Deus pode te dar muito mais


O rei Amazias (II Cr 25.7-9), filho do rei Joás, começou a reinar em Judá aos 25 anos. O início do seu governo agradou ao Senhor por causa do seu senso de justiça e lealdade à Lei do Senhor, quando matou os assassinos do seu pai perdoou seus filhos conforme a Lei dizia que os filhos não deveriam pagar pelos crimes dos pais.

Ele ouvia a voz de Deus até o dia em que obteve uma vitória épica sobre os edomitas, após esse episódio o orgulho tomou seu coração, ele trouxe da batalha alguns ídolos que se tornaram seus deuses a ponto de se afastar totalmente de Deus.

  • Por causa dos seus pecados ele foi humilhado publicamente por Jeoás rei de Israel e assassinado pelos seus inimigos.

Não vou comentar sobre o fim trágico de Amazias. Vamos concentrar no início do seu governo quando ele ainda está com a cabeça em ordem.

  • Algumas pessoas começam bem as suas histórias e após algumas vitórias são tomadas pela desobediência a Deus e acabam terminando mal.
  • Se Amazias continuasse ouvindo a voz de Deus através dos profetas ele teria um reinado longo e abençoado.

O segundo ato de Amazias foi reunir recrutar soldados e formar um exército de 300 mil homens para lutar contra os edomitas.

  • Por ser jovem e inseguro, ele considerou que o seu exército não era forte o suficiente e decidiu contratar 100 mil mercenários de Israel para ajudá-los na batalha.

O que aprendemos nesse episódio?

  • Ele se mostrou um rei preocupado em garantir o futuro do seu povo. Se o reino fosse derrotado, não haveria um futuro promissor para o povo, principalmente as crianças;
  • Ele se mostrou um rei preocupado em garantir a segurança do povo. Viver sob ameaça de ser atacado comprometeria a estabilidade do seu governo;
  • Ele se mostrou um rei preocupado em conquistar o respeito do povo. Um exército forte representaria poder e certamente o reinado de Amazias seria respeitado por outras Nações;
  • Ele se mostrou um rei disposto a fazer qualquer aliança em nome da sustentabilidade do seu governo perante o povo. Ele usa o dinheiro do reino para contratar mercenários que pudessem lutar com eles a fim de impressionar seus inimigos.

O que fez Amazias se compara ao que muitos líderes têm feito atualmente ao apoiar a flexibilização doutrinária e fazer alianças com ‘mercenários da fé’ a fim de impressionar pessoas.

  • Eu entendo que alguns desses líderes agem com ignorância por não conhecerem as escrituras, eles fazem ‘qualquer negócio’ para aumentar o número de fiéis em suas igrejas sem considerar se Deus está aprovando suas alianças.

Deus trabalha de modo diferente dos humanos:

  1. Enquanto nos preocupamos com a aparência, Deus olha os corações;
  2. Enquanto buscamos impressionar reunindo multidões, Deus busca adoradores.
  3. As intenções do rei Amazias deixaram de ser boas a partir do momento que ele decidiu contratar mercenários para aumentar o seu exército.

O que torna uma igreja poderosa e agradável a Deus?

  • Não são as estruturas colossais; a presença de artistas nos palcos; conferencistas famosos ministrando nas reuniões; as luzes piscando; o som de última geração; um estacionamento com carros de alto valor; uma conta financeira recheada; etc.
  • Diante de Deus, um crente sincero, piedoso e cheio do Espírito Santo impressiona muito mais do que milhares de cristãos expectadores ou qualquer coisa aparente que foram citadas e outras.

Amazias não calculou o risco ao fazer aliança com os mercenários, versos 7 8 – Mas um profeta foi falar com Amazias e disse: – Ó rei, não leve esses soldados, pois o SENHOR Deus não está com esses homens do Reino do Norte. 8 Mas, se o senhor achar que com eles o seu exército ficará mais forte, então Deus fará com que o senhor seja vencido pelos inimigos, pois ele tem poder para dar a vitória ou a derrota

O profeta disse ao rei Amazias que Deus não aprovou a sua decisão. Embora fosse uma decisão pessoal pensando no seu governo e no povo, o Senhor não aprovou.

  • Nem sem sempre boas intenções agradam a Deus. Deus não se impressiona com nossas boas intenções quando estão aliançadas com o mundo.

O rei Amazias investiu o equivalente a US$6.000.000,00 (22milhões de reais) contratando cem mil homens do reino do Norte (Israel) para lutar com o seu exército. Ele estava tão preocupado em impressionar seus inimigos que esqueceu de consultar primeiramente o Senhor, antes de tomar uma decisão.

  • Quantos milhões são consumidos em eventos cristãos com a proposta de impactar e impressionar as pessoas? No final os resultados foram péssimos, só restaram dores de cabeça para os organizadores e nenhuma alma para o reino de Deus.

Ainda bem que Amazias ouviu a voz do profeta de Deus e evitou um grande desastre para o seu Reino. Vejamos o perfil dos mercenários:

  • Eles não eram leais, eles lutavam por riquezas, não estavam comprometidos com os planos de governo de Amazias.
    • O meio cristão está repleto de pessoas que fazem ‘a obra’ sem compromisso, pensando em obter alguma vantagem ou lucro, ao contrário do que ensina a Bíblia que devemos fazer para o Senhor porque Dele vem a recompensa– Filipenses 6:7 – Trabalhem com prazer, como se vocês estivessem trabalhando para o Senhor e não para pessoas;
  • Eles eram maus por natureza, só aceitaram lutar com Amazias porque eram pagos, não lutavam por amor e honra. Os homens de Judá foram a batalha como forma de garantir do futuro da Nação e não como um negócio, sem dinheiro os mercenários não lutariam.
    • Há muitos cantores e pregadores que só pregam em determinadas igrejas quando são bem remunerados para dar o show.
  • Os mercenários desprezavam a boa amizade. Mesmo sendo pagos eles se revoltaram contra Amazias por terem sido dispensados – 10 Então Amazias mandou os soldados do Reino do Norte de volta para casa. E eles foram embora, furiosos com o povo de Judá. 13 Enquanto isso, os soldados israelitas que Amazias tinha mandado embora atacaram as cidades de Judá que ficavam entre Samaria e Bete-Horom; mataram três mil pessoas e levaram consigo muitas coisas.

Amazias venceu os inimigos sem precisar da ajuda dos mercenários, mas sofreu as consequências de uma aliança feita sem aprovação de Deus – Mas, se o senhor achar que com eles o seu exército ficará mais forte, então Deus fará com que o senhor seja vencido pelos inimigos, pois ele tem poder para dar a vitória ou a derrota. 9 Amazias perguntou: – Mas o que vai acontecer com toda aquela prata que paguei para que os soldados de Israel lutassem do meu lado? O profeta respondeu: – O SENHOR Deus pode lhe dar muito mais do que isso! 11 Amazias tomou coragem e foi com o seu exército até o vale do Sal, onde matou dez mil edomitas. 12 Outros dez mil foram presos pelos soldados de Amazias e levados até o alto de um rochedo; dali eles foram jogados e morreram esmigalhados lá em baixo. 

O rei Amazias teve que amargar o prejuízo por causa de uma aliança malsucedida, se ele tivesse consultado a Deus antes de tomar qualquer decisão teria economizado alguns milhares de dólares.

  • Agora, ele tinha dois inimigos para vencer: Os edomitas e os Mercenários do Norte.

A mesma situação ocorre em nossos dias. Eu conheci pastores que se viram obrigados desfazer de carros e outros recursos para bancar despesas assumidas com mercenários da fé convidados para ministrar ou cantar e que depois deixaram contas para o pastor pagar – quando eles não recebem o que almejam saem perjurando contra a igreja e pastor.

Que a palavra dita pelo profeta a Amazias possa produzir em nossas vidas um sentimento de capacidade e realização sem a dependência de mercenários que saqueiam a Casa de Deus e destrói aqueles que são fracos na fé. O SENHOR Deus pode lhe dar muito mais do que isso! 

Contribua com este Ministério

Você pode nos ajudar a levar a mensagem.

R$50,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s