Vença a ansiedade


Nos capítulos 5 ao 7 do Evangelho de Mateus, Jesus, em seu sermão no monte, está ensinando o povo sobre o seu Reino. Ela fala sobre assuntos que eram comuns naquela época, como: a verdadeira felicidade, a diferença entre o justo e o ímpio, o perigo do ódio, relacionamentos familiares e conjugais, vingança, amor e perdão aos inimigos, caridade, oração, jejum, riquezas, a prioridade que devemos dar a Deus, o perigo de julgar as pessoas, a bondade de Deus, os dois caminhos – o estreito e o largo, os falsos mestres etc.

Infelizmente, muitos textos na Bíblia estão se perdendo nas igrejas e dando lugar a outras leituras ‘extras bíblicas’, às vezes anti bíblicas, que ensinam a busca desenfreada pela conquista de bens materiais como prova de uma fé genuína.

Não quero questionar os ensinos dos adeptos da teologia da prosperidade, mas simplesmente revelar através das palavras de Jesus que, muitas pessoas se perdem por causa da ‘riqueza’.

02 perguntas importantes que Jesus fez aos seus seguidores nos versos aos que lemos:

  • Vocês querem acumular tesouros? Então escolham o tipo de tesouro que pretendem guardar e onde colocá-los. Mateus 6:19-21.
  • Vocês querem servir o melhor dos senhores? Então escolham entre o Criador (Deus) e a criatura (riqueza). Mateus 6:25.

A tua escolha sobre quem será o teu Senhor afetará a tua atitude em relação ao outro Senhor. Suas energias, mente, sentimentos e vida estarão entregues para servir aquele que escolheu. Somente após escolher qual será o teu tesouro e quem será o teu Senhor, você estará apto para o próximo passo, vencer a ansiedade.

O que é ansiedade? Biblioteca virtual de saúde, Ministério da Saúde do Brasil.

A ansiedade estimula o indivíduo a entrar em ação, porém, em excesso, faz exatamente o contrário, impedindo reações. A ansiedade em excesso gera os transtornos de ansiedade, que são doenças relacionadas ao funcionamento do corpo e às experiências de vida (ligado a quem você é, o que você e o modo como vive) …

Os transtornos da ansiedade têm sintomas muito mais intensos do que aquela ansiedade normal do dia a dia. Eles aparecem como:

  • Preocupações, tensões ou medos exagerados (a pessoa não consegue relaxar);
  • Sensação contínua de que um desastre ou algo muito ruim vai acontecer;
  • Preocupações exageradas com saúde, dinheiro, família ou trabalho;
  • Medo extremo de algum objeto ou situação em particular;
  • Medo exagerado de ser humilhado publicamente;
  • Falta de controle sobre os pensamentos, imagens ou atitudes, que se repetem independentemente da vontade;
  • Pavor depois de uma situação muito difícil. Este deverá ser um dos grandes problemas que as pessoas irão enfrentar após o enfrentamento e fim da quarentena.

Voltando as palavras de Jesus, as pessoas que fazem das coisas materiais seus deuses, vêm-se escravizadas por elas. Ao buscar ajustar-se aos padrões seculares como meio de satisfação de suas ansiedades físicas, a pessoa deixa de confiar em Deus e passa a depender exclusivamente de seus esforços. A preocupação aumenta quanto ao que comer, beber, vestir, onde morar, bens etc.

O que estava dizendo é que, a nossa confiança em Deus não deve limitar-se a eternidade, mas a cada hora que passa. Quando alguém devota sua vida inteiramente à busca pela satisfação material, no final irá descobrir que Deus nunca foi o centro de sua vida.

O apóstolo Paulo disse algo importante a esse respeito para os irmãos filipenses (4.19 NTLH): “E o meu Deus, de acordo com as gloriosas riquezas que ele tem para oferecer por meio de Cristo Jesus, lhes dará tudo o que vocês precisam.”

  • A falta de alimento, vestes, moradia e outros itens importantes tiram o sono do ímpio, mas, para Paulo os filipenses não deveriam exceder em suas preocupações, pois Deus daria suprimento em tudo o que eles precisassem.

O desejo ou necessidades de uma pessoa é o que impulsiona suas ações e motivações. Ao entregar-se a Deus como centro de sua vida, significa que Ele estará no controle dos seus desejos. Portanto, a ansiedade será suplantada (superada) pela presença de Deus e pela confiança que você deposita nele, como fonte de vida e provisão.

NÃO FIQUEM PREOCUPADOS

Por três vezes (v. 25, 31, 34 NTLH) Jesus repete a mesma palavra: “não fiquem preocupados”.

  • Verso 25 – Por isso eu digo a vocês: não se preocupem com a comida e com a bebida que precisam para viver nem com a roupa que precisam para se vestir…
  • Verso 31 – Portanto, não fiquem preocupados, perguntando: “Onde é que vamos arranjar comida?” ou “Onde é que vamos arranjar bebida?” ou “Onde é que vamos arranjar roupas?”
  • Verso 34 – Por isso, não fiquem preocupados com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã trará as suas próprias preocupações.

A secularização e o capitalismo têm levado muitas pessoas a cometerem loucuras por causa das riquezas. Estamos cercados por propagandas que divulgam viagens, bebidas, roupas, eletrônicos etc. que geram o desejo de consumo exagerado – Durante a quarentena de isolamento social há uma tendência de consumo maior, as pessoas vão as compras virtuais e consomem mais do que precisam.

  • Não estou dizendo que a propaganda seja má ou do diabo, mas algumas pessoas simplesmente perdem a razão e se endividam comprando coisas de pouca ou nenhuma utilidade, apenas para manter seu status social ou pura satisfação momentânea gerada pela ansiedade.
  • Aqui não se trata dos cuidados com o corpo ensinado por Jesus (o pão nosso de cada dia), mas de uma falsa preocupação que tira a paz de qualquer pessoa, exemplo: insônias, úlceras, enxaquecas, pressão alta, stress etc.

A preocupação excessiva, traduzida por ansiedade, pode levar a pessoa a escravização. Por esse motivo, você não deve permitir que as coisas materiais se tornem tua obsessão. As coisas essenciais, como alimento e vestes, citados por Jesus, são importantes, enquanto outras apenas escravizam (v. 25). Mas, Jesus estava dizendo aquelas pessoas que somos mais do que alimentos e vestes.

  • Ser humano é mais do que o corpo, ou aquilo que é físico. Portanto, ela vai além da comida, das vestes, do abrigo, dos bens materiais e qualquer tipo natural de riqueza.

De acordo com Genesis 1, após haver criado o homem, Deus assoprou em suas narinas e lhe deu o fôlego de vida, transformando-o em ser vivente. Esta é a prova que a vida é mais que o corpo e bens materiais, ela é uma obra divina e nossas preocupações não podem alterar o seu curso.

Jesus ensina que Deus dispensa cuidado especial ao que Ele criou. Até mesmo as aves do céu são sustentadas por Deus. Isso significa que, podemos confiar em Deus, que cuida de nós. Verso 26 – Vejam os passarinhos que voam pelo céu: eles não semeiam, não colhem, nem guardam comida em depósitos. No entanto, o Pai de vocês, que está no céu, dá de comer a eles. Será que vocês não valem muito mais do que os passarinhos?

A ansiedade é incompatível com a fé cristã que professamos (v.25-30). Jesus qualifica as pessoas ansiosas como ‘homens de pequena fé’. Se Deus nos deu a vida que é mais importante que o alimento e a roupa, certamente cuidará de nós.

  • Portanto, não seria sensato confiarmos Nele para as coisas de menor importância? A vida vale muito mais.

Nossa ansiedade não alonga nossos dias. Preocupar-se demasiadamente com relação as necessidades materiais não nos dará mais tempo para resolvê-las. Verso 27 – E nenhum de vocês pode encompridar a sua vida, por mais que se preocupe com isso.

Geralmente, as pessoas alegam que trabalham em excesso porque estão provendo finanças para garantir o futuro, e a Palavra de Deus não proíbe essa prática. Mas, com o passar do tempo, algumas dessas pessoas tornam o dinheiro um fim que não cessa, passam a servi-lo e tê-lo como centro de suas vidas.

Para algumas pessoas a preocupação não é pela garantia e preservação da vida, mas pelas conquistas infindáveis de bens materiais que nunca cessa. A ansiedade pode gerar inúmeras sequelas a saúde física, mental, espiritual e relacional das pessoas.

Jesus observa o cuidado que Deus tem pela natureza (v.28-30). Ele pede que olhemos para as flores do campo que num dia são lindas e em outro dia cessam, nem mesmo Salomão com toda a sua glória conseguiu se vestir como os lírios em sua beleza. Oras, se Deus cuida das flores, certamente cuidará dos seus filhos.

A vida na natureza é passageira. Porém, a vida que Deus concede aos humanos é eterna e não cessa com a morte física. O cuidado que Jesus se refere, diz respeito a vida eterna que Ele oferece gratuitamente a todos aqueles que o aceitam como Senhor e Salvador. A sua existência não termina com a morte.

  • a morte é o portal que se abre para a eternidade, onde você poderá estar com Deus ou em tormentos eterno.

Entre os versos 25 a 30 aprendemos muitas coisas importantes. Mas, convém lembrar que a fé não torna real as promessas de Deus em nossas vidas, se não fizermos a nossa parte. Você pode ter muito motivação para acordar cedo, levantar-se e ir ao trabalho. Mas, se não souber o que fazer irá perder o seu dia. A fé do cristão precisa ser direcionada e praticada.

03 coisas importantes sobre a promessa de Deus que você precisa saber:

  • O caminho para o sucesso financeiro é o trabalho. Aqui não se trata de ficarmos sentados esperando a provisão divina, a palavra de Jesus não tem nada a ver com os preguiçosos. Do mesmo modo que Deus cuida das aves e plantas, Deus supre as necessidades do ser humano, mas temos que cooperar.
  • Já vi muitos casos de pessoas que não gostavam de trabalhar e usavam de uma falsa fé cristã para obter vantagens materiais. Não me refiro ao salário digno dos que trabalham como obreiros do Senhor.
  • Os crentes têm responsabilidades com a justiça social. Não podemos afirmar que todo pobre faminto e desamparado está sem Deus, apenas baseado nesse texto que diz que ‘Deus cuida dos que são Dele e os demais não fazem parte do círculo familiar divino”.
  • A fome e desigualdade é resultado da injustiça praticada pelos homens. Enquanto cristãos é nosso papel promover ações solidárias, pois no ‘Grande Dia do Senhor’ seremos cobrados e recompensados por aqueles que vestimos, alimentamos e assistimos.
  • Ser cuidado por Deus, não nos isenta das dificuldades. Estar livre de preocupações e estar livre de dificuldades não é a mesma coisa. Cristo nos manda deixar de lado a ansiedade, mas não promete que seremos imunes a todos os infortúnios. Pelo con­trário, há em seus ensinamentos muitas indicações de que ele sabia o que era a calamidade.

O ensinamento de Jesus é que a ansiedade não convém aos filhos de Deus (v.32). O apego demasiado as coisas materiais e a obsessão pelas riquezas são características dos ímpios. Eles não têm um Deus em quem confiar, sua única esperança está em si mesmo e em seus bens. Os cristãos agem de modo diferente, porque aprenderam que o Reino de Deus deve ter sempre a primazia em suas vidas (v.33).

  • Colossenses 1:18 – “Ele é a cabeça do corpo, que é a Igreja, e é ele quem dá vida ao corpo. Ele é o primeiro Filho, que foi ressuscitado para que somente ele tivesse o primeiro lugar em tudo.”

Por último, Jesus ressaltou que a ansiedade pelo futuro e aquisição de bens materiais são inúteis, porque o Senhor nos dá um dia por vez para viver. Isso não quer dizer que não devemos planejar o futuro e economizar para garantir uma economia saudável no futuro. Mas, que não temos necessidade hoje do que iremos gastar amanhã, exemplo:

  • A pessoa economiza para adquirir um imóvel e nem mesmo comprou e já está desesperada com as despesas de manutenção, reforma, condomínio etc. O primeiro passo seria identificar um imóvel dentro do seu orçamento que não lhe traga preocupações excessivas;
  • Há pessoas que compram um veículo caro e depois ficam desesperada porque não tem garagem e recursos para pagar seguro, IPVA etc.

QUAL O ANTÍDOTO DE DEUS PARA VENCERMOS A ANSIEDADE?

O apostolo Paulo ofereceu a solução para os cristãos ansiosos: “E o meu Deus, de acordo com as gloriosas riquezas que ele tem para oferecer por meio de Cristo Jesus, lhes dará tudo o que vocês precisam.” (Fp 4.19 NTLH)

A solução de Jesus indica que só existe uma forma para vencermos a depressão – Confiar em Deus. Verso 30 – É Deus quem veste a erva do campo, que hoje dá flor e amanhã desaparece, queimada no forno. Então é claro que ele vestirá também vocês, que têm uma fé tão pequena!  31 Portanto, não fiquem preocupados, perguntando: “Onde é que vamos arranjar comida?” ou “Onde é que vamos arranjar bebida?” ou “Onde é que vamos arranjar roupas?”  

Não podemos servir a um deus errado (riqueza, bens materiais) e experimentar a paz do Deus Verdadeiro em nossas vidas. Porém, se buscarmos a justiça de Deus e confiarmos Nele para que realize sua perfeita vontade em nós, então, seremos livres de todas as ansiedades.

Seja um mantenedor deste Ministério

Ajude-nos a levar o evangelho para quem precisa ser alcançado e a contribuir para o ministérios dos pregam a Palavra de Deus. Inscreva em nosso canal no Youtube.com/IndependenciaCristo

R$100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s