra o pecado nas igrejas tem consumidos milhares de vidas inocentes, ao longo da história da igreja milhares de mártires inocentes foram mortos porque eram ou estavam próximos a alguém considerado do mal. Ainda hoje, muitas vidas estão sendo abandonadas e excluídas pelas igrejas em nome da santidade.
  • A pessoa. Nós rompemos relacionamentos quando julgamos que a outra pessoa está sendo influenciada para o mal; ignoramos aqueles que pensam diferente de nós porque os consideramos como ervas daninhas que devem ser extirpadas do nosso meio.

O patrão explicou aos empregados o risco que envolve um juízo precipitado. – “Não”, respondeu ele, “porque, quando vocês forem tirar o joio, poderão arrancar também o trigo. 30 Deixem o trigo e o joio crescerem juntos até o tempo da colheita.

  • Não se resolve o problema do mundo com mais violência, Romanos 12:21.
  • Não se resolve o problema da igreja expulsando as pessoas que julgamos incompatíveis com nossos valores, Romanos 15:1.
  • Não se resolve problemas pessoais se afastando das pessoas, João 17:15.

O que fazer quando o joio for identificado? Espere o tempo da colheita. Na hora em que o trigo começar a produzir, o joio será manifesto. Quando cada crente começar a produzir frutos de boa qualidade então ficará fácil identificar o joio, porque o joio não produz trigo. O mal não resiste ao bem, Joao 1:5.

Seja um mantenedor do nosso ministério através de depósito bancário no

Banco Itaú – Agência 4807 – conta corrente 16747-5 – Assembleia de Deus Independente MICC

Você pode contribuir também através do PagSeguro clicando no link https://pag.ae/7V9AtbrTM

Ou se preferir pode doar pelo PayPal 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s