No mundo tereis aflições


Deem graças a Deus, o SENHOR, porque ele é bom, e porque o seu amor dura para sempre. 6 Então, na sua angústia, gritaram por socorro, e o SENHOR Deus os livrou das suas aflições. Salmos 107.1,6 NTLH

O Salmo 107 é uma canção de gratidão a Deus.

  • Nos versos 1 ao 3 o salmista começa a sua canção fazendo menção ao povo que retornou do cativeiro, depois de um período de exílio, sofrimento, distanciamento da família, do templo e da pátria. Verso 2a – Que aqueles que ele libertou repitam isso em louvor ao Senhor!
  • Ele compara o regresso do povo aos viajantes perdidos no deserto (v. 4 ao 9); aos presos acorrentados em prisões escuras por causa dos seus pecados contra Deus (v. 10 ao 16); aos doentes que estão a beira da morte (v. 17 ao 22); a marinheiros experientes e assustados com a força das águas (v. 23 ao 32).
  • Nos versos finais (v. 33 ao 42), ele fala sobre o juízo de sobre os perversos e suas misericórdias em favor daqueles que são desprezados e afligidos. Verso 41 – Mas livrou os pobres da miséria e fez com que as suas famílias aumentassem como rebanhos. 42 Os que são bons veem isso e ficam contentes, mas todos os maus têm de calar a boca.
  • Concluindo a sua canção, o salmista declara no verso 43 – Que aqueles que são sábios pensem nessas coisas e meditem no amor de Deus, o Senhor!

Como vimos, este salmo fala sobre as aflições que o povo e incentiva todo aquele que foi salvo por Deus a serem gratos e reconhecerem a bondade do Senhor.

  • Definição da palavra aflição, segundo a Wikipédia: A aflição é um sentimento de agonia, sofrimento intenso, preocupação ou desassossego por alguma causa ou coisa em que vá afetar a vida direta, ou indiretamente. Aflição é ainda a sensação de que algo “não está certo”, ou de que alguma coisa errada ou traumática possa acontecer.

Assista a ministração desse sermão (a partir dos 15 minutos do vídeo)

I – A AFLIÇÃO VEM PARA OS CRENTES E DESCRENTES.

A Bíblia não diz que os cristãos estarão isentos de passar por aflições e desastres naturais que sobrevêm ao mundo. O próprio Cristo afirmou que no mundo teremos aflições.

Podemos aprender com o exemplo do Apóstolo Paulo, que aprendeu suportar as aflições sem comprometer a sua fé em Deus:

  • A sua alegria e seu ânimo era o mesmo, quer nas aflições ou qualquer situação, II Coríntios 7.4 ele diz: Tenho muita confiança em vocês e me orgulho de vocês. No meio de todas as nossas aflições, eu continuo muito animado e cheio de alegria.
  • Ele sabia o que era sofrer, mais do qualquer outro cristão da sua época e nunca sentiu orgulho ou vaidade pelo que passou, em II Coríntios 11.23-33 ao descrever algumas de suas aventuras pelo evangelho afirma – Se existe motivo para eu me gabar, então vou me gabar das coisas que mostram a minha fraqueza. (30);
  • Ele era uma pessoa capaz de cantar durante suas aflições, Atos 16.25,26 – Mais ou menos à meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus, e os outros presos escutavam. 26 De repente, o chão tremeu tanto, que abalou os alicerces da cadeia. Naquele instante todas as portas se abriram, e as correntes que prendiam os presos se arrebentaram.
  • Mesmo na prisão, o apóstolo Paulo teve forças para escrever uma carta cujo tema era alegria, Filipenses 4.4 – Tenham sempre alegria, unidos com o Senhor! Repito: tenham alegria!
  • Ele terminou o seu ministério na prisão se declarando um campeão, II Timóteo 4.7,8 – Fiz o melhor que pude na corrida, cheguei até o fim, conservei a fé. 8 E agora está me esperando o prêmio da vitória, que é dado para quem vive uma vida correta, o prêmio que o Senhor, o justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos os que esperam, com amor, a sua vinda.
  • Para Paulo é nas aflições que Deus nos ensina e aprendemos grande lições, Romanos 5.2-5 – Foi Cristo quem nos deu, por meio da nossa fé, esta vida na graça de Deus. E agora continuamos firmes nessa graça e nos alegramos na esperança de participar da glória de Deus. 3 E também nos alegramos nos sofrimentos, pois sabemos que os sofrimentos produzem a paciência, 4 a paciência traz a aprovação de Deus, e essa aprovação cria a esperança. 5 Essa esperança não nos deixa decepcionados, pois Deus derramou o seu amor no nosso coração, por meio do Espírito Santo, que ele nos deu.

II – TODA AFLIÇÃO QUE PASSAMOS NOS ENSINA ALGUMA COISA

Deus não poupou a Daniel de entrar na cova, mas o salvou dentro da cova, no final o nome do Senhor foi exaltado através do testemunho de Daniel. Daniel 6.25-27 – Então o rei Dario escreveu uma carta para os povos de todas as nações, raças e línguas do mundo. A carta dizia o seguinte: “Felicidade e paz para todos! 26 Eu ordeno que todas as pessoas do meu reino respeitem e honrem o Deus que Daniel adora. Pois ele é o Deus vivo, que vive para sempre. O seu reino nunca será destruído; o seu poder nunca terá fim. 27 Ele socorre e salva; no céu e na terra, ele faz milagres e maravilhas. Foi ele quem salvou Daniel, livrando-o das garras dos leões.” 28 E Daniel continuou a ser uma alta autoridade no governo durante o reinado de Dario e depois durante o reinado de Ciro, da Pérsia.

Deus nunca prometeu que o seu povo estaria inume às aflições, mas prometeu que Ele estaria com o seu povo para dar graça, força e poder para superação. Salmos 91.15 diz: Quando eles me chamarem, eu responderei e estarei com eles nas horas de aflição. Eu os livrarei e farei com que sejam respeitados.

Deus não promete uma viagem calma, mas uma chegada feliz. Nada pode deter a jornada do povo de Deus, pois o Senhor está com o seu povo de dia e noite para guardá-lo, Ex 13.21,22 – Durante o dia o SENHOR ia na frente deles numa coluna de nuvem, para lhes mostrar o caminho. Durante a noite ele ia na frente deles numa coluna de fogo, para iluminar o caminho, a fim de que pudessem andar de dia e de noite. 22 A coluna de nuvem sempre ia adiante deles durante o dia, e a coluna de fogo ia durante a noite.

Jesus disse que as aflições sobre a terra serão oportunidades para darmos testemunho da nossa fé, 21:11-13 – Em vários lugares haverá grandes tremores de terra, falta de alimentos e epidemias. Acontecerão coisas terríveis, e grandes sinais serão vistos no céu. 12 Mas, antes de acontecer tudo isso, vocês serão presos e perseguidos. Vocês serão entregues para serem julgados nas sinagogas e depois serão jogados na cadeia. Por serem meus seguidores, vocês serão levados aos reis e aos governadores para serem julgados. 13 E isso dará oportunidade a vocês para anunciarem o evangelho.

III – TODA AFLIÇÃO QUE DEUS PERMITE PASSARMOS TEM UM PROPÓSITO

  • José experimentou a inveja e ódio dos seus irmãos, a escravidão e prisão no Egito, até que estivesse apto para ser o vice-governador daquele País e cumprir o propósito de Deus na preservação de Israel. Gn 45.4,5 – E José disse: – Cheguem mais perto de mim, por favor. Eles chegaram, e ele continuou: – Eu sou o seu irmão José, aquele que vocês venderam a fim de ser trazido para o Egito. 5 Agora não fiquem tristes nem aborrecidos com vocês mesmos por terem me vendido a fim de ser trazido para cá. Foi para salvar vidas que Deus me enviou na frente de vocês.
  • Moisés enfrentou a rejeição do povo do Egito, foi lançado ao deserto e teve que aprender a viver na pobreza até o momento em que Deus o chamou para liderar seu povo e levá-los a terra prometida. Êxodo 3.9,10 – De fato, tenho ouvido o pedido de socorro do meu povo e tenho visto como os egípcios os maltratam. 10 Agora venha, e eu o enviarei ao rei do Egito para que você tire de lá o meu povo, os israelitas.
  • Muitos homens e mulheres de Deus foram provados ao extremo, enfrentaram o deserto, fogueiras, perseguições, prisões, fome, doenças e todo dia de aflição por um propósito divino – a consolidação da igreja de Cristo. Hebreus 11.39,40 – Porque creram, todas essas pessoas foram aprovadas por Deus, mas não receberam o que ele havia prometido. 40 Pois Deus tinha preparado um plano ainda melhor para nós, a fim de que, somente conosco, elas fossem aperfeiçoadas.
  • O extremo da aflição é o momento ideal para Deus agir em teu favor e cumprir o Seu propósito para a tua vida. A postura de uma pessoa de Deus deve ser como a descrita por Paulo em II Coríntios 4.8-10,15: Muitas vezes ficamos aflitos, mas não somos derrotados. Algumas vezes ficamos em dúvida, mas nunca ficamos desesperados. 9 Temos muitos inimigos, mas nunca nos falta um amigo. Às vezes somos gravemente feridos, mas não somos destruídos. 10 Levamos sempre no nosso corpo mortal a morte de Jesus para que também a vida dele seja vista no nosso corpo. 15 Tudo isso aconteceu para o bem de vocês, a fim de que a graça de Deus alcance um número cada vez maior de pessoas, e estas façam mais orações de agradecimento, para a glória de Deus.

 Creia em DEUS, confie NELE. DEUS é o nosso socorro bem presente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s